Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Torre de Moncorvo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Padre rockeiro é do Benfica e revoluciona missas   Dom Abr 28, 2013 11:05 am

.
Padre vai gravar novo CD
Torre de Moncorvo


Padre rockeiro é do Benfica e revoluciona missas

Padre Victor, 37 anos, ar de galã, está a modernizar a celebração da missa nas velhas aldeias de Torre de Moncorvo. São 20 paróquias dispersas por 532 km2.

Não é o que se espera ver vir da boca de um padre, sobretudo quando ele já está de paramentos, um pé já vai no adro, a missa quase, quase a começar. Foi quando um paroquiano corado enfiou a cabeça na sacristia e atirou lá para dentro, não sem um certo à-vontade, \"Então senhor padre, e logo, como é que é?\". Aí, o padre, que alinhava quatro acólitos à sua frente, e compunha nos ombros a alva do mais pequeno, mais curta de um lado do que de outro, mirou de relance o paroquiano, subiu o olhar e soltou, como quem antecipa já o júbilo, um sonoro \"Ai!... Aguenta coração!\". Os presentes sorriram todos, agitaram-se três acólitos, o paroquiano até se riu, e aquele momento rubro desvaneceu-se graciosamente ali - mas não antes de Melanie, acólita e única menina presente, lançar um falso olhar de censura de quem diz que ali não será o melhor sítio para prognósticos de futebol.

Não foi um momento desusado para os paroquianos do padre Victor, nascido em 1975, que há três anos diz missa na igreja medieval da Lousa, aldeia do alto da Torre de Moncorvo, Bragança, que tem oito mil habitantes, menos de metade dos que tinha em 1960, e 20 paróquias dispersas num raio de 532 km2. O padre já vai na homilia, explica que o bom pastor conhece as ovelhas pelo nome, e agora parou e pergunta à assembleia sentada: \"Acham que Deus valoriza mais as virtudes ou os nossos defeitos?\". Não é retórica, eles sabem, ele espera, às vezes ele até gosta de andar pelo meio deles, no meio da missa, a perguntar, eles respondem \"virtuuuudes!\", ele apanha a palavra no ar e conclui a fiada: \"Deus só quer saber das nossas qualidades. E só quer saber do amanhã, o que fizemos ontem, a Ele, não interessa\". A missa tem 70 presentes, dura 29 minutos, e, tirando os quatro acólitos, não há uma criança à vista - viu-se o mesmo nas missas de Castedo e de Vide. Austelina, nascida, criada e metida na Lousa há 76 anos, explica porquê: \"Aqui já fomos mais de mil, agora sobram 300. Uns emigram (e são muitos), outros morrem (e são menos) e não há ninguém, ninguém a nascer\".

Chegado a Moncorvo há 10 anos para professor de moral, o padre Victor logo fez fama de moderno, com cantorias, cabelo escorrido comprido, camisa aberta dois botões, sempre em condução veloz, a mesma em que segue agora, serra abaixo, a acelerar o seu Insígnia. \"O meu domingo: digo três missas, almoço com os meus pais em Castro d Aire, tiro a tarde e à noite janto com padres colegas do seminário de Lamego\", diz o prelado, que mexe no rádio e põe mais alto \"Cemeteries of London\" dos Coldplay. \"Gosto muito, vi-os no Dragão. Também vou ver Killers ao Alive, e Blind Zero ao Hard Club\".

Não é um padre normal, padre Victor, que foi notícia há quatro anos porque compôs, gravou e editou um CD de pop/rock (\"Palavras\", distribuição EMI) \"e que teve duas canções na novela \"Sentimentos\" da TVI!\". Faz tudo parte da pregação, \"é evangelizar pela música\", o projecto não parou: \"Já estou a gravar o segundo CD, no Porto, sai em 2014, ainda é segredo, vai voltar a surpreender\".

Sem surpresa, anteontem à noite o coração do Padre Victor aguentou: o seu Benfica venceu o Sporting por 2-0. Ele ri muito, dá um recado, ri mais: \"Pronto, diga lá aos seus amigos do Porto que agora já não vão lá nem com um milagre\".

José Gaspar in JN, 2013-04-23
In DTM


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Rio Douro é a primeira opção para o transporte do minério   Dom Jun 02, 2013 3:55 pm

.
Da serra do Reboredo
Torre de Moncorvo


Rio Douro é a primeira opção para o transporte do minério

Responsáveis pela MTI - Ferro de Moncorvo, SA, anunciaram hoje que o transporte por via fluvial, no Douro, do minério de ferro que sair da serra do Reboredo é uma opção viável, que está ser «seriamente equacionada».

\"Temos já em fase de anteprojeto a construção de navios de transporte de minério de ferro adequados a navegar no rio Douro, já que no mercado não foi possível encontrar embarcações com características de calado adaptadas ao curso de água\", disse à agência Lusa o presidente da MTI, Vítor Correia.

Os estudos para o desenvolvimento dos navios já foram efetuados e as embarcações poderão mesmo ser construídas em estaleiros nacionais.

, 2013-05-28
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Emigrante na Suíça ajuda Banda de Carviçais a voltar a tocar após assalto   Sab Jun 22, 2013 11:28 pm

.
43 instrumentos furtados
  Torre de Moncorvo


Emigrante na Suíça ajuda Banda de Carviçais a voltar a tocar após assalto

Uma emigrante na Suíça está a ajudar a Banda Filarmónica de Carviçais, em Torre de Moncorvo, a voltar à normalidade após o assalto de março às instalações da coletividade, de onde levaram praticamente todo o instrumental.

Segundo o presidente da filarmónica, Vítor Salgado, esta emigrante, com origens em Carviçais, conseguiu angariar «quase metade dos 43 instrumentos furtados».

«Esta emigrante fez parte da banda. Ao saber da notícia do assalto, prontificou-se de imediato a ajudar a coletividade musical a recompor-se do sucedido, tendo ao todo angariado 23 instrumentos em bom estado de conservação», disse o dirigente.

Durante os últimos os últimos três meses, a emigrante «bateu à porta de filarmónicas suíças» tendo conseguido arranjar instrumentos essenciais para o desempenho da Banda de Carviçais tais como trompetes, tubas, trombones, bombos, pratos e caixas de marcha.

«São instrumentos bons e essenciais para o desempenho da filarmónica e estão em bom estado. Um ou outro tem pequenas mazelas mas facilmente reparáveis», acrescentou Vítor Salgado.

Por outro lado, a coletividade já havia adquirido quatro tubas, que são considerados os instrumentos «mais caros» e custaram cerca de 18 mil euros.

«Vamos ter de trabalhar muito para conseguir pagar os novos instrumentos, mas há muita união entre aos elementos da banda e o ambiente é favorável para ultrapassar esta situação», frisou o responsável.

Com uma agenda praticamente cheia, as atuações estão a ser cumpridas com «entusiasmo».

A Banda tem igualmente recebido donativos que são depositados numa conta aberta para efeito, numa dependência bancária de Torre de Moncorvo.

«Contamos igualmente com promessas de apoios por parte da Câmara de Torre de Moncorvo e da Junta de Freguesia de Carviçais, para nos ajudar a repor a normalidade do funcionamento da instituição», disse Vítor Salgado.

A sede da Banda Filarmónica de Carviçais, que existe desde 1898, foi assaltada no passado mês de março, tendo sido levados praticamente todos os instrumentos.

Na altura do assalto, os dirigentes da coletividade musical afirmaram que os prejuízos causados seriam superiores a 45 mil euros.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Distrital da GNR de Bragança disse que a investigação sobre o furto do instrumental continua.

jn, 2013-06-21
In DTM

Laughing  Rolling Eyes

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!


Última edição por Admin em Dom Ago 25, 2013 4:05 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: 15 milhões de euros para parque aquático e hotel   Qua Jul 24, 2013 3:55 pm

.
Nas margens do Sabor
Torre de Moncorvo




15 milhões de euros para parque aquático e hotel

O concelho transmontano de Torre de Moncorvo vai receber um parque aquático e hotel resort num investimento privado, que ultrapassa os 3,5 milhões de euros, e pretende criar 35 postos de trabalhos mais 70 sazonais.

O parque aquático designado pelos seus promotores como «Aquafixe», instalado junto a localidade de Cabanas de Baixo, no concelho de Torre de Moncorvo, está orçado em cinco milhões e a sua conclusão está prevista para daqui a um ano.

\"As espectativas são grandes. O projeto foi amadurecido ao longo dos últimos três anos e abertura do parque está prevista para julho de 2014. Estamos confiantes no projeto dada sua localização em pleno Douro Superior\", disse à Agência Lusa um dos promotores do empreendimento, Tiago Bessa.

O recinto aquático terá uma área de 3,5 hectares e está organizado para receber em época alta (maio a setembro) mais de dois mil visitantes diários, o que torna o equipamento \"o maior do género construído no interior do país\".

O complexo turístico é financiado em 65 por cento com fundos do Quadro de Referencia de Estratégia Nacional (QREN).

\"O Aquafixe é um parque aquático de linhas arquitetónicas modernas e vai dispor de todas as novidades de diversões aquáticas como pistas rápidas, uma grande piscina de lazer, uma grande área aquática infantil como novidades para os mais novos e respetivas famílias\", acrescentam os promotores do projeto.

\"O Douriuns Resort Hotel & SPA\" será uma unidade hoteleira com 61 quartos, «spa» com ginásio, restaurante, auditório e adega, entre outra comodidades estando orçado em 10 milhões de euros que serão repartidos por duas fases de inextintos.

Quanto aos mercados alvos, são \"o espanhol, o brasileiro, alemão, e britânico, assentando em parcerias com operadores turísticos\", frisou Tiago Bessa.

O hotel prevê a criação de cerca de 25 posto de trabalho, estando prevista a entrada em funcionamento em 2015, um ano depois do parque aquáthttp://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTZizgqXCgGJn2sL0AVjpGdGaJWmi9f5dOgMkm6orGS_KeK7BD9yg
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: «Com tradição» leva música tradicional e folk a Torre de Moncorvo   Dom Ago 25, 2013 4:04 pm

.
No Miradouro de Santa Leocádia
Torre de Moncorvo


«Com tradição» leva música tradicional e folk a Torre de Moncorvo

Projecto Taberna Subura, uma banda de Braga que recria o repertório de José Afonso e temas tradicionais do Minho, é o cabeça-de-cartaz. Quatro grupos de música tradicional portuguesa e irlandesa actuam no dia 31, no Miradouro de Santa Leocádia, em Torre de Moncorvo, numa noite musical intitulada «Com tradição».

"Proporcionar uma oferta musical diferente da habitual nesta altura do ano nas festas de aldeia e nesta zona do país é o que pretendemos com a iniciativa, divulgando e valorizando a música tradicional e folk" são objectivos da iniciativa, disse à agência Lusa Pedro Xavier, mentor e organizador da iniciativa juntamente com o arqueólogo irlandês Andrew May.

Radicados há perto de três anos e meio naquele concelho brigantino, onde se encontram a fazer o levantamento do património ameaçado pela construção do Baixo Sabor, os organizadores da noite musical querem "chamar a atenção para a música tradicional e folk numa área geográfica que embora esteja próxima da região mirandesa não tem tanta tradição musical como esta", acrescentou Pedro Xavier.

No "Com tradição" podem ouvir-se sonoridades tradicionais das zonas de Trás-os-Montes, Minho, mas também um pouco do repertório de José Afonso, que não "é muito divulgado na região", referiu aquele arqueólogo português.,

Com início marcado para as 21h00, naquele miradouro situado no topo da serra do Reboredo, distrito de Bragança, aquela iniciativa não conta, porém, com qualquer formação musical de Torre de Moncorvo por, segundo Pedro Xavier, não haver qualquer grupo local de música tradicional e folk naquela área. "Daí que tenhamos recorrido ao que existe mais próximo e que é de terras de Miranda", argumentou.

O Projecto Taberna Subura, uma banda de Braga que recria o repertório de José Afonso e temas tradicionais do Minho, é cabeça-de-cartaz do "Com tradição", cuja abertura está a cargo da formação The plastic paddies, um grupo expressamente criado para o evento por Andrew May, co-organizador do certame.

Os Roleses, um grupo de jovens cognominado "Gaiteiros de Urrós" que visa divulgar e perpetuar a tradição musical mirandesa e temas populares de outras regiões portuguesas e que se encontra a preparar um primeiro trabalho discográfico, é outro dos grupo que integra o cartaz do "Com tradição".

Las Çarandas (palavra mirandesa que significa crivo ou peneira), o primeiro grupo feminino de gaiteiras composto por quatro elementos - duas tocadoras de gaita-de-foles e duas percussionistas - cujo repertório assenta em sons tradicionais mirandeses base de repertório preenche o cartaz da iniciativa.

Com entrada livre e transporte gratuito para o local, "Com tradição" é uma iniciativa que assinala o primeiro aniversário de um programa semanal vocacionado para a cultura que os dois arqueólogos têm na rádio local de Torre de Moncorvo, propriedade da Associação Cultural local, concluiu Pedro Xavier.

Lusa, 2013-08-20
In DTM


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Parque eólico vai ser construído em Torre de Moncorvo   Dom Set 08, 2013 10:52 am

.
Zona de Lousa e Castedo
Torre de Moncorvo



Parque eólico vai ser construído em Torre de Moncorvo


Vai ser construído mais um parque eólico no concelho de Torre de Moncorvo. O projecto está previsto para a zona de Lousa e Castedo e vai abranger também uma parte do concelho de Carrazeda de Ansiães.

Ontem foi assinado o contrato entre a Câmara Municipal de Torre de Moncorvo e a empresa irlandesa Island, que vai concretizar o projecto. Está prevista a instalação de cerca de 30 aerogeradores, com uma potência global que pode chegar aos 60 megawatts.

O director executivo da empresa, Paulo Amante, diz que a escolha recaiu sobre este local, porque estão reunidas todas as condições para instalar o parque eólico e injectar a energia eléctrica na rede.“Primeiramente porque existe a rede eléctrica.

A localização em termos de recurso eólico é bastante atractivo. Em termos ambientais é um local que não levanta problemas”, enumera o responsável.O investimento global ronda os 75 milhões de euros.

Paulo Amante mostra-se satisfeito por conseguir realizar este projecto em Portugal em época de crise e diz que o facto de se tratar de um investimento de baixo risco facilita o acesso ao financiamento. “Os mercados financeiros não estão ainda a funcionar em pleno, no entanto em termos de risco não é arriscado, porque é um projecto que se enquadra no plano de desenvolvimento da energia nacional, é um projecto que tem uma tarifa de mercado, o que permite aos investidores olharem para o projecto como um projecto de baixo risco”, realça Paulo Amante.

O município de Torre de Moncorvo vai receber uma contrapartida que ultrapassa os 3 milhões de euros e ainda vai encaixar anualmente uma verba que pode rondar os 300 mil euros.Para o autarca, Aires Ferreira, este projecto vai ter um impacto significativo na economia local.“Significa alguns milhões de euros nos próximos 20 anos, dos quais 3,75 milhões já no próximo ano.

Além do mais, um empreendimento desta dimensão já tem postos de trabalho permanentes, além que na fase de construção vai movimentar bastante a indústria da construção local”, salienta o autarca.

A construção deste parque eólico vai arrancar no final do Verão do próximo ano e deverá começar a produzir energia no início de 2015.

Brigantia, 2013-09-05
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: De 7 a 9 de março   Sab Mar 15, 2014 11:47 pm

.
De 7 a 9 de março
Torre de Moncorvo



O melhor do borrego em Fim-de-semana Gastronómico


De 7 a 9 de março, 11 restaurantes do concelho de Moncorvo associam-se numa Fim-de-Semana Gastronómico em torno do Borrego da Churra da Terra Quente. Uma especialidade local que vai à mesa assado na brasa e no forno, estufado, ensopado e em caldeirada. Não faltarão os queijos, e sobremesas à base de amêndoa.

Durante o Fim-de-Semana Gastronómico do Borrego da Churra da Terra Quente, os participantes têm a oportunidade de provar os diversos pratos confeccionados com borrego pelos restaurantes “ A Lareira”, “As Piscinas”, “Casa do Benfica em Carviçais”, “D. Corvo”, “Jardim”, “O Botelho”, “O Frango”, “O Lagar”, “Pingo”, “Pizzaria Panorâmica” “e “Taberna do Carró”.

Serão servidas várias especialidades que se podem fazer em torno do borrego, destacando-se, assado na brasa e no forno, arroz de miúdos, estufado, ensopado e ainda a célebre caldeirada.

As sugestões de entradas passam pelo queijo terrincho e terrincho velho, bem como amêndoas torradas. As sobremesas vão incluir o requeijão ou queijo com doces tradicionais e bolos de amêndoa, não esquecendo as tradicionais amêndoas cobertas.

O Fim-de-Semana Gastronómico do Borrego da Churra da Terra Quente tem como objetivo, recorda os organizadores do evento “promover os pratos de borrego, que são uma tradição no Douro Superior, bem como fomentar a criação e o desenvolvimento dos rebanhos da ovelha da CHURRA Terra Quente (uma raça autóctone), criando assim uma mais-valia económica para o território”.

Refira-se que o solar da raça “Ovelha Churra da Terra Quente“ e o respectivo livro genealógico estão no concelho de Torre de Moncorvo.

Este Fim-de-Semana Gastronómico do Borrego da Churra da Terra Quente é uma iniciativa da ACIM e conta como parceiros a Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Churra da Terra Quente, Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, Douro Superior - Associação de Desenvolvimento e conta com o apoio do PRODER.

, 2014-02-26
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Torre de Moncorvo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Torre de Moncorvo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Dúvida sobre vitrines
» Foto da Semana 26/12/10
» Edifício Baxter.
» A Construção da Torre de Tóquio foi inspirada na Torre Eiffel

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Actualidade Nacional :: Diversos-
Ir para: