Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Museu do Douro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Museu do Douro fecha hoje exposição de homenagem à «Ferreirinha» depois de 40 mil visitas   Ter Out 16, 2012 11:54 am

.
«D. Antónia - uma vida singular»
Peso da Régua



Museu do Douro fecha hoje exposição de homenagem à «Ferreirinha» depois de 40 mil visitas

O Museu do Douro (MD) termina hoje a exposição de homenagem à «Ferreirinha», vista por 40 mil pessoas, seguindo-se depois uma investigação e mostra sobre Marquês de Pombal, responsável pela demarcação da região duriense.

Enquanto paira a incerteza quanto ao futuro, já que o Governo quer extinguir a Fundação Museu do Douro, a unidade museológica sediada na Régua prossegue a sua atividade.

O diretor do MD fez à agência Lusa um \"balanço positivo\" da exposição \"D. Antónia - uma vida singular\", inaugurada a 08 de julho de 2011, a propósito dos 200 anos do nascimento desta que foi uma das principais figuras do Douro.

A mostra recordou o percurso de D. Antónia, a \"Ferreirinha\", desde que nasceu em 1811 na Régua, até ao seu falecimento, em março de 1896, na Quinta das Nogueiras, e destacou a sua \"vida e obra na dupla vertente de mulher e de empresária\".

\"Foi uma mulher singular, que há 200 anos lutou pelo que o Douro é hoje. Tinha uma visão estratégica de desenvolvimento da região e da vinicultura duriense muito à frente\", afirmou Fernando Seara.

Segundo o responsável, foram cerca de 40 mil as pessoas que visitaram esta exposição.

O MD começou por homenagear o Barão de Forrester e, depois da \"Ferreirinha, seguir-se-á o Marquês de Pombal, a quem se deve a instituição da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro em 1756, ficando desde então demarcada a região do vinho do Douro.

Esta mostra será incluída no programa de atividades para o próximo ano, que, segundo Fernando Seara, \"está muito dependente do futuro da Fundação Museu do Douro\".

Depois de ter atingido um défice de cerca de um milhão de euros, o MD está neste momento em processo de \"equilíbrio financeiro\" e as expectativas são, de acordo com Fernando Seara, \"de fechar o ano com saldo positivo\".

\"Houve algumas decisões estratégicas no sentido de conter as despesas e não perder atividade no território\", salientou.

Entre outras medidas com vista à poupança, a instituição vai transferir a exposição permanente para a ala central da sede, acrescentado \"mais Douro\" e \"testemunhos reais\". Esta mostra está instalada no Armazém 43, localizado a alguns metros da sede.

As exposições temporárias passarão a ocupar outros espaços que, pela sua menor dimensão, implicam menos custos.

\"A qualidade nem sempre está ligada à dimensão, mas ligada aos processos de investigação e depois à forma como isso se consegue transmitir aos públicos que nos visitam\", frisou.

Segundo Fernando Seara, todas as exposições do museu passarão a ser itinerantes pela Região Demarcada do Douro.

Em dezembro, é inaugurada uma mostra de pinturas da Santa Casa da Misericórdia da Régua, entre os séculos XIX e XX, que estavam \"esquecidas, perdidas, degradadas\" e estão a ser restauradas pela unidade museológica.

\"Num ano em que há uma recessão evidente a todos os níveis, o museu vai terminar o ano ainda com um resultado mais favorável e mais positivo, que permite encarar 2013 com alguma satisfação\", salientou.

Lusa, 2012-10-16
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Museu do Douro inaugura exposição de retratos antigos   Ter Jan 22, 2013 4:32 pm

.
Enquanto aguarda extinção
Peso da Régua


Museu do Douro inaugura exposição de retratos antigos

O Museu do Douro (MD) inaugura sexta-feira, na Régua, uma exposição de 13 retratos, que estavam degradados e esquecidos numa cave, numa altura em que vive numa situação difícil devido à indefinição quanto à extinção.

O Governo anunciou em setembro a intenção de extinguir a Fundação Museu do Douro. Entretanto na região, a expectativa é que a fundação não seja efetivamente extinta, mas, enquanto não for conhecida a decisão final, mantém-se a ansiedade.

\"Estamos à espera e estamos um pouco sufocados. O grande problema é que a lei não nos autoriza a receber dotações dos municípios ou do Governo\", afirmou hoje à agência Lusa o diretor do MD, Fernando Seara.

O responsável referiu que a unidade museológica está, neste momento, \"bloqueada em termos financeiros\".

\"Porque o Orçamento do Estado, assim como a lei do projeto de extinção do museu tem um artigo que inibe as autarquias, nossas fundadoras, de cumprirem com a dotação\", acrescentou.

Foi com recurso aos meios próprios do MD que foi organizada a exposição \"Santa Casa da Misericórdia -- Coleção de Retratos\", que é inaugurada sexta-feira, na sede da unidade museológica.

Os 13 quadros retratam figuras, desde o rei D. Luís I, D. Antónia Adelaide Ferreira a pessoas desconhecidas, que foram beneméritas e contribuíram para a construção e manutenção do Hospital D. Luíz I.

\"Retratá-las foi também uma forma de as homenagear como benfeitoras do hospital\", explicou Fernando Seara.

As obras de arte ficaram como que esquecidos na cave das antigas instalações da Santa Casa da Misericórdia da Régua. Mais tarde foram encontradas já em estado de degradação e algumas até com rasgões profundos.

O MD e a Misericórdia juntaram-se para preservar este património, num trabalho de restauro e de investigação que durou um ano.

Também na sexta-feira é inaugurada a exposição de 100 fotografias \"O Douro de Georges Dussaud\", um fotógrafo francês que retratou a região duriense dos anos 80.

A mostra já esteve em Lamego, mas agora, na Régua, tem como novidade mais fotografias que o autor tirou, já em 2012 e nos mesmos locais, mas 30 anos depois.

A partir de sexta-feira é também possível ver de novo a exposição temporária \"Imagens do vinho do Porto: Rótulos e Cartazes\" e que alerta para a importância da embalagem, marca e cartaz do vinho do Porto,

Outra novidade é a inauguração de um marco dos Correios, dos tradicionais vermelhos, dentro das instalações do MD, uma iniciativa que pretende incentivar a tradição e que o diretor considera que estava a cair em esquecimento, de mandar um postal.

Lusa, 2013-01-18
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Museu do Douro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Meu Museu - Leandro
» Museu-Gustavo
» VIII Convenção Nacional - IPMS / Curitiba/PR - 5/6-Dez
» FRAGATA DE COMBATE "VASA"
» Museu Scarlet

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Cultura :: Diversos-
Ir para: