Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Brasil

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Povo brasileiro afasta políticos corruptos   Dom Jun 20, 2010 4:39 pm

.
Povo brasileiro afasta políticos corruptos

por SÉRGIO BARRETO MOTTA,
Hoje


Nova lei impede candidaturas de quem tenha sido condenado em tribunal

O povo brasileiro acaba de conseguir uma grande vitória: foi aprovado o chamado projecto Ficha Limpa, pelo qual políticos condenados por um colégio de juízes - ou seja, mais do que um - não podem sequer disputar uma eleição, quanto mais serem eleitos. Até agora, só estaria impedido de se candidatar quem tivesse sentença final, o que, em alguns casos, demora décadas a acontecer.

Não foi fácil chegar a esse ponto, pois os políticos não queriam aprovar a nova lei e só o fizeram perante a pressão popular. Desde o início, a semente veio do povo: houve um manifesto a pedir o projecto, com 1,6 milhões de assinaturas, que se transformou em projecto de lei a partir de iniciativa popular. Quando a proposta estava para ser votada, o líder do governo no Senado, Romero Jucá, afirmou que a ideia "era da sociedade, não do governo" e não haveria prioridade para a sua votação. Houve tantas críticas e pressões que o governo colocou o tema na agenda. Deputados e senadores votaram a favor, mais com medo da reacção popular do que por convicção.

Durante os debates, o relator, senador Francisco Dornelles, mudou o tempo do verbo. Em vez de punir políticos que "tenham sido condenados por um colégio de juízes", colocou " que forem condenados". Com isso, a nova redacção só atingiria pessoas condenadas após a promulgação da lei. Comentou--se que, dessa forma, o senador-relator Dornelles ajudaria o seu colega de partido, o deputado Paulo Maluf, que sofreu diversas condenações no passado recente.

Mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu 6 a 1 o que desejava a população: a lei já vale para as eleições de Outubro e serão afastados os candidatos punidos por um colégio de juízes tanto antes como após a promulgação. "A técnica gramatical não se resume à interpretação simples e literal, é preciso ter conexão com sentido da lei", afirmou a vice-procuradora eleitoral, Sandra Cureau. O ministro Arnaldo Versiani considerou irrelevante saber o tempo verbal usado. "O momento de aferição das causas de inelegibilidade é o registro, pouco importa o tempo verbal", afirmou.

Apesar desse julgamento e da euforia popular, alguns peritos advertem que políticos condenados ainda têm esperança. Podem recorrer ao Supremo Tribunal Federal - órgão máximo da justiça brasileira - e obter direito a se candidatar. Afinal, uma característica básica do direito moderno é a de garantir os direitos individuais e, com base em preceitos de respeito humano e direito à vida e ao trabalho, muitos juristas acreditam que o Supremo possa garantir a pessoas condenadas o direito a se candidatar, o que jogaria por terra todo o esforço do povo para aprovar a lei Ficha Limpa.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Pelo menos 32 mortos em chuvas e inundações   Ter Jun 22, 2010 11:12 am

.
Pelo menos 32 mortos em chuvas e inundações

por Lusa
Hoje


Pelo menos 32 pessoas perderam a vida e mais de 100 000 tiveram de abandonar as suas casas devido às fortes chuvas e inundações registadas nos últimos dias na região nordeste do Brasil, anunciou hoje a Protecção Civil.

No Estado de Pernambuco, onde foi declarado o Estado de Emergência em 53 municípios, 13 pessoas morreram e mais de 42 000 tiveram, de deixar as suas casas enquanto que 18 000 foram acolhidas em centros de acolhimento.

Na região de Alagoas, terão perecido 19 pessoas nos 22 municípios afectados pelas chuvas, enquanto que o número de desalojados ultrapassa os 58 000.

Segundo um comunicado, autoridades já distribuíram 20 000 cestos com alimentos, colchões e mantas pelas populações afectadas.

O presidente Lula da Silva anunciou entretanto a criação de fundos de apoio às vítimas das enxurradas e comprometeu-se a "actuar com a mesma rapidez" que no Estado do Rio de Janeiro, onde em Abril mais de 200 pessoas morreram também devido a fortes temporais.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Escolha de Índio para vice de Serra surpreende oposição   Seg Jul 05, 2010 4:22 pm

.
Escolha de Índio para vice de Serra surpreende oposição

por SÉRGIO BARRETO MOTTA, Rio de Janeiro
Hoje


Jovem deputado Índio da Costa, com quem José Serra só conversou uma vez até hoje, é candidato à vice-presidência pela oposição.

Após uma série de reuniões, que se prolongaram pela madrugada, o candidato à presidência do Brasil pela oposição a Lula da Silva, José Serra, surpreendeu muita gente no seu próprio campo político, e a grande maioria dos analistas, ao escolher um jovem deputado federal, chamado Índio da Costa, para seu braço-direito, como candidato à vice-presidência no escrutínio de Outubro.

A escolha resultou de pressões do Partido Democratas, que exigiu ter uma palavra decisiva na designação do candidato a vice-presidente, numa altura em que as perspectivas de sucesso eleitoral de José Serra parecem cada vez mais remotas, a avaliar pelas mais recentes sondagens tornadas públicas.

A surpresa não podia ter sido maior. Índio da Costa, que tem apenas 39 anos, está a cumprir o seu primeiro mandato como deputado federal, iniciado em 2007. Esta é a sua primeira experiência política no plano nacional. Anteriormente, desempenhou apenas funções no plano autárquico, como vereador no município do Rio de Janeiro. Advogado e empresário, este carioca representa "um sinal de renovação e esperança" para o país, nas palavras de Serra. O candidato à presidência já admitiu, no entanto, que até agora só falou uma vez com Índio. E o Presidente Lula da Silva já confessou nunca ter ouvido falar neste deputado federal, que aparenta ser ainda mais novo do que é.

Serra, que foi ministro da Saúde no Governo de Fernando Henrique Cardoso e governador de São Paulo, enfrenta uma tarefa difícil. A candidata de Lula, a ex-ministra Dilma Roussef, não só lidera as sondagens como tem ao seu lado o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, indicado pelo PMDB - o principal partido do país, que apoiou o antecessor de Lula, Fernando Henrique Cardoso, durante os oito anos do seu mandato e fez o mesmo durante o mandato de Lula, nos oito anos seguintes. Lula e Cardoso são adversários, mas o PMDB - do ex-presidente José Sarney - apoiou um e outro sem problemas. Sem precisar de indicar o seu próprio candidato à presidência.

Enquanto Dilma está com 46% das preferências de voto e Serra com 38%, a candidata verde, senadora Marina Silva, está abaixo de 10%. O seu vice é o empresário Guilherme Leal, dono da Natura, uma indústria de cosméticos que sempre se notabilizou por preocupação ambiental.

Terminado o Mundial de futebol para o Brasil, a eleição ocupará as manchetes dos jornais até Outubro. A economia vai bem, Lula tem 80% de apoio popular, mas nos próximos três meses ainda muita coisa poderá acontecer. A política brasileira é fértil em surpresas.

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Outra amante de Bruno investigada pela polícia   Dom Jul 11, 2010 10:23 am

.
Outra amante de Bruno investigada pela polícia

por SUSANA SALVADOR
Hoje


Testemunhos de dois primos de ex-guarda-redes do Flamengo podem ser chave para o acusar do rapto e homicídio de Eliza Samudio

A polícia de Contagem, em Minas Gerais, está a investigar outra alegada amante de Bruno, suspeita de estar presente na casa do guarda-redes do Flamengo quando Eliza Samudio terá sido sequestrada. Segundo o jornal O Dia, a presença de Fernanda foi revelada no testemunho de um primo menor do jogador, que se poderá tornar chave para acusá-lo da morte da jovem que dizia que Bruno era o pai do seu filho de quatro meses.

A mesma fonte indica que Fernanda, descrita como uma loira que usa aparelho nos dentes, terá seguido com o jogador para a sua quinta, em Minas Gerais, e que o seu carro - um Volkswagen Gol vermelho - terá sido usado na fuga. Desde que Bruno foi detido que a polícia estará atrás desta mulher, de forma a perceber qual poderá ter sido o seu papel na suposta morte de Eliza.

As autoridades estão a apoiar-se no testemunho de dois primos de Bruno para acusá-lo de homicídio. Um deles, menor de 17 anos, foi o primeiro a dizer que Eliza tinha sido morta e que partes do seu corpo tinham sido lançadas aos cães. Mas segundo o menor, que confessou ter ajudado a sequestrar Eliza, o jogador não estaria presente na altura do crime, que teria sido planeado pelo seu amigo, Macarrão. O tio revelou contudo à imprensa que este terá mentido para proteger o guarda-redes.

O testemunho de outro primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales, vai também nesse sentido. "Eu falei o seguinte para o Bruno: 'Cara, não era melhor você ter resolvido isso na Justiça?' Aí o Bruno disse: 'Já tá feito cara'; então Bruno pareceu ter ficado comovido com os acontecimentos e até chorou", disse. Camelo, como também é conhecido, indicou contudo que não esteve presente na altura do crime, tendo ouvido os relatos de outros.

Detido numa prisão em Minas Gerais, o jogador não teve direito a receber visitas. Segundo a polícia, citada pelo site G1 (da Globo), estas acontecem aos sábados e domingos, das 8.00 às 14.00, mas têm de ser agendadas com dez dias de antecedência. Além disso, os detidos não podem receber visitas nos primeiros 30 dias, tempo durante o qual também não têm direito ao "banho de sol".

O advogado de Bruno (e de outros seis suspeitos), Ércio Quaresma, revelou entretanto que está a formar uma equipa multidisciplinar para investigar o caso e dar outros pareceres sobre as provas que venham a ser apresentadas. Lamentando ainda não ter tido acesso ao processo, o advogado diz que vai abrir um processo contra a polícia. Até amanhã, deverá ainda apresentar um pedido de habeas corpus em nome do jogador.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Pedido de 'habeas corpus' para Bruno pode ser rejeitado   Ter Jul 13, 2010 3:34 pm

.
Pedido de 'habeas corpus' para Bruno pode ser rejeitado

por SÉRGIO BARRETO MOTTA, no Rio de Janeiro
Hoje


País ficou profundamente chocado com a reconstituição do crime feita pela TV Globo.

A reconstituição do crime do guarda-redes Bruno, feita na noite de domingo e no programa Fantástico da TV Globo, abalou profundamente o Brasil. Especialistas em direito criminal afirmam que, face ao clima emocional e à indignação pública que se regista no país, o pedido de habeas corpus a ser apresentado pelo advogado do acusado dificilmente será aceite por qualquer juiz ou tribunal.

Milhões de pessoas ficaram atónitas perante as cenas de frieza mostradas pela Globo, como se fosse um filme de terror. A reconstituição foi feita com base no depoimento de um menor de 17 anos não identificado e por Sérgio Rosa Sales, primo de Bruno.

Tudo começou num condomínio de luxo da Barra da Tijuca. No dia 4 de Junho, Eliza Samúdio esperava por um carro, dirigido por Luiz Henrique Romão - o "Macarrão", braço-direito de Bruno. Supostamente, Eliza e o filho de quatro meses iam ao médico, nas proximidades. Mas o menor de 17 anos, que estava escondido na parte de trás do carro, apareceu armado e disse "perdeu". O que significa, entre bandidos brasileiros, que a vítima está à mercê dos criminosos. O carro seguiu para Belo Horizonte, até ao sítio de Bruno; uma viagem de oito horas durante a qual Eliza foi agredida na cabeça com o revólver. À chegada, uma empregada ajudou a trancá- -la num quarto. E Sérgio junta-se ao grupo. No dia seguinte, Eliza foi obrigada a ligar para uma amiga para dizer que estava bem. Dois dias depois, Bruno chega ao sítio e irrita-se ao ver o grupo - Eliza e quem tomava conta dela - a ver televisão. Segundo o depoimento do menor, Bruno, que duas horas depois voltou para o Rio, terá dito que queria que "resolvessem o problema".

Neste ponto, há uma divergência, pois, na visão de Sérgio, Bruno não fica só duas horas, mas continua no local e em seguida participa em toda a trama. Pelo depoimento de Sérgio, Bruno acompanha o grupo quando ele se dirige ao local onde a vítima seria morta.

O grupo seguiu de carro por uma estrada, onde se encontrou com um homem de moto, o ex- -polícia Marcos Aparecido de Souza. Assim, na visão do menor, Bruno apenas teria querido "ver o caso resolvido", enquanto na visão do primo Sérgio teria acompanhado o grupo até a execução do crime.

Marcos foi o executor da morte. Levou o grupo a um local onde havia cães rottweiler, usados por Marcos para o treino de agentes da polícia. Perante o protesto de Eliza de que estava a apanhar demais, o ex-polícia ter-lhe-á respondido: " Você não vai apanhar mais, vai morrer."

Pela reconstituição feita pela TV Globo, o ex-polícia teria esquartejado Eliza e atirado os seus ossos e carne aos cães rottweiler. De acordo com o depoimento de Sérgio, Bruno teria dito "está feito" e teria mostrado algum arrependimento. Terá sido nesse momento que o guarda-redes do Flamengo decidiu que o filho não iria morrer e o salvou.

Psicólogos e psicanalistas estão a tentar desvendar o caso, a pedido dos media, e todos são unânimes em sublinhar a frieza revelada por Bruno Fernandes e os seus comparsas. Em vez de lamentar o bárbaro crime, ele - com quem o Flamengo suspendeu o contrato - teria dito apenas que agora perdeu a oportunidade de ir para o Milan da Itália e de actuar no Mundial de 2014.