Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Brasil

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: A Rainha Carlota Joaquina não faz o meu género   Dom Out 04, 2009 4:27 pm

.
A Rainha Carlota Joaquina não faz o meu género

por Ferreira Fernandes
Hoje



Além da multidão de indiferentes, em matéria de Brasil, há dois tipos de portugueses excessivos: à moda de Carlota Joaquina e à de D. Pedro IV. Ela quando viu as condições do paço do Vice-Rei, no Rio de Janeiro, exclamou: "Que horror. Antes Luanda!" Cinco mil dias depois, em 1821, quando pôde, enfim, voltar para Portugal, as suas primeiras impressões não tinham acalmado. Mal pôs os pés no tombadilho do navio de torna viagem, bateu um sapato no outro e disse: "Nem nos calçados quero terra do maldito Brasil."

Já o seu filho, Pedro de Alcântara, adoptou a terra onde chegou aos oito anos, a ponto de ter dado o grito de Ipiranga - protagonizando a bizarria de, sendo príncipe herdeiro do país colonizador, ter escolhido ser o libertador do país colonizado. Foi Imperador do Brasil durante nove anos e foi Rei de Portugal por sete dias. A sua preferência há de entender-se por uma frase, da época, que foi escrita por um jornalista também de coração balanceado, Hipólito José da Costa, redactor do Correio Braziliense, que em 1822, quando o Brasil se tornou independente, escreveu: "Em ser feliz é que consiste a verdadeira liberdade."

Anteontem, levantei dinheiro numa caixa multibanco junto ao meu jornal, demorei-me ainda a fazer uma transferência e quando recolhia o cartão percebi que uma rapariga esperava que eu lhe desse lugar. Pedi-lhe desculpa, e ela disse-me, feliz: "Imagina..." O meu jornal é em Portugal, de onde a felicidade da rapariga e a sua pronúncia manifestamente não eram. Mais tarde, vi o Presidente dela chorar como um perdido porque tinha encontrado a felicidade: o Rio de Janeiro vai sambar com as argolas olímpicas. Por isso, ando há dois dias derretido. Confesso, em assunto do Brasil, sou do tipo Imperador D. Pedro.

E tão excessivo que tenho uma proposta para o próximo Governo português. Não, não falo de caras, falo de pastas. Portugal precisa de um Ministério para os Assuntos do Brasil - totalmente dedicado a lembrar o óbvio. O Brasil é parte de nós, e nós não queremos muito, queremos muitíssimo: que isso não caia no esquecimento.

As modinhas pernambucanas começaram por ser açorianas, as fronteiras brasileiras do Norte foram garantidas pelo Marquês de Pombal, os azulejos de São Luís do Maranhão são azulejos, o café de São Paulo foi roubado à Guiana francesa por um contrabandista português e, com um ano, Maria do Carmo Miranda, do Marco de Canaveses e ainda não Carmen, foi viver para um sobrado na Rua da Misericórdia, no Rio, com traça igual aos casarões do Funchal. Ah, e embora incapaz de reproduzir a doçura daquele "imagina...", entendi-o.

Algum futuro comum havemos de encontrar com tanto passado. Afinal, os holandeses só estiveram 37 anos no Recife (e há que descontar o tempo dedicado destruindo Olinda) e ainda hoje se ouve esta exclamação: "Ah, o Brasil holandês!" Se me dão licença, volto a escrever a frase da minha crónica de ontem: "O Rio é a primeira cidade fundada por portugueses que é sede de uns JO." Por isso os pulos que eu dei anteontem não foi por outros, foi por mim.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Rio de Janeiro a ferro e fogo: 33 mortos em seis dias   Dom Out 25, 2009 3:39 pm

.
Rio de Janeiro a ferro e fogo: 33 mortos em seis dias

por PEDRO CORREIA
Hoje



Cerca de dois mil membros da Polícia Militar, apoiados por blindados e helicópteros, cercam dez favelas onde se trafica droga.

A Polícia Militar montou, no Rio de Janeiro, uma autêntica operação de guerra para pôr fim aos sangrentos conflitos entre narcotraficantes que disputam os circuitos da droga na cidade que servirá de palco aos Jogos Olímpicos de 2016. Os efectivos policiais têm reagido com extrema dureza à ofensiva dos barões da droga, que no passado dia 17 abateram um helicóptero das forças de segurança. Três dos agentes que seguiam a bordo morreram neste atentado que chocou os cariocas, habituados a décadas de violência urbana cada vez mais incontrolada.

O piloto do helicóptero, Marcelo Vaz, tornou-se um herói brasileiro por ter manobrado o aparelho, já crivado de balas, de modo a evitar que caísse em zonas residenciais. Entrevistado pelos jornais do Rio, tem descrito os minutos de tensão que antecederam a queda do helicóptero, acentuando o dramatismo da situação.

Agora, com as Olimpíadas já entregues ao Rio - após acesa concorrência com Madrid, Chicago e Tóquio - a palavra de ordem é limpar os morros controlados pelo narcotráfico. Dois mil efectivos policiais cercam desde quinta-feira dez das principais favelas do Rio de Janeiro. Para o efeito, não foram poupados meios: há dois helicópteros envolvidos no apoio às operações e pelo menos dois blindados do exército estão no terreno, numa impressionante manifestação de força que tem sido destacada pelas agências internacionais e pela imprensa carioca.

"A que lugares do Rio você deixou de ir devido à guerra do tráfico?", perguntava ontem o matutino O Globo aos seus leitores, numa clara prova de que a violência continua a invadir o quotidiano do Rio.

Na favela de Vila Cruzeiro, um dos santuários dos narcotraficantes, cerca de 30 agentes foram recebidos a tiro. Os disparos provocaram quatro feridos, incluindo um ex-oficial do exército. "Guerra" foi o termo usado nas páginas d' O Globopara classificar a situação.

Registou-se igualmente intenso tiroteio nas favelas de Jacaré e Mangueira, outros locais de forte implantação dos traficantes de drogas duras.

O Morro de São João e o Morro dos Macacos, onde há uma semana se registaram os acontecimentos mais graves na mais recente onda de violência no Rio, estão também cercados pelas forças policiais, tal como a favela Fumacé, onde foram descobertos seis corpos crivados de balas - consequência de um aparente ajuste de contas entre barões da droga.

O mais recente balanço de vítimas, ontem divulgado pela Polícia Militar, indica que se registaram 33 mortes na última semana, tendo neste mesmo período havido 41 detenções, incluindo de dez presumíveis chefes do narcotráfico, já transferidos para outras zonas do Brasil, sob apertada escolta policial.

Os responsáveis máximos das forças de segurança, apoiados pelo poder político municipal e estadual, garantem que irão ocupar favelas e morros enquanto a situação se justificar, custe o que custar e dure o tempo que durar. Isto para não prejudicar a intensa operação de marketing que constitui a realização dos Jogos Olímpicos daqui a sete anos. Uma ocasião soberana para relançar um pouco por todo o mundo a imagem do Brasil, que ambiciona ter um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Os narcotraficantes são o principal obstáculo à concretização deste objectivo. Também por isso a polícia vai apertando o cerco.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Judeus pressionam Lula a não receber Ahmadinejad   Dom Out 25, 2009 4:47 pm

.
Judeus pressionam Lula a não receber Ahmadinejad

por SÉRGIO BARRETO MOTTA, Rio de Janeiro
Hoje



Próxima deslocação do Presidente do Irão ao Brasil está a provocar forte polémica na comunidade judaica.

Todas as entidades judaicas do Brasil estão a pressionar o Presidente Lula da Silva para não receber, no fim de Novembro, o Presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad. A visita já foi adiada uma vez, na Primavera.

No dia 20, o Presidente do Senado, José Sarney, recebeu o grão-rabino Asquenazi de Israel, Yona Metzger, que reforçou os pedidos para que o Brasil não conceda uma visita de honra ao dirigente iraniano.

"Para nós, é muito triste saber que o Brasil vai receber um homem que já disse publicamente que quer destruir nosso país. Depois de negar o Holocausto que, há 65 anos, matou seis milhões de judeus, ele quer continuar agora a matar outros seis milhões, dentro do Estado de Israel", afirmou o rabino, acrescentando que o cancelamento da visita seria bem recebido em todo o mundo.

O Centro Simon Wiesenthal, uma organização judaica de direitos humanos, disse que o Brasil deveria usar a visita para condenar o que descreveu como retórica anti-semita de Ahmadi- nejad."O Brasil deve condenar todos os apelos à destruição de Israel", disseram Shimon Samuels e Sergio Widder, membros da divisão latino-americana do Centro Simon Wiesenthal em Buenos Aires, numa carta a Celso Amorim, ministro brasileiro dos Negócios Estrangeiros.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Rio contrata ex-mayor de Nova Iorque para atacar crime   Sab Dez 05, 2009 7:13 pm

.
Rio contrata ex-mayor de Nova Iorque para atacar crime

por SUSANA SALVADOR
Hoje



Cidade Maravilhosa será palco do Mundial de Futebol em 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016 e quer diminuir índices de criminalidade

Quando Rudy Giuliani chegou à presidência da Câmara de Nova Iorque, em 1994, a cidade tinha elevados índices de criminalidade. Depois de pôr em prática uma política de "tolerância zero", o número de crimes caiu 57% e o de assassínios diminuiu 65% quando deixou o cargo em 2001. Razão mais que suficiente para que o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, o contrate como consultor de segurança a antecipar os grandes desafios que a "cidade maravilhosa" tem pela frente.

"O antigo presidente da câmara de Nova Iorque aceitou o desafio e vai colocar uma equipa, junto com a nossa, a estudar e conhecer melhor a realidade do Rio para preparar uma proposta que, em menos de um mês, chegará às nossas mãos", disse o governador do Rio de Janeiro. "Ele tem uma equipa a trabalhar no mundo inteiro e vou contratá-lo como consultor", acrescentou Sérgio Cabral, sem contudo revelar quanto custará este serviço de consultoria.

O Rio de Janeiro vai ser palco de três grandes acontecimentos desportivos nos próximos anos. Começa já em 2011, com a organização dos Jogos Mundiais Militares. Segue-se depois o Mundial de Futebol, em 2014, e dois anos depois os Jogos Olímpicos. Um grande desafio para a cidade, que é muitas vezes notícia não pelas praias mas pela criminalidade ligada ao tráfico de droga. A taxa de homicídios é de 35 por cem mil habitantes. A média mundial é de 8,8.

"Eu acredito na teoria da tolerância zero. Tem que se ter atenção nas grandes e nas pequenas coisas. E também tornar a comunidade mais segura, mais limpa, mais saudável, além de se educar as crianças", declarou Giuliani, após visitar uma escola municipal no Complexo de Favelas do Alemão, uma das localidades mais violentas. "Quanto se quebra uma janela, ela deve ser consertada antes que quebrem a segunda. Essa é a lógica do delito", explicou.

Cabral lembrou que o trabalho do ex-mayor de Nova Iorque - que foi também o responsável pela recuperação da cidade depois dos atentados do 11 de Setembro de 2001 - serve já como base para as Regiões Integradas de Segurança Pública. "Muito do nosso trabalho foi baseado no modelo que Giuliani criou para Nova Iorque e que se mantém até hoje. Ele é um grande especialista na matéria, que pegou em Nova Iorque com índices altíssimos de criminalidade e entregou-a com índices extraordinários para a população, o que o consagrou como grande prefeito da história da cidade", concluiu Cabral.

Desde que deixou a presidência da câmara de Nova Iorque, Giuliani fundou uma consultoria - a Giuliani Partners - dedicada a "ajudar os líderes a resolver problemas estratégicos críticos". Depois de falhar a nomeação republicana para as presidenciais de 2008, abdicando a favor de John McCain, Giuliani disse recentemente que ainda não pensou no futuro. Nos seus planos poderá estar o cargo de governador (eleições em 2010) ou de senador.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Criança tem 50 agulhas no corpo (COM VÍDEO)   Qui Dez 17, 2009 6:23 pm

.
Criança tem 50 agulhas no corpo (COM VÍDEO)

por DN
Hoje



Foram as dores abdominais e os vómitos que levaram a mãe de um menino de dois anos a levá-lo a um hospital no estado da Baía Mas nada podia preparar os médicos brasileiros para o que iriam encontrar. Num primeiro raio X detectaram 17 agulhas no seu corpo, num segundo, cerca de 50. O padrasto do menino já confessou o crime.

Um menino de 2 anos queixou-se de dores na barriga, em Ibotirama, estado da Baía, no Brasil, a mãe levou-o para o hospital da cidade e uma radiografia revelou 17 agulhas no sistema digestivo da criança. Submetido a novos exames já numa outra cidade brasileira, os médicos descobriram que afinal eram 50 agulhas, que ainda estão espalhadas no corpo do bebé.

O menino ficou internado nos cuidados intensivos consciente e respira sem o auxílio de aparelhos mas o seu estado é grave apesar de estável. Certo é que pelo menos uma perfurou um pulmão, pelo que foi necessário colocar um dreno. Por isso os médicos tiveram de avaliar, reunidos durante três horas, quais agulhas que iriam ser retiradas por especialistas pediátricos em cirurgia, ortopedia e radiologia.

O director do hospital, Luiz Cesar Soltoski, afirmou que algumas agulhas não devem ser retiradas, como uma que está dentro do fígado mas que não tem continuidade com o meio externo.

Esta manhã, o menino deve ser operado para a remoção das agulhas que ameaçam os órgãos vitais.

Entretanto, o padrasto da criança confessou o crime na delegacia de Ibotirama onde foi preso. Acabou por dizer que teve a ajuda de duas mulheres sendo uma delas membro de uma seita religiosa. A mãe da criança não quis falar sobre a confissão do ex-padrasto.

Os médicos ainda não sabem se as agulhas (algumas com cinco centímetros) foram engolidas ou inseridas através da pele (não há marcas).



In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Amante incentivou padrasto a matar menino com agulhas   Sex Dez 18, 2009 11:21 pm

.
Amante incentivou padrasto a matar menino com agulhas

por HELENA TECEDEIRO
Hoje



Padrasto confessou ter espetado dezenas de agulhas no corpo do enteado de dois anos para se vingar da mulher. Duas agulhas estão no coração e obrigaram a transferir criança para Salvador.

Os médicos do hospital de Barreiras haviam decidido não operar o menino de dois anos internado com várias dezenas de agulhas no corpo. Mas a descoberta de que duas delas estavam já no ventrículo esquerdo do coração obrigou os médicos a reverem a sua posição e transferir o menino para Salvador, onde deverá ser operado mal o seu estado seja suficientemente estável.

Estas decisões surgiram depois de a polícia ter detido o padrasto do menino, após este ter sido o responsável pelas agressões. O homem, que os jornais brasileiros identificam como Roberto Carlos Magalhães , garantiu ter tido recurso a um ritual de magia negra para se vingar da mulher. A ideia terá, alegadamente, partido da sua amante.

O cirurgião pediátrico Fábio Contelle, do hospital de Barreiras, explicou ao site do jornal O Globo ter avistado, além das duas agulhas no ventrículo esquerdo, outras no canal da medula, na coluna cervical, no lóbulo esquerdo do pulmão, que foi perfurado e onde teve de ser colocado um dreno para impedir a acumulação de sangue e líquidos.

Foi este quadro clínico que levou à decisão de transferir o paciente para Salvador, a 900 quilómetros de Barreiras. Ali, no hospital Ana Neri, o menino está a ser sujeito a exames para determinar quando deverá ser operado para retirar todas as agulhas que estejam a ameaçar órgãos vitais. As restantes, que se encontrem em locais que não afectem a saúde do menino não deverão ser removidas. Contelle explicou ainda que as agulhas são feitas de ácido inoxidável, o mesmo material usado, por exemplo, em próteses, e não prejudicam o organismo.

Segundo o comissário de Ibotirama, Hélder Santana, o padrasto do menino admitiu ter agido "para se vingar da mulher. Foi a amante que o incentivou a matar o menino segundo um ritual macabro". O próprio Roberto Carlos Magalhães confessou ter tido a ajuda de duas mulheres: Angelina dos Santos, de 47 anos, e Maria dos Anjos Nascimento. A primeira terá sido a autora da ideia de usar agulhas seguida pelo pescador e agricultor de 30 anos.

A suspeita do envolvimento do padrasto partiu da mãe da criança. Maria Souza Santos levou o filho ao hospital quando este se começou a queixar de vómitos e dores de estômago. Confrontada com o facto de o menino ter três dezenas de agulhas no corpo, disse à polícia que o filho não gostava de sair com o padrasto, mas que o tinha feito pouco antes para uma visita a Angelina dos Santos. Maria Souza Santos, a mãe e os seis filhos viviam há seis meses com o seu novo marido. A mulher disse desconfiar do recurso à magia negra após encontrar em casa uma garrafa de cachaça e outros objectos usados nos rituais.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Lula esteve internado devido a crise de hipertensão   Qui Jan 28, 2010 12:00 pm

.
Lula esteve internado devido a crise de hipertensão

por Lusa
Hoje


O Presidente brasileiro, Lula da Silva, recebeu alta hoje manhã do Hospital Português, no Recife, onde foi internado de madrugada devido a uma crise de hipertensão.

Visivelmente abatido, Lula da Silva, acompanhado pelas ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, e das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, não falou com a imprensa ao deixar o hospital e seguiu directamente para sua casa em São Bernardo do Campo.

Segundo os médicos, a pressão arterial do Presidente chegou a 18/12 e a crise pode ter sido provocada por stress.

Lula Silva cumpriu uma agenda pesada na quarta-feira, no Recife, onde participou em diversas cerimónias, e sentiu-se mal após jantar com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, quando já estava no avião que o levaria para Suíça.

Por recomendação médica, o Presidente cancelou sua viagem a Davos, onde participaria no Fórum Económico Mundial e receberia o prémio Estadista Global.

Lula da Silva será representado no Fórum de Davos pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

O Presidente brasileiro ficará em repouso em São Bernardo até domingo, e só retoma a agenda presidencial na segunda-feira.

Não há previsão de que Lula da Silva venha a fazer exames em São Paulo.

In DN

Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Lula volta ao trabalho após crise de hipertensão   Seg Fev 01, 2010 3:45 pm

.
Lula volta ao trabalho após crise de hipertensão

por DN.pt
Hoje


Presidente falhou Fórum de Davos e teve de ser internado.

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, pretende associar uma agenda de trabalho que não será reduzida com as orientações médicas recebidas após sofrer uma crise de hipertensão, na noite de quarta-feira.

"Eu vou me cuidar, mas vou continuar trabalhando muito mais, porque este é o último ano e eu tenho muitos ministros que vão sair para serem candidatos a alguma coisa, vai entrar gente nova, e o comandante tem que estar lá na frente dirigindo, gritando, cobrando", afirmou o chefe de Estado em seu programa de rádio semanal.

"Obviamente que eu posso fazer isso com um pouco mais de cuidado, mas vou continuar trabalhando, vou continuar viajando. Eu tenho uma saúde muito boa", acrescentou.

Esta semana estão previstas duas viagens, uma ao Rio de Janeiro e outra ao Rio Grande do Sul, na agenda presidencial.

Hoje, Lula da Silva participa em dois eventos públicos em Brasília e reúne-se com ministros para avaliação do programa Territórios da Cidadania.

No seu programa de rádio, o presidente brasileiro lamentou não ter recebido pessoalmente o prémio de Estadista Global, concedido pelo Fórum Económico Mundial e disse estar orgulhoso com a homenagem. Lula estava já no avião a caminho de Davos quando se sentiu mal e teve de ser internado.

"É motivo de muito orgulho a gente saber que, num local em que reinava 99 por cento de desconfiança sobre o nosso governo em 2003, ao terminar o mandato, eles me escolheram como estadista global. Isso é gratificante", salientou.

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Brasil distribui 55 milhões de preservativos grátis   Sab Fev 06, 2010 11:13 pm

.
Brasil distribui 55 milhões de preservativos grátis

Hoje

As autoridades de saúde brasileiras dizem que medida faz parte da campanha contra a sida no país.

O ministro da Saúde, José Temporão, indicou que a campanha deste ano tem como foco a educação e está dirigida às mulheres jovens e aos jovens homossexuais.

Um novo anúncio de televisão, que faz parte da campanha, mostra um preservativo que fala, pedindo aos jovens que o levem sempre que vão para uma festa.

O lema é "O preservativo. Por amor, por paixão ou simplesmente por sexo. Utiliza-o sempre."

Em 2009, o Governo brasileiro distribuiu 500 milhões de preservativos grátis, o que equivale a 2,6 unidades por cada habitante do Brasil.

In DN

Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Governador de Brasília foi preso por suborno e corrupção   Dom Fev 14, 2010 5:52 pm

.
Governador de Brasília foi preso por suborno e corrupção

por PEDRO CORREIA
Hoje


José Roberto Arruda chegou a ser um dos mais promissores políticos do país.

O facto é tão insólito que espantou por completo a opinião pública brasileira, habituada a ver os políticos comportarem-se com total impunidade. Mas toda a regra tem excepção: o governador de Brasília, José Roberto Arruda, foi detido sexta-feira pela Polícia Federal, acusado de envolvimento numa trama de subornos e corrupção política da qual seria um dos beneficiários. Arruda, que chegou a ser apontado como um dos mais promissores políticos brasileiros da década no Brasil, governava há três anos o distrito federal. Mas a boa imagem que foi construindo no início do seu mandato, em que levou ordem e limpeza às ruas da capital, acabou por ser destruída ao conhecer-se o seu alegado envolvimento no chamado escândalo do "mensalão DEM" - desvio de fundos públicos para financiar o partido Democratas (DEM), força política de centro-direita a que pertencia o governador e que constitui um dos principais focos de oposição ao Presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Engenheiro de formação, com 56 anos, Arruda foi senador e deputado federal. Em Outubro de 2006, venceu à primeira volta a corrida ao cargo de governador. Mas investigações da Polícia Federal permitiram concluir, em Novembro de 2009, que o governador comandaria uma rede de pagamentos a deputados do DEM com dinheiro de empresas que faziam simultaneamente negócios com o Governo de Brasília.

Investigações paralelas permitiram apurar que Arruda terá recebido mais de 600 mil dólares ilegais numa campanha eleitoral ainda durante a década de 90. Mas o que o conduziu directamente à prisão foi a suspeita de envolvimento num acto de suborno destinado a silenciar uma investigação jornalística.

O advogado de Arruda, Nélio Machado, considera que a prisão é "abusiva, ilegal e desnecessária". Com ele foram presos cinco outros políticos próximos do governador de Brasília.

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Curar abcesso, fazer parto e operar no meio da Amazónia   Seg Fev 22, 2010 5:49 pm

.
Curar abcesso, fazer parto e operar no meio da Amazónia

por VANESSA RODRIGUES, no médio Amazonas
Hoje


Para milhares de ribeirinhos no médio Tapajós, o navio-hospital da ONG Saúde e Alegria é sinónimo de cuidados de saúde. Afinal muitos deles foi ali que viram pela primeira vez um médico e receberam o tratamento de que precisam

A miúda chega com o lado esquerdo da cara inchado, quase escondendo o olho. Corpo franzino, frágil, e a barriga anormalmente redonda, subnutrida. Não tem mais de quatro anos. Não lhe ouvimos um gemido, uma queixa; não diz nada. Encolhe-se muito, agarra-se à saia da avó que a trouxe e que está desesperada porque a pequena "está assim há dois dias". "Não consegue mastigar", diz em tom choroso. Está com um abcesso, grande, que lhe incha a face como se tivesse papeira. Como não há médicos onde mora, veio para ser atendida no navio-hospital da ONG brasileira Saúde e Alegria, o Abaré, que agora está ancorado perto da comunidade ribeirinha de Mirixituba, no rio Tapajós (médio Amazonas).

Começa a chegar mais gente de várias comunidades ribeirinhas. Chegam em pequenos barcos, comandados pelos marinheiros do navio. Vêm sobretudo mulheres, idosos e crianças. A sala de espera está lotada. A palhaça Macaxeira vai distraindo os mais novos. Chamam-se os pacientes: são vistos, medicados e, em casos mais graves, levados para Santarém de ambulancha, "a cidade mais próxima com melhores condições", assegura Marcela Pinheiro, enfermeira-chefe do Abaré.

Uma vez por mês é assim, nas margens do Rio Tapajós, revezando entre a margem esquerda e a direita, numa parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde de Santarém, que cede profissionais, e a ONG Saúde e Alegria, que assegura técnicos, palhaços, meios e logística, para percorrer em dez dias mais de 15 comunidades ribeirinhas. É a única forma, por aqui, das populações isoladas, rurais, saberem como vão de saúde. Há muitos ribeirinhos que nunca viram um médico, ou tomaram sequer algum remédio. Santarém pode ficar até um dia de viagem de barco, quando os há. E, depois, há muita água, a única via de acesso, a separar as comunidades da cidade, "onde está a saúde". Se o caso for grave, a ONG assegura, por contacto via rádio, a ambulancha, caso o navio Abaré (em tupi significa "amigo") e é altamente equipado - farmácia, laboratório, sala de operações -, não ande por perto. As populações já lhe conhecem o barulho, quando chega. Marcam consulta com a base em Santarém e guardam o calendário com as próximas datas.

A miúda do abcesso já entrou para o dentista. Vai ser levada ao fim do dia para Santarém. Desprendeu-se da saia da avó, agora, mais aliviada. Enquanto espera, na sala de descanso, senta-se ao lado de um miúdo que está deitado na maca, com soro, desidratado, depois de alguns dias de diarreia. "Esse é o problema mais comum nas crianças destas comunidades, onde a água potável, apesar do imenso rio, é um bem escasso, quando não há hipoclorito para a desinfectar", diz Marcela. Mal acaba de falar, a ginecologista Dalila Lima abre a porta da sala e diz, em tom imperativo: "Manda chamar o barco. Vamos fazer um parto a Suruacá." Horas depois voltaria vermelha que nem um pimento, queimada, das duas horas de viagem de voadeira - pequena embarcação de alumínio com motor - sob um sol intenso pelo rio Tapajós. Chegou ofegante e cansada. "Não dava tempo de a trazermos para o navio. Mas quando lá cheguei a parteira [tradição mantida nas comunidades, porque não há hospitais] já tinha feito o trabalho. É um garoto de três quilos, saudável."

A equipa de mais de vinte profissionais entre técnicos, médicos, enfermeiros, farmacêutica, cozinheiros, palhaços, marinheiros e técnicos de laboratório já está habituada aos improvisos, aos mosquitos, ao calor, ao cansaço e às urgências. "Também operamos, de vez em quando", diz Dalila. "É uma aventura que nos dá a sensação de missão cumprida."

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Lula criticado por apoiar irmãos Castro   Dom Fev 28, 2010 11:58 am

.
Lula criticado por apoiar irmãos Castro

por SÉRGIO BARRETO MOTTA,
Hoje


Presidente brasileiro "curvou-se perante um dos maiores ditadores do planeta", denunciam alguns dos seus opositores.

O silêncio de Lula da Silva perante a morte do opositor político cubano Orlando Zapata, no momento em que o Presidente brasileiro se encontrava de visita a Havana, está a valer-lhe críticas de amplos sectores da opinião pública no país.

O principal partido de oposição brasileira, o Democratas (DEM), divulgou um comunicado, assinado pelo seu presidente Paulo Bornhausen, no qual se afirma que "Lula envergonha o Brasil ao se curvar para um dos maiores ditadores do planeta ainda vivo". A nota do DEM afirma que o Presidente deu uma "demonstração inequívoca de desrespeito dos direitos humanos".

Afirma a nota do DEM: " Enquanto o cidadão cubano Orlando Zapata Tamayo morria dentro de um hospital do Governo cubano, Lula e o seu assessor de imprensa se fotografavam o ditador Fidel Castro."

Um deputado da oposição, Raul Jungmann, do PPS, não teve dúvidas em afirmar: "Foi um péssimo dia para a postura vacilante da diplomacia brasileira em relação aos episódios de Cuba."

No jornal O Estado de São Paulo, o articulista Marcos Guterman sublinhou: "Ao lado de Raúl Castro, com quem estava tratando de "negócios", Lula ouviu o ditador cubano afirmar que 'lamentava' a morte do dissidente e que, naturalmente, "não temos tortura e nem desrespeito aos direitos humanos" em Cuba. O Presidente brasileiro nada disse. Lula terá nova oportunidade de se calar ante violações de direitos humanos cometidas pelos cínicos "parceiros" do Brasil quando for ao Irão, em outra de suas viagens de 'negócios'. Como se sabe, os dissidentes iranianos não precisam morrer de fome; eles morrem enforcados."

Ainda mais duro foi o editorial do mesmo jornal, ao referir: "Lula conseguiu superar o ditador Raúl Castro em matéria de cinismo e escárnio. Este é um escândalo internacional e Lula participa pela confraternização com os perpetradores de um crime continuado que já dura há 51 anos."

O Globo expressou a sua opinião nesta matéria pela pena da colunista Miriam Leitão num artigo significativamente intitulado "Ilha Presídio". "Foi constrangedor ver a cena de Lula e dos seus assessores rindo ao lado dos Castros de Cuba, enquanto o Governo cubano prendia os amigos de Orlando Zapata, que tentavam comparecer ao enterro. A mãe de Zapata disse que ele era torturado sistematicamente; o desespero foi tal que ele ficou 84 dias sem comer. E lá estava o nosso Presidente sorrindo e brincando com os ditadores."

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Algas dizimam peixes no Rio de Janeiro   Dom Fev 28, 2010 12:32 pm

.
Algas dizimam peixes no Rio de Janeiro

Hoje


Mais de cem pessoas estão envolvidas nas operações de limpeza em local turístico próximo de Copacabana e de Ipanema.

As autoridades do Rio de Janeiro já recolheram cerca de 40 toneladas de peixes que apareceram mortos numa lagoa da cidade, aparentemente devido à falta de oxigénio provocada por uma anormal proliferação de algas, segundo fontes oficiais.

A empresa de limpeza urbana do Rio de Janeiro explicou que o fenómeno começou a ser visível na última sexta-feira, quando milhares de peixes apareceram a flutuar na lagoa Rodrigo de Freitas, com oito quilómetros de perímetro, um local turístico próximo das praias de Copacabana e Ipanema.

A secretária brasileira do Ambiente afirmou que não foi ainda possível identificar a causa do sucedido, mas admitiu que poderá ter sido provocada por uma anormal proliferação de algas, que se tornam um inimigo mortal das restantes espécies quando em excesso.

Nas operações de limpeza estão envolvidos mais de cem funcionários do município local.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Serra contra Dilma - o duelo presidencial vai começar   Dom Abr 04, 2010 10:24 am

.
Serra contra Dilma - o duelo presidencial vai começar

por VANESSA RODRIGUES, São Paulo
Hoje


Os dois pré-candidatos às eleições de Outubto deixaram esta semana os seus cargos.

Os dois mais fortes pré-candidatos às eleições presidenciais de Outubro, José Serra pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e Dilma Rousseff pelo Partido dos Trabalhadores (PT), renunciaram esta semana aos cargos públicos para poderem apresentar-se como "presidenciáveis" e cumprir o calendário eleitoral.

Ele deixou o governo de São Paulo; ela a liderança da Casa Civil. Fizeram-no em clima de aclamação e algumas lágrimas. Os discursos de despedida tiveram o registo popular "pelo Brasil", deixando um "até já" e, nas entrelinhas, mandaram recados mútuos, prenunciando o tom eleitoral da campanha que começa, oficialmente, em Julho.

Dilma criticou ao de leve o governo de Fernando Henrique Cardoso, do qual Serra fez parte como Ministro da Saúde; e ele ironizou subtilmente que o seu governo "nunca cultivou roubalheira". Na retórica houve também o silêncio: não mencionaram que serão candidatos às eleições. Legalmente não podiam ainda admiti-lo, uma vez que as candidaturas oficiais só serão apresentadas este mês. Serra tem lançamento marcado para o sábado dia 10, em Brasília.

Pelo menos podem desde já admitir que, em matéria de popularidade, Serra continua na liderança. As sondagens desta semana do Instituto Datafolha garantiam-lhe nove pontos (36%) à frente a Rousseff (27%). O tucano - a ave símbolo do PSBD - ganha nas regiões ricas como São Paulo (com expressivo número de eleitores) e no sul, onde Dilma viveu, e que "deveria" ser território político dela. Caso as eleições fossem agora, Serra ganharia na primeira volta; se fossem à segunda, a diferença manter-se-ia favorável a ele.

Para o economista brasileiro Carlos Montenegro, especialista em análise de sondagens, não há dúvidas de que o PSDB será o próximo inquilino do Palácio do Planalto, sede do Governo em Brasília, na primeira volta. E isso, independentemente de os candidatos serem Serra ou Aécio Gomes - que foi governador de Minas Gerais, renunciou também esta semana, e poderá ser vice-presidente de Serra, apesar de já ter sido apontado como presidenciável.

Uma ressalva: segundo Montenegro, a vitória à primeira só é garantida se Ciro Gomes não for candidato pelo Partido Socialista Brasileiro - e ele ainda não obteve consenso dentro do partido, mais interessado numa coligação com o PT. Na mesma sondagem Gomes aparecia em terceiro lugar (11%) e Marina Silva, pelo Partido Verde, atrás dele com 8%.

Ainda é cedo para vitórias e há muito marketing político pela frente. Mas parece haver acordo de que será mais difícil para Dilma: como vai explicar o passado de guerrilheira? Depois, a petista é nova na corrida e a primeira candidata desde 1945 sem qualquer experiência eleitoral. Serra é um veterano: está na política desde 1963. Em 2002, perdeu para Lula da Silva, que nas sondagens desta semana aparecia com 76% de popularidade: a maior desde que assumiu a Presidência.

Nem mesmo as polémicas de inaugurações-relâmpago de obras inacabadas do Programa de Aceleração de Crescimento e as multas do Tribunal Superior Eleitoral, por suposta campanha antecipada a favor de Dilma, lhe desgastaram a imagem. A imprensa da "oposição", conhecida como Partido da Imprensa Golpista, tem-no tentado, veementemente, no último mês como forma de desmoralizar o PT. Lula reagiu: "Eles sabem que o Brasil mudou de patamar."

Certo é que, pela primeira vez em dez anos, haverá eleições presidenciais sem Lula.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Lula da Silva: Isolamento do Irão pode dar "caca"   Seg Abr 05, 2010 3:04 pm

.
Lula da Silva: Isolamento do Irão pode dar "caca"

por Lusa
Hoje


O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, voltou a defender o diálogo com o Irão e disse que o isolamento do país pode dar "caca".

"Se continuarem a isolar o Irão, isso pode dar caca. É importante que se estabeleça uma relação de conversa", afirmou o chefe de Estado em entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, no domingo à noite.

Em relação à sucessão presidencial, Lula da Silva disse estar convencido de que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), será a próxima presidente do Brasil e garantiu que não fará campanha durante o "expediente".

"No meu exercício da Presidência da República não tenho candidato. Todos são meus candidatos. Depois do meu horário de expediente na Presidência da República, eu vou ter candidato, vou para a rua fazer comício de sábado e de domingo", destacou.

O presidente lembrou que Dilma Rousseff foi presa durante três anos e meio durante a ditadura, período em que foi torturada, mas que não tem "ressentimento" nem mágoa.

O presidente comparou Dilma Rousseff a Nelson Mandela, que passou 21 anos presos e se elegeu presidente da África do Sul em 1994, e a José Mujica, ex-preso político e actual presidente do Uruguai.

Questionado sobre a última sondagem do instituto Datafolha, que aponta uma diferença de nove pontos percentuais entre o adversário José Serra, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 36 por cento das intenções de voto, e a candidata do PT, com 27 por cento, o presidente afirmou que a campanha ainda está no começo.

"Você acha que quem perdeu três eleições se vai assustar (com pesquisas)?", questionou Lula.

Ao falar de si mesmo na terceira pessoa, o presidente disse que não pensa em voltar a disputar um novo mandato presidencial e negou a possibilidade de ocupar o cargo de secretário geral das Nações Unidas.

"O secretário geral da ONU precisa ser um burocrata, não pode ser alguém de opiniões muito fortes", explicou.

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Pior temporal da história do Rio de Janeiro já matou 79 pessoas   Ter Abr 06, 2010 9:06 pm

.
Pior temporal da história do Rio de Janeiro já matou 79 pessoas

por Dn.pt com Lusa
Hoje


As chuvas torrenciais que assolam o Estado do Rio de Janeiro há mais de 17 horas já fizeram 79 mortos, segundo o assessor chefe de comunicação social da Defesa Civil do Rio, e levaram o governador a declarar estado de emergência, naquele que é considerado o maior temporal da história da região.

Em 17 horas choveu quase o dobro do esperado para todo o mês de Abril no Estado brasileiro do Rio de Janeiro. Segundo o jornal Globo, esta é a conclusão dos meteorologistas de 32 estações de medição ligadas à administração do Estado, que esperavam que chovesse 90 milímetros na cidade em todo o mês de Abril quando choveu, em média, 178 milímetros nas últimas 17 horas.

As chuvas torrenciais que afectaram o Rio de Janeiro e cidades próximas levaram hoje o governador do Estado, Sérgio Cabral, a declarar o estado de emergência. Entretanto, a Defesa Civil - equivalente à Protecção Civil em Portugal - do Estado confirmou a existência de pelo menos 79 vítimas mortais, 30 das quais na cidade do Rio de Janeiro.

"O estado de emergência torna-se necessário devido ao número de cidades afectadas", disse o governador esclarecendo que além da cidade do Rio de Janeiro, onde a situação é caótica desde segunda-feira à noite [madrugada de hoje em Portugal] outras cidades foram fortemente afectadas pela chuva e ventos fortes.

Em São Gonçalo, Niteroi e Itaboraí e nos municípios da Baixada Fluminense, todos na área metropolitana do Rio de Janeiro, houve deslizamentos de terras e inundações.

Além destas localidades, o temporal, com chuvas consecutivas durante 17 horas, também afectou cidades da Região dos Lagos, no litoral norte do Rio de Janeiro, entre elas Cabo Frio e Arraial do Cabo.

Os transportes públicos estão parados, as escolas fechadas e os milhões de habitantes da cidade do Rio de Janeiro foram aconselhados pelas autoridades a não saírem de casa.

Segundo o jornal Globo, a Defesa Civil já resgatou pelo menos 200 pessoas e há inúmeras pessoas desaparecidas.

Tragédia é mais grave que a de 1966 e secretário de Saúde já teme epidemias

O presidente Lula da Silva, que cumpre agenda hoje no Rio de Janeiro, ofereceu ajuda financeira para reparar os estragos causados pelos temporais que causaram o caos na cidade.

Segundo o ministro das Cidades, Márcio Fortes, os Governos federal, estadual e municipal vão actuar em conjunto para ajudar a população afectada.

A contribuição financeira do Governo federal ainda não está definida e dependerá da apresentação de projectos para a revitalização das áreas destruídas.

O secretário municipal de Saúde, Hans Dohman, disse que quantidade de chuvas nas últimas 24 horas foi superior à tragédia enfrentada pelo Rio de Janeiro em 1966, quando a pior tempestade do século paralisou a cidade.

À época, os cariocas enfrentaram racionamento de gás, energia e água, contaminada pelos esgotos.

Hoje, a situação não é muito diferente, com ruas e avenidas da cidade inundadas por água barrenta, trânsito caótico, córregos, lagoas e canais a transbordar.

Segundo Dohman, há risco de doenças infecciosas, como a leptospirose, transmitida pela urina do rato.

O secretário de Saúde alertou ainda que as encostas da cidade estão muito encharcadas e pediu que as pessoas permaneçam em suas casas por uma questão de segurança.

A orientação das autoridades é de que apenas as pessoas que se encontram em áreas de risco deixem suas casas e procurem abrigos seguros.

O governador do Rio, Sérgio Cabral, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), estuda decretar estado de calamidade pública.

Cabral disse que "a ocupação do solo urbano no Rio de Janeiro não é tratada com a devida seriedade há anos".

O governador lembrou que a cidade fica entre a montanha e o mar e que é imprescindível impedir a expansão irregular para evitar a ocupação de áreas de risco.

Segundo Cabral, a maioria dos mortos vivia em áreas de riscos.

http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1536941&seccao=CPLP









In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Número de mortos no Rio de Janeiro ultrapassa os 200   Sab Abr 10, 2010 9:05 pm

.
Número de mortos no Rio de Janeiro ultrapassa os 200

por Lusa
Hoje


O número de mortos no Estado do Rio de Janeiro chega a 214 devido às tempestades que esta semana causaram grandes inundações e deslizamentos de terra, sendo Niterói a cidade mais atingida pela catástrofe.

No Morro do Bumba, favela construída em cima de uma antiga lixeira, um deslizamento destruiu 50 casas e soterrou cerca de 200 pessoas. Na madrugada de hoje, mais dois corpos foram encontrados pelas equipas de resgate.

Só no Bumba, cerca de 300 homens entre agentes da Força Nacional de Segurança, polícias, bombeiros e voluntários trabalham nas acções de resgate seguem em buscas de corpos ou sobreviventes.

Do total de vítimas fatais, 134 mortes ocorreram em Niterói e 60 no município do Rio.

Nesta que foi a maior tragédia em número de vítimas de desastres naturais no Brasil, em pouco menos de uma semana, o número de mortes já supera a de todo o restante do país desde Janeiro.

Somada à tragédia de Angra dos Reis no último Réveillon, contabiliza-se 288 óbitos e 42 municípios afectados em 2010 no Estado do Rio.

O total de óbitos no Estado desde Janeiro representa cerca de 80 por cento das mortes ocorridas no período em todo o país.

O próprio governador do Rio, Sérgio Cabral, classificou a situação como "estarrecedora".

Os postos de recolhimento de donativos já receberam 20 toneladas para as vítimas das enchentes e deslizamento, informou a Secretaria de Assistência Social.

Só na cidade do Rio, o posto de arrecadação montado pela Cruz Vermelha já recebeu a ajuda de mais de 300 voluntários desde o último dia 6.

A Marinha do Brasil enviou também botes salva-vidas para socorrer as vítimas das enchentes.

O reforço nos resgates está a ser feito também com viaturas, camiões, atendimento médico e assistentes sociais.

O tempo ainda permanece instável, com chuva a qualquer hora, no Rio.

A partir de domingo, as temperaturas vão subir nos Estados da região Sudeste.

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Serra quer ser "o presidente da união"   Dom Abr 11, 2010 4:20 pm

.
Serra quer ser "o presidente da união"

Hoje

O ex-governador de São Paulo José Serra lançou ontem a sua pré-candidatura à presidência do Brasil.

Rodeado de altos dirigentes do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), numa acção em Brasília, o candidato derrotado por Lula da Silva há oito anos indicou que quer ser "o presidente da união". As eleições são em Outubro e a sua adversária do Partido dos Trabalhadores será Dilma Rousseff, antiga ministra da Casa Civil e aposta pessoal de Lula.

"Eu me coloco diante do Brasil, com a minha biografia, a minha história política e com esperança no nosso futuro. E determinado a fazer a minha parte para construir um Brasil melhor. Quero ser presidente da união. Vamos juntos, brasileiros e brasileiras, porque o Brasil pode mais", afirmou Serra. Esse é o lema da sua campanha, que agora começa sem poupar críticas ao Presidente Lula, a quem lembrou que "o Brasil não tem dono". E deixou um aviso à oposição, dizendo que nunca irá "rotular os adversários de inimigos".

O antigo governador de Minas Gerais Aécio Neves discursou antes de Serra e foi aclamado com gritos de "'vice', 'vice'". O neto do ex-presidente Tancredo Neves afirmou que estará ao lado do ex- -governador de São Paulo "onde for convocado", depois do seu nome chegar a ser falado como candidato ao Palácio do Planalto. Já o antecessor de Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso - que chorou quando Serra destacou a importância da antiga primeira dama, Ruth Cardoso (falecida em 2008) - disse à multidão que "quem tem Serra e Aécio não precisa de mais nada".

In DN

Rolling Eyes Laughing

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morros de Niterói são "bombas-relógio" em dias de chuva   Dom Abr 11, 2010 5:29 pm

.
Morros de Niterói são "bombas-relógio" em dias de chuva

por PEDRO CORREIA
Hoje


Tragédia da última semana no estado do Rio de Janeiro pode repetir-se muito em breve.

A tragédia que enlutou o Brasil na última semana pode repetir-se muito em breve. E nem é preciso haver um dilúvio tão forte como aquele que se abateu na noite de segunda para terça-feira sobre o estado do Rio de Janeiro.

"O Morro do Céu é uma bomba-relógio que pode explodir a qualquer momento. Aquele 'lixão' vai provocar uma tragédia igual à do Morro do Bumba. Isso porque o aterro de lá estava desactivado e este aqui está em pleno funcionamento." O alerta, ontem publicado no jornal carioca O Globo, é de um dos moradores do Morro do Céu, que tal como diversos vizinhos da favela receia ver ali reeditado o drama ocorrido no Morro do Bumba, onde o deslizamento de terras provocado pela chuvada soterrou mais de uma centena de pessoas (ver caixa).

O facto de ambas as favelas se encontrarem construídas sobre lixeiras - que já não funciona, no caso do Morro do Bumba - contribui para avolumar os receios dos habitantes da favela, que esperam ser realojados pelas autoridades municipais noutro local de Niterói.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, admite que é necessário agir com rapidez. "A minha maior preocupação é agora o Morro do Céu, porque lá tem risco de tragédia", declarou ontem numa visita ao local. A acompanhá-lo estava o secretário estadual da Saúde e Defesa Civil, Sérgio Cortes, que ficou impressionado com o que viu, não hesitando em descrever a a situação como "calamitosa".

A tragédia permitiu entretanto confirmar uma das melhores características dos cariocas: a sua generosidade. Largos milhares de pessoas responderam sem demora aos apelos das autoridades para fazerem doações de alimentos, água potável, produtos de higiene e roupas (ver caixa). Tendo já desaparecido quase toda a esperança de encontrar sobreviventes, os bombeiros continuarão durante mais duas semanas no terreno em busca de cadáveres.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Homicída em série mata seis adolescentes à paulada   Ter Abr 13, 2010 1:10 pm

.
Homicída em série mata seis adolescentes à paulada

por Dn.pt
Hoje


Um pedreiro de Góias confessou ter assassinado seis adolescentes à paulada depois de os ter violado e mostrou às autoridades onde enterrou os corpos.

Segundo avança hoje o Globo.com, um pedreiro de Góias, no Brasil, confessou ter assassinado seis adolescentes à paulada, em Luziânia, em Goiás, após os ter violado. "Eles reagiram na hora que eu tentei matar eles. Eu matei todos a paulada", disse.

Admar Jesus da Silva, de 40 anos, que já teria cumprido pena por crime de pedofilia, foi detido pelas autoridades este sábado.

O homicida, após confessar o crime, levou as autoridades até uma fazenda em Luzitânia, indicando-lhes o local onde enterrou os corpos dos seis adolescentes: Diego (13 anos), Paulo Victor (16), George (17), Divino (16), Flávio (14) e Márcio Luiz (19), adianta ainda o Globo.com.

O caso, que teve repercussão nacional, remonta ao final do ano passado, quando começaram a desaparecer os adolescentes num bairro pobre da região. A polícia federal, que já investigava o pedreiro há dez dias, terá conseguido prender finalmente o homicida devido à descoberta de um telemóvel de uma das vítimas que estaria na posse de um parente seu.

Segundo o Globo.com, Admar Jesus da Silva teria atraído os adolescentes através de ofertas de dinheiro.


In DN

Evil or Very Mad Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Presos agonizam em prisão do Rio sem ar nem água   Dom Maio 16, 2010 1:06 pm

.
Presos agonizam em prisão do Rio sem ar nem água

por VANESSA RODRIGUES, Rio de Janeiro
Hoje


Na prisão Polinter Base de Neves, no Rio de Janeiro, só cabem 200 reclusos, mas estão lá 700 sob um calor infernal, a desmaiar e sem água. Legalmente, muitos já deviam ter saído.

Homens desesperados, a agonizar, com quebras de tensão e desmaios. Corpos suados colados uns aos outros em celas apinhadas. Pés suspensos, inchados, em grades enferrujadas e um calor assassino. A descrição é dantesca e acontece, diariamente, na Prisão Polinter da Base de Neves, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O estabelecimento mantém 700 presos num espaço para 200. Ali não há uma prisão. "É uma masmorra medieval", já admitiu o coordenador-geral da instituição, Orlando Zaccone, num vídeo da ONG carioca Rio de Paz.

Há dois meses, o termómetro chegara a marcar 57 graus dentro da prisão: muitos desmaiavam, mostrando, através da imprensa, o que ali estava a acontecer. O caso está de novo "abafado" e o responsável da prisão não tem autonomia para escoar os presos para outros estabelecimentos, também superlotados.

A Base de Neves, onde outrora funcionou um estábulo, não tem luz natural, nem água potável, ou quaisquer outras condições mínimas de salubridade. São dez celas, com cerca de 18 metros quadrados e mais de 60 homens em cada uma, sem ventilação. "Precisamos de fazer alguma coisa urgente, caso contrário, os presos vão começar a morrer", denuncia Zaccone.

Quando lá esteve de visita, o ano passado, o presidente da Rio de Paz, António Carlos Costa, ficou "chocado" com o que viu. "Um verdadeiro campo de concentração de negros e pardos", com uma casa de banho que é "um buraco no chão", e onde os presos "saciam a sede, tomam banho, urinam, defecam e se masturbam".

Depois disso, Costa resolveu organizar uma equipa de saúde para os atender. Em conversa com alguns reclusos, percebeu que muitos "já deviam ter saído". A apoiar a denúncia está o relatório anual da Human Rights Watch, que é contundente na óbvia violação de direitos humanos no sistema carcerário brasileiro. Estima-se que "45% de todos os presos do Brasil sejam provisórios" e que "um em cada três reclusos" esteja em "situação irregular"; pois deveriam estar "em estabelecimentos prisionais", mas estão em "esquadras e cadeias públicas". Depois, o problema clássico: "As condições desumanas em que vivem os detidos".

Denis Sampaio, coordenador criminal do Ministério Público brasileiro, garantiu que estão "atentos" ao que ali se passa, e que já pediram "várias acções civis públicas" para fechar a prisão, mas sem sucesso. Ou seja: a situação não é nova, arrasta-se há décadas e repete-se um pouco por todo o Brasil, que tem um dos dez maiores sistemas penais do mundo. Além do problema da superlotação carcerária brasileira, a situação da Base de Neves expõe, então, um crónico vício do sistema: que as pequenas prisões da Polícia Civil estão a acolher, continuamente, presos que já deveriam ter sido transferidos para estabelecimentos prisionais. O ano passado chegou a haver transferências para outras prisões, mas muitos outros continuam a chegar. A Polícia Civil não quer "acautelar" mais a guarda desses detidos pela "falta de condições". "Enquanto essa decisão política não é tomada", disse Zaccone, tenta-se "reduzir os danos", fazendo "pequenas obras" e usando paliativos, para que os homens ali consigam " sobreviver".

In DN

Embarassed Rolling Eyes Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Re: Brasil   Dom Maio 16, 2010 1:17 pm

Citação :
Homens desesperados, a agonizar, com quebras de tensão e desmaios. Corpos suados colados uns aos outros em celas apinhadas. Pés suspensos, inchados, em grades enferrujadas e um calor assassino. A descrição é dantesca e acontece, diariamente, na Prisão Polinter da Base de Neves, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O estabelecimento mantém 700 presos num espaço para 200. Ali não há uma prisão. "É uma masmorra medieval", já admitiu o coordenador-geral da instituição, Orlando Zaccone, num vídeo da ONG carioca Rio de Paz.

Mas isso não importa nada!

O que importa, é dar uma imagem de luta externa contra pretensas violências psicológicas e outras, sobre o amiguinho Ahmadinejad e seu inocente projecto nuclear (só para fins benéficos, claro).

Quanto ao Brasil, os 57 graus encarregam-se de "limpar" uns quantos indesejáveis nas prisões (tortura equivalente à praticada nas prisões iranianas) e fica tudo em paz, pela similitude de pensamento e acção, que até parece conjunta.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Portugal à procura de boleia do 'boom' do Brasil   Qua Maio 19, 2010 11:04 am

.
Portugal à procura de boleia do 'boom' do Brasil

por HUGO FILIPE COELHO e SUSANA SALVADOR
Hoje


José Sócrates recebe Lula da Silva em Lisboa e a Galp assina acordo com a Petrobras.

Na primeira vez que se encontraram, em 2005, Lula da Silva pediu o empenho de José Sócrates na legalização dos imigrantes brasileiros. Cinco anos passados, os papéis invertem-se. O primeiro-ministro português recebe o Presidente brasileiro hoje em Lisboa e quer convencê-lo a levar Portugal à boleia do boom económico brasileiro.

A curta passagem de Lula por Portugal é a etapa final de uma viagem por cinco países que confirmou o peso e influência reforçada do Brasil no xadrez mundial.

O Presidente aterra em Lisboa ao final da tarde e parte de regresso ao Brasil à noite. Nessas poucas horas será recebido por Cavaco Silva e reúne-se com Sócrates, para assinar vários acordos cooperação na área da ciência, defesa, tecnologia e energias renováveis.

Porém, todas as atenções estão viradas para a economia. O Brasil é um dos países que recebeu melhor o impacto da crise e que, com China, Índia e Rússia, está a puxar pela economia mundial.

Sócrates quer aproveitar-se disso para arrancar Portugal do buraco da crise e quer a cooperação de Lula para aprofundar as trocas entre os países e chamar mais investimentos brasileiros a Portugal.

O porta-voz da presidência do Brasil, Marcelo Baumbach, até deu o mote ao dizer que a X Cimeira Luso-Brasileira "acontece num ambiente de novas oportunidades criadas pelo fluxo crescente de investimentos brasileiros em Portugal".

O marco da cimeira será a assinatura entre a Galp e a Petrobras de um acordo de pesquisa de petróleo em águas brasileiras. O Diário Económico adianta que esse é um prelúdio da entrada de capital brasileiro na petrolífera, num acordo que passa também pelos angolanos da Sonangol.

O sector da energia será ainda o pretexto para Sócrates e Lula debaterem as oportunidades do comércio triangular com África.

Depois de ouvir a PT recusar vender a sua participação na Vivo - a maior operadora móvel no Brasil - Lula deverá convidar os empresários portugueses a investirem do outro lado do Atlântico e a aproveitarem as oportunidades da organização do Mundial de 2014 e dos Jogos Olímpicos 2016.

A aproximação entre Portugal e o Brasil também se faz na área da cultura. Sócrates e Lula vão concordar que 2011 será o ano de Portugal no Brasil e que 2012 será o ano do Brasil em Portugal.

Na ressaca do novo acordo ortográfico os dois líderes vão também falar sobre o plano de promoção da língua portuguesa. Os chefes de Estado e de Governo da CPLP vão reunir-se em Julho, em Luanda, e dali prometem recomendar que o português seja uma língua de documentação das Nações Unidas.

Lula regressa a um Brasil que está concentrado na corrida à sua sucessão, no final deste ano. Dilma Rousseff e José Serra, um dos dois terá a difícil missão de fazer esquecer o popular metalúrgico no Palácio do Planalto.

In DN

Embarassed Rolling Eyes Crying or Very sad

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: O reencontro luso-brasileiro   Qui Maio 20, 2010 2:43 pm

.
O reencontro luso-brasileiro

por HUGO FILIPE COELHO
Hoje


Lula da Silva e José Sócrates anunciaram uma nova era na cooperação baseada no interesse económico

"Estou feliz porque finalmente Portugal e Brasil se reencontraram." Foi com estas palavras que Lula da Silva anunciou ontem uma nova era nas relações entre os dois países irmãos. "Não é mais aquela coisa só sentimental. É compreender a posição que Portugal representa para o Brasil e o potencial que o Brasil tem para ajudar a alavancar a economia portuguesa", disse o Presidente brasileiro, ao lado de José Sócrates.

A X Cimeira Luso-Brasileira ficou marcada pela assinatura de sete acordos de cooperação e empresariais, que, segundo o primeiro-ministro português, "marcam um novo momento desta relação". "É uma cooperação que assenta nos domínios críticos para o sucesso económico", como os sectores de energia, ciência e tecnologia, mas também na difusão da língua portuguesa.

Sócrates não escondeu o orgulho na ascensão económica do Brasil e elogiou a internacionalização das suas empresas que "deixam marca em Portugal". Lula respondeu dizendo que os empresários portugueses já tinham desco- berto o Brasil e que agora são os empresários brasileiros que estão a descobrir Portugal.

O Presidente brasileiro lembrou os casos da Embraer - empresa de defesa que vai abrir duas fábricas de alta tecnologia em Portugal - e da Petrobras. A petrolífera brasileira assinou ontem um acordo com a sua congénere portuguesa, Galp, para exploração de petróleo a grande profundidade ao largo da costa portuguesa.

Com o humor que lhe é habitual contou que o Brasil está a retirar petróleo de uma profundidade de sete mil metros - "quase do outro lado do mundo" -, mas que o está a "fazer com todo o cuidado, não vá aparecer um japonezinho na sonda".

Mas a boa disposição do Presidente brasileiro não se ficou por aqui. Lembrando um outro acordo na área dos biocombustíveis, Lula disse que grande parte do óleo de palma produzido na Amazónia brasileira vai ser refinado em Portugal e daqui vendido para o resto da Europa. E vendeu o seu produto: "Quando ligar o carro com biocombustível não vão mais sentir aquele cheiro insuportável. Mas vão experimentar o cheiro de um óleo mais gostoso e vão pensar que estão fritando uma batatinha."

Dias depois de a PT ter recusado vender a sua participação na Vivo à espanhola Telefónica, Lula defendeu que era importante discutir com a empresa portuguesa como crescer no mercado brasileiro, latino-americano e africano.

Na sua curta passagem por Lisboa, Lula, que termina o mandato no final do ano, fez um balanço muito positivo da sua presidência. E, ao lado de José Sócrates, lembrou os seus momentos mais difíceis.

"O ajuste fiscal que fiz em 2003 foi o mais duro que o Governo já fez", disse. "Muitos colegas de partido e de Governo ficaram nervosos comigo e disseram que era um programa de direita. Mas eu fui obrigado a fazê-lo para colher o que colho hoje". O Brasil hoje vive "um momento mágico" na sua economia. "Dizem que eu tenho sorte porque tudo dá certo, mas também trabalho muito."

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Brasileiros pedem morte para 'Fritzl do Maranhão'   Sex Jun 11, 2010 9:42 pm

.
Brasileiros pedem morte para 'Fritzl do Maranhão'

por SÉRGIO BARRETO MOTTA, Rio de Janeiro
Hoje


Agricultor que violou filha durante 16 anos diz não saber que estava a cometer crime.

Os brasileiros estão indignados com a descoberta dos crimes do agricultor José Agostinho Bispo Pereira, de 54 anos, que manteve a filha em cárcere privado desde os 12 anos - hoje tem 28. Nesse período, o 'Fritzl do Maranhão', como é chamado numa referência ao austríaco que também sequestrou a filha e a engravidou repetidas vezes (caixa) - teve sete filhos com a própria filha. O facto ocorreu junto da cidade de Pinheiro, interior do estado do Maranhão, Norte do Brasil. O local fica a 2000 km de Brasília e a 3000 do Rio de Janeiro, próximo da floresta amazónica.

E nem a declaração de Pereira, de que não tinha conhecimento do mal que estaria a cometer, está a reduzir a ira dos brasileiros. "Só Deus sabe porque agi assim", disse ele sobre os crimes, além de declarar que desconhecia ser o incesto um crime. Testemunhas garantem que terá incentivado um dos filhos a ter relações em família.

Na TV Band, o apresentador José Luiz Datena chamou o criminoso de "monstro" e recebeu mensagens de centenas de telespectadores a pedir a morte para o acusado - embora, no Brasil, a Constituição proíba a pena capital. Em cartas ao jornal O Estado de São Paulo, Nátaly Marques e Maria Silva pediram a morte do culpado, enquanto Nerrise Benther sugeriu castração química. Chega a tal ponto a indignação da população. Um membro do Conselho Tutelar, entidade que dá apoio a menores ou pessoas desprotegidas, disse que a casa do lavrador parecia um chiqueiro, de tão imunda. Os filhos do "casal" foram encontrados quase sem roupas e com fome. A mãe e as crianças não sabem ler. O pior caso é o de um dos filhos, de nove anos, surdo-mudo e deficiente mental.

Até agora, não se conseguiu ouvir a filha do criminoso e mãe dos filhos. As crianças mostram-se pouco receptivas a estranhos. Segundo populares, a família vivia afastada do centro da cidade e, além disso, não mantinha qualquer relação de amizade com os vizinhos. As crianças não frequentavam a escola.

Após o rebentar do escândalo, as autoridades deram atendimento médico à família e cortaram os cabelos de todos, pois as crianças estavam com piolhos.

A polícia revelou que o pai, além de abusar da filha durante 16 anos, impunha maus tratos a toda a família e não fornecia alimentação suficiente para mantê-los. Agora que o caso está nas manchetes dos jornais, foi destacada uma equipa de médicos, psicólogos e assistentes sociais para averiguar o caso.

Após ser preso, Pereira confessou o incesto - que declarou não saber constituir crime - e responderá por cárcere privado e estupro de vulnerável, além de abandono material, abandono intelectual e maus-tratos, pelas condições em que se encontravam a jovem e as crianças. Segundo a polícia, o agricultor tem filhos de 12, oito, seis, cinco, quatro e dois anos, além de um bebé com pouco mais de dois meses, todos com sua própria filha. Há indicações de que Pereira já teria molestado uma de suas netas - não se sabe qual.

O criminoso foi preso na terça-feira, após denúncia anónima, feita durante uma marcha contra a pedofilia. A polícia iniciou investigação e prendeu o acusado. Pereira estava separado da ex-mulher e mãe da filha que ele estuprava. Esta vive numa cidade distante.

Uma testemunha informou que os vizinhos estranhavam as constantes gravidezes da rapariga, uma vez que ela não saía de casa e não conhecia terceiros. A vítima tem outra irmã e dois irmãos, que não moravam junto do pai. Segundo depoimento de Pereira, "ninguém nunca soube o que acontecia na casa".

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Brasil   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Brasil
Voltar ao Topo 
Página 2 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Oi porque o cloth myth brasil está off ?
» DC Comics 75 anos: Batmóvel no Brasil!!!
» Pins Brasil
» Importação!!! [final do primeiro post]
» Hot Rod Agora com Farois!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Actualidade Mundial :: Resto do Mundo-
Ir para: