Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Na rota dos castelos do Nordeste

Ir em baixo 
AutorMensagem
Fantômas

Fantômas

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

Na rota dos castelos do Nordeste Empty
MensagemAssunto: Na rota dos castelos do Nordeste   Na rota dos castelos do Nordeste Icon_minitimeQui Jan 08, 2009 1:00 am

.
Ponte do Pocinho em vias de classificação
Torre de Moncorvo


Na rota dos castelos do Nordeste Ponte_pocinho

Município de Torre de Moncorvo quer garantir a ligação da ecopista do Sabor à linha do Douro

Os municípios de Torre de Moncorvo e de Vila Nova de Foz Côa vão pedir a classificação da ponte rodo-ferroviária do Pocinho como Património Nacional. Para tal, estão a elaborar uma proposta conjunta ao Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR).

Trata-se de uma ponte centenária, que se encontra fora de serviço há mais de 20 anos. “Já elaboramos dois documentos, um de ordem jurídica e outro de fundamentação histórica, que foram aprovados, por unanimidade, pela Câmara e Assembleia Municipal de Moncorvo”, realça o presidente da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, Aires Ferreira.

A proposta de classificação, que une os dois municípios, assenta no interesse histórico da infra-estrutura, bem como na importância em ligar a ecopista do Sabor à linha do Douro, pelo seu traçado original.

Além disso, mantém-se intacto o espaço-canal, permitindo que gerações futuras optem pela manutenção de ecopista ou pela reintrodução do transporte ferroviário. “Não faz sentido a ecopista morrer na margem do Douro”, defende Aires Ferreira.

Infra-estrutura inaugurada em 1909 poderá ser aproveitada para fins turísticos

A preservação do património também trará vantagens ao nível do turismo. “Os grupos de pessoas que visitem a região podem sair do comboio e entrar logo na ecopista”, realça o edil.

A ponte ainda se encontra em boas condições de conservação, mas para poder ser utilizada como travessia, quer rodoviária, quer ferroviária, necessita de obras de reabilitação.

A infra-estrutura representou um investimento importante para a região no início do século XX. Em 1886, foi aprovado um projecto para a construção do ramal da Estrada Real nº 9, entre Celorico da Beira e Miranda do Douro, mas, 13 anos depois, foi aberto o concurso público para a construção de duas pontes sobre o rio Douro: a do Pinhão e a do Pocinho. Esta, para além de ligar os dois troços da Estrada Real nº 9, também iria reunir condições para ser aproveitada para o caminho-de-ferro entre o Pocinho e Miranda do Douro. O processo foi-se arrastando e a ponte só foi inaugurada a 4 de Julho de 1909.

Teresa Batista, Jornal Nordeste, 2009-01-07
In DTM

Na rota dos castelos do Nordeste Smilie34Na rota dos castelos do Nordeste Smilie34Na rota dos castelos do Nordeste Smilie34Na rota dos castelos do Nordeste Smilie34
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

Na rota dos castelos do Nordeste Empty
MensagemAssunto: Interpretação do Castelo de Ansiães   Na rota dos castelos do Nordeste Icon_minitimeQui Abr 22, 2010 4:10 pm

.
Carrazeda de Ansiães

Interpretação do Castelo de Ansiães

Faltava esta peça ao Castelo de Ansiães. Um centro interpretativo para ajudar a compreendê-lo, criado na zona histórica de Carrazeda. Foi inaugurado ontem. Pretende-se que seja o ponto de partida para uma visita ao património do concelho.

No novo imóvel, cujo moderno visual foi encaixado no velho casario para não agredir as vistas, está patente o resultado de anos de investigação nas ruínas da antiga vila amuralhada. Ali podem ser observadas diversas peças romanas e símbolos, entre outros materiais encontrados durante as escavações arqueológicas. E também a explicação sintética sobre todos eles.

\"É uma peça imprescindível para compreender o castelo\", frisa o arqueólogo Luís Pereira, que em 1994 iniciou a investigação na vila amuralhada. Mas não só. O presidente da Câmara de Carrazeda de Ansiães, José Luís Correia, entende que o novo equipamento também é \"uma mais-valia para ajudar a despertar o interesse pelo património arqueológico do concelho\". Luís Pereira reputa o centro interpretativo como uma \"infra-estrutura fundamental para dinamizar o turismo cultural e patrimonial\". Ora, na sua opinião, o turista deveria dirigir-se ali em primeiro lugar, sendo depois orientado para os pontos de interesse. É essa a intenção do autarca. \"Dele partirão iniciativas, no sentido de os fazer chegar aos mais diversos locais do concelho onde haja património\", sublinha.

O Castelo de Ansiães data do terceiro milénio antes de Cristo, foi classificado monumento nacional em 1910 e é a principal jóia do património monumental e histórico de Carrazeda de Ansiães. A ruína da igreja de São João Baptista (fora da muralha) é uma das mais antigas do país. A de São Salvador (dentro de muros) é considerada pelos entendidos uma \"jóia\" no panorama românico português. O pórtico é mesmo um dos quatro existentes no país.

Entre 1994 a 2005 foram feitas intervenções durante o mês de Agosto em toda a área da vila amuralhada, que ocupa cerca de três hectares. Luís Pereira lembra que juntava equipas de estudantes de arqueologia, oriundos de universidades nacionais e estrangeiras, para escavarem voluntariamente. \"É dessa investigação que agora apresentamos os resultados\", frisa.

Porém, o arqueólogo entende que há muito mais para fazer. \"O ideal seria transformar todo o espaço da vila amuralhada numa imensa ruína com discurso\". Tem como fundamental continuar a levantar os derrubes, ou seja, o que resta das paredes das antigas casas, processos de restauro e conservação, bem como manter uma \"investigação permanente\". Isto sem dispensar a criação de uma sinalética própria para que quem vá livremente ao castelo possa \"entender o que foi o sítio, a sua importância e o que representa para toda a região de Trás-os-Montes e Alto Douro\".

Sobre o Castelo de Ansiães, que tem posto de recepção junto à igreja de São João Baptista, foram já publicadas algumas brochuras e há muita informação disponível na Internet, em www.castelodeansiaes.com.

JN, 2010-04-21
In DTM

Na rota dos castelos do Nordeste Smilie34

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
 
Na rota dos castelos do Nordeste
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Cultura :: Diversos-
Ir para: