Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Dança

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Dança   Ter Jun 23, 2009 5:01 pm

.
O bailarino português que vence prémios internacionais

por LUÍS FILIPE RODRIGUES
Hoje



Na passada quinta-feira, em Moscovo, Marcelino Sambé, de 15 anos, venceu a terceira competição fora de Portugal em 2009.

Marcelino Sambé, de 15 anos, venceu há dias o Concurso Internacional de Ballet de Moscovo, na categoria júnior. Na realidade, ficou em 2.º lugar na competição, que decorreu no Teatro Bolshoi, mas não foi atribuída medalha de ouro. "Sempre quis ganhar em Moscovo. Dizem que é das melhores competições do mundo, e é uma grande vitória para mim", revela ao DN. "Posso não ter ficado em primeiro, mas foi a minha maior vitória." Apesar de esta ter um sabor especial, está longe de ter sido caso único na sua curta carreira. Só este ano, já conquistou três prémios internacionais. Em Fevereiro, recebeu o Grande Prémio do concurso de dança TanzOlymp, em Berlim, e em Abril venceu a edição de 2009 do Youth American Grand Prix Competition, na categoria júnior. Antes ainda, em 2008, arrecadou o seu primeiro prémio internacional, na 2.ª Edição do Beijing International Ballet Invitational for Dance Schools, na China.

Mas Sambé nem sempre se interessou pelo bailado, apesar de ter nascido no Dia Mundial da Dança, a 29 de Abril de 94, em Paço de Arcos, Oeiras. E foi lá que começou a dançar. "Quando tinha quatro anos, abriram um grupo de danças africanas num centro comunitário do meu bairro, e eu entrei nele", conta. Mais tarde, "por volta dos nove anos", uma psicóloga que trabalhava no centro levou-o às audições do Conservatório Nacional.

Na altura, o jovem não sabia que ia participar numa audição de ballet. "Pensava que ia fazer danças africanas e hip-hop, e achei aquilo muito estranho. Os outros rapazes estavam todos de collants e sapatilhas, e eu de calções", explica. Durante o exame de admissão, também não sabia exactamente o que devia fazer. "Até sabia alguns movimentos, como a esparragata, mas de resto limitei-me a copiar os outros. Passados uns dias soube que tinha passado."

Contudo, não teria conseguido integrar-se na Escola de Dança do Conservatório Nacional sem uma ajuda preciosa: Telmo Moreira. O jovem bailarino português estuda actualmente na Academia Vaganova, na Rússia, mas na altura era apenas um amigo de Marcelino, que o conhecia há vários anos e o treinou durante essas férias. "Foi o meu primeiro professor", refere Sambé, orgulhoso. "Acompanhei o seu percurso e agora estou a seguir as suas pegadas."

Tal como o seu ídolo, o jovem espera "sair de Portugal para estudar bailado lá fora". Gostava também de terminar os estudos, apesar de começar a sentir algumas dificuldades em conciliar ambas as actividades. "Este ano foi muito difícil, até porque estou no 9.º, em ano de exames", explica. O seu maior objectivo, porém, seria "ganhar o Prix de Lausanne", em que vai participar no próximo ano.

Isso não seria possível sem o apoio das famílias de duas colegas, Maria Barroso e Mariana Moreira, que "quase o adoptaram", confessa. "Não estou a viver com a minha família porque a minha mãe foi viver para o Alentejo e o meu pai já faleceu. Foram estas famílias que me acolheram, para poder continuar os meus estudos."

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: A Municipal com 7 alunos e a Junta da Sé com 110 alunos   Ter Out 23, 2012 10:48 am

.
Duas escolas de dança
Bragança



A Municipal com 7 alunos e a Junta da Sé com 110 alunos

Já está a funcionar a Escola Municipal de Dança de Bragança.O equipamento, que resulta do aproveitamento da antiga escola primária do Loreto, foi inaugurado em Junho e representa um investimento de 250 mil euros.

Actualmente tem sete alunos inscritos, mas o equipamento tem capacidade para acolher 30. Ainda assim, para o presidente da câmara de Bragança já é um bom número.“Dispor de sete alunos já é bom, neste momento”, considera, lembrando que “a escola de música começou com um número muito reduzido de alunos e este ano já tem quase 200”.

Jorge Nunes acrescenta que “a nossa expectativa não é que a escola tenha um número muito elevado de alunos, mas naturalmente vai crescer. O que é expectável é que num prazo de cinco anos ocorra aquilo que ocorreu com o conservatório de música e a escola de dança consolidar-se”.

O autarca salienta que em breve a Escola de Dança vai organizar actividades junto das escolas primeiro ciclo do concelho, para divulgar as actividades do equipamento e assim atrair mais alunos.“Aproveitaremos a disponibilidade docente para fazer algum trabalho com as escolas, através de visitas e actividades ao fim-de-semana, para familiar os pais e as crianças sobre esta nova valência de educação”, explica.

Em 2008, a câmara de Bragança assinou um acordo de cooperação com a junta de freguesia da Sé, que previa a entrega da antiga escola primária do Loreto à junta que já tinha uma escola de dança a funcionar.O acordo acabou por não se concretizar.

O presidente da junta não compreende a duplicação de meios.“Não entendo essa situação porque Bragança sempre teve uma boa oferta, mas foi assim que câmara quis e na nossa óptica foi uma opção menos boa”, considera Paulo Xavier.

“Tudo indicava que a nossa escola fosse para aquelas instalações”, refere, salientando que “numa cidade como a nossa sobrepor uma escola com outra não é benéfico porque não há assim tantas crianças disponíveis para a dança como no Porto ou em Lisboa.

Faria mais sentido que houvesse apenas uma”.O projecto mantém-se activo e segundo Paulo Xavier ultrapassa a centena de alunos.

“Temos praticamente os mesmos inscritos que são 110 crianças e nada se alterou na nossa filosofia”, garante. “A nossa escola tem 14 anos e temos crianças dos 3 aos 17, sendo uma escola que oferece grandes oportunidades”, conclui

Brigantia, 2012-10-23
In DTM


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: CNB leva obras de Keersmaeker a Guimarães e Vila Real   Seg Jan 27, 2014 4:51 pm

.
17 de Janeiro em Vila Real
Vila Real


CNB leva obras de Keersmaeker a Guimarães e Vila Real


A Companhia Nacional de Bailado (CNB) vai apresentar um espectáculo composto por um programa de três coreografias da criadora belga Anne Teresa De Keersmaeker nos dias 11 e 17 de Janeiro, em Guimarães e em Vila Real.

O espectáculo, apresentado no âmbito das digressões da CNB na temporada de 2014, será interpretado a 11 de Janeiro, às 22:00, no Centro Cultural Vila Flor, Guimarães, e no dia 17 de Janeiro, à mesma hora, no Teatro de Vila Real.

Este programa foi apresentado em Lisboa pela CNB em 2012 e 2013, reunindo as peças coreográficas "Prelúdio à sesta de um Fauno", "Grosse Fuge" e "Noite Transfigurada".

A CNB interpretou pela primeira vez em 2012 estas três obras consideradas fundamentais no repertório de Anne Teresa De Keersmaeker, por terem uma forte relação com a música: "Prelúdio à Sesta de um Fauno", inspirada na peça de Claude Debussy, "Grosse Fuge" ("Grande Fuga"), sobre a obra de Ludwig van Beethoven (Op.133), inicialmente concebida como último andamento do Quarteto Op.130, e "Noite Transfigurada", de Arnold Schoenberg.

A CNB foi a primeira companhia, a nível mundial - exceptuando a Rosas, a companhia de Keersmaeker, fundada em 1983 - a interpretar uma obra da criadora belga: "Lisbon Piece" (1998), peça coreografada expressamente para a companhia nacional portuguesa.

Em Maio de 2011, a Ópera de Paris interpretou a obra "Rain" (2001) - que a coreógrafa tinha anteriormente criado para a Rosas - tornando-se então a segunda companhia no mundo a interpretar uma peça de Keersmaeker.

Anne Teresa De Keersmaeker, 53 anos, nasceu em Mechelen, na Bélgica, em 1960, e estudou música antes de entrar na área da dança. Foi convidada, com a sua companhia -- Rosas - a ser o grupo de dança residente no teatro La Monnaie, em Bruxelas, a partir de 1992, e ali produziu o seu trabalho até 2007.

Desde 1980 até à actualidade criou mais de duas dezenas de coreografias e, em 2011, recebeu o Prémio de Carreira do American Dance Festival.

Anne Teresa De Keersmaeker foi convidada em 2012 para a 1.ª Bienal Artista na Cidade de Lisboa, iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Lisboa, com cerca de uma dezena de parceiros culturais da capital.

No âmbito da Bienal, Anne Teresa De Keersmaeker apresentou em Lisboa, ao longo de 2012, um conjunto de 13 coreografias do seu repertório.

A coreógrafa foi distinguida em Junho desse ano com a Medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, atribuída pela Câmara Municipal de Lisboa.

Lusa, 2014-01-08
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Dança   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dança
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dança Com as Estrelas [IV]
» Dança Com as Estrelas [V]
» Dança Com as Estrelas [Parte II]
» Achas Que Sabes Dançar | 2ª Temporada
» salut... smile

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Cultura :: Arte-
Ir para: