Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Grupos tradicionais

Ir em baixo 
AutorMensagem
Romy

Romy

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

Grupos tradicionais Empty
MensagemAssunto: Grupos tradicionais   Grupos tradicionais Icon_minitimeSeg Maio 25, 2009 10:32 pm

.
Preservar a memória transmontana
Miranda do Douro


Grupos tradicionais 8453_jn

Centro de Música Tradicional Sons da Terra já recolheu mais de seis mil horas de registos

O Centro de Música Tradicional Sons da Terra (CMTST), sedeado em Sendim, no concelho de Miranda do Douro, comemora dez anos de existência. Esta referência na região transmontana tem a cargo a tarefa de recolher o património imaterial, sob a pena de muitos toques, canções, músicas ou lhonas» se perderem para sempre.

Ao longo desta última década já foram recolhidas cerca de 6 500 horas de registos que vão desde os cantos religiosos, sonoridades dos velhos gaiteiros, toques de sinos, cancioneiros regional e religioso, entre outros.

A par do registo fonográfico do património musical e etnográfico do Planalto Mirandês, há também os arquivos fotográficos. Trata-se de um acervo que conta com mais de 28 mil fotografias que retratam inúmeros momentos dos usos e costumes das comunidades da região Norte e Centro de Portugal.

Além destes registos, que serão utilizados para memória futura, o CMTST dispõe de mais de 3 500 livros especializados em várias temáticas da música tradicional portuguesa. No entanto, há outros elementos do espólio que tem de se ter em conta, como os seis mil fonogramas (CD, DVD e K7) que têm vindo a ser depositados no arquivo do CMTST por importantes etnomusicólogos nacionais e estrangeiros.

Espaço recebe mais estrangeiros que portugueses

Segundo o director do CMTST, Mário Correia, o espaço é mais procurado por estudantes estrangeiros do que por portugueses.
“Por ano, passam pelo Centro cerca de 120 alunos. No entanto, apenas 7 por cento são portugueses. As intuições académicas da região trasmontana são as que menos estudantes enviam para fazerem investigação, apesar do meio universitário conhecer a existência deste espaço, já que o trabalho efectuado é enviado para as universidades”, lamenta Mário Correia.

Depois de uma década de existência, aquela entidade estabeleceu uma parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), no sentido de receber os primeiros alunos para efectuarem estágios no âmbito da organização de eventos e de trabalho de campo.
Com a chancela dos CMTST já foram gravados e publicados 53 discos na sua colecção principal, o que dá uma média de cerca de cinco álbuns por ano.

“A gravação deste discos são caso único no que diz respeito à recolha de pedaços da cultura local. Os principais apoios são das Câmaras Municipais que pretendem ficar com os registos no seu património”, explicou Mário Correia.

Francisco Pinto, Jornal Nordeste, 2009-05-25
In DTM

Grupos tradicionais 00020367
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

Grupos tradicionais Empty
MensagemAssunto: Portugal a rufar   Grupos tradicionais Icon_minitimeQua Jun 03, 2009 4:18 pm

.
Portugal a Rufar
Cultura


Grupos tradicionais Zespereirascastedo

Zés Pereiras de Castedo do Douro no maior Festival de Percussão do País

No passado Domingo (31 de Maio), desfilaram na principal avenida do Seixal, num percurso de aproximadamente duas horas, mais de três dezenas de grupos, em número superior a 1600 tocadores.

O grupo Castedense, único representante Transmontano no festival, teve na sua exuberância o principal factor de destaque em relação aos restantes participantes. Com um poder de improvisação indescritível, e uma força física (apesar do forte calor que se fez sentir) inabalável, fez vibrar fortemente os espectadores presentes, arrancando por várias vezes, aplausos ao longo do percurso pela exuberante actuação.

Após o almoço e um curto, mas merecido, período de descanso, foi altura da actuação em palco. Os Zés Pereiras de Castedo do Douro foram o terceiro grupo a actuar, e mais uma vez, não desiludiram, arrancando fortes aplausos do público presente, entre os quais, de elementos de outros grupos participantes.
Mais uma vez, a região teve uma representação à altura, de tal forma que, os Zés Pereiras de Castedo do Douro gozam, já, de enorme reputação no Festival, pelo sucesso das suas actuações ao longo dos últimos três anos. Na despedida, a organização, fez questão que fosse “até para o ano”.

Por último, uma palavra de apreço a todos elementos do grupo e do staff que os acompanhou, pelo enorme esforço e espírito de combatividade. Em pouco mais de 24 horas percorreram mais de 700 quilómetros, para efectuar a actuação, e segunda-feira, bem cedo, foi dia de trabalho. É meritório reconhecer a força e dedicação de todos, numa actividade que tem poucos apoios.


João Vilela, 2009-06-02
In DTM

Grupos tradicionais 000203D1





"

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

Fantômas

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

Grupos tradicionais Empty
MensagemAssunto: Zés Preiras de Sanfins do Douro comemoram 64 anos   Grupos tradicionais Icon_minitimeQui Jun 04, 2009 2:57 pm

.
Homenagem justa
Alijó


Grupos tradicionais Sanfins

Zés Preiras de Sanfins do Douro comemoram 64 anos

É motivo de orgulho das gentes de Sanfins do Douro terem um grupo que comemora 64 anos de existência. Mais ainda tratando-se de uma associação como a do Grupo de Zés Preiras de Sanfins do Douro, que há seis décadas se tem dedicado a animar festas e romarias por todo o país, preservando uma tradição genuinamente popular.

O aniversário foi comemorado com pompa e circunstância no dia 16 de Maio. Além do grupo de Sanfins do Douro, também se fizeram representar o grupo vizinho de Zés Preiras de Cabeda, também do concelho de Alijó, o grupo de Sabrosa, e o grupo de Antas, Esposende.

As comemorações decorreram no Jardim da Carranca , local onde os grupo demonstraram a sua maestria. Também ali foram homenageados os membros do Grupo de Zés Preiras de Sanfins do Douro, que há mais de 20 anos fazem parte daquela colectividade.

Esta actividade contou com o apoio da Junta de Freguesia de Sanfins do Douro e da Câmara Municipal de Alijó, instituição que ofereceu uma medalha do Município a cada grupo participante.


, 2009-06-04
In DTM


Grupos tradicionais Smilie34Grupos tradicionais Smilie34Grupos tradicionais Smilie34Grupos tradicionais Smilie34
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




Grupos tradicionais Empty
MensagemAssunto: Re: Grupos tradicionais   Grupos tradicionais Icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Grupos tradicionais
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Cultura :: Diversos-
Ir para: