Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Necrologia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Oscar Niemeyer   Sab Dez 08, 2012 12:05 am

.
Morreu Oscar Niemeyer


Morreu Oscar Niemeyer, o arquiteto de Brasília

por Maria João Caetano
Ontem

O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer morreu quarta-feira à noite aos 104 anos, no Rio de Janeiro, divulgou o Hospital Samaritano, onde estava internado desde o início de novembro. Uma infeção respiratória foi-lhe diagnosticada na última terça-feira e o arquiteto passou a receber respiração assistida. Niemeyer faleceu às 21:55 horas de quarta-feira (23:55 em Lisboa).

Numa das muitas entrevistas que deu a propósito dos seus cem anos, há cinco anos, o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer revelou como olhava para a sua vida: "Eu olho para trás, não sou como os outros que dizem que fariam tudo igual, eu faria muita coisa diferente. A vida é difícil, a vida nos leva a coisas que às vezes a gente não quer. A vida é um sopro, a gente vem, conta uma história e todo o mundo esquece depois. (...) Cem anos não dá prazer. Eu ia passar os cem anos sem muita alegria. A vida passou, eu procurei ser correto, trabalhar, mas não estou contente, na verdade não traz nenhum prazer. Só se o sujeito pensar que é importante, e eu acho isso tão ridículo, se ele pensar que é importante ele está fora do mundo."

Oscar Niemeyer o mais importante arquiteto brasileiro é também um dos nomes mais influentes da Arquitetura Moderna a nível mundial. O seu nome é imediatamente associado à cidade de Brasília, mas colocou também a sua assinatura em obras como Museu de Arte Contemporânea de Niterói, o sambódromo da Marquês de Sapucaí no Rio de Janeiro ou a sede da ONU, em Nova Iorque. Niemeyer ganhou inúmeros prémios ao longo dos ses 103 anos de vida, dos quais o mais importante é o Pritkzer, em 1988.

O arquiteto de Brasília

Nasceu no Rio Janeiro a 15 de dezembro de 1907. Desde criança que gostava de desenhar e muito cedo decidiu estudar arquitetura. Trabalhou com Lucio Costa . O seu primeiro projeto individual a ser construído foi a Obra do Berço, em 1937, no Rio de Janeiro - um edifício nitidamente influenciado por Le Courbusier. Em 1940, Niemeyer conheceu Juscelino Kubitschek, na altura prefeito de Belo Horizonte. A seu pedido, planeou o conjunto arquitectónico de Pampulha (1943). Foi com esse projeto que "o mundo clareou". "Defendo uma arquitetura diferente. Acho que a arquitetura não basta servir bem ao homem. Ela tem de ser bonita e, para ser bonita, tem que ser diferente, tem que criar surpresa, espanto. Tem de ser audaciosa. De modo que adotei um trabalho que é uma invenção."

Essa obra foi importante também pela relação que estabeleceu com Kubitchek, eleito em 1956 presidente do Brasil com o plano ambicioso de construir uma nova capital numa região despovoada no centro do país. E convidou para essa empreitada Niemeyer. O edifício do Congresso e o Palácio do Planalto são alguns dos projetos que exemplificam bem o estilo de Niemeyer. "Não é ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem", explicava. "O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo."

Ele achava que, apesar de todos os problemas que se vieram a revelar mais tarde, Brasília tinha valido a pena: "Brasília deu certo, era isso que JK queria, levar o progresso para o interior." "É uma cidade muito calma, muito tranquila." Mas a sua cidade preferida continuava a ser o Rio de Janeiro: "Eu gosto mesmo é do Rio. Do Rio da praia, dos amigos, de olhar para o mar, de sentir que a natureza é fantástica."

Niemeyer viveu "tranquilo com a vida"

Com um passado ligado ao Partido Comunista, Niemeyer não escondia a sua admiração por Lula. Numa entrevista no ano passado, dizia: "Continuo a defender a mensagem básica que é possível reconhecer nos escritos de Marx - a sua confiança no advento de uma sociedade mais justa e mais fraterna. Aprecio muito a coragem política e a capacidade de resistência ao imperialismo dos EUA de líder como Fidel, em primeiro, e Chávez. Não sou cientista político, portanto, não posso avaliar 'tecnicamente' o grua de eficácia do modelo político adotado na Venezuela e na China."

Aos 95 anos começou a estudar filosofia. Contratou um professor que vinha todas as terçaas-feiras ao atelier dar aulas. "O importante é a pessoa ser curiosa. Não é um interesse de um intelectual, é um interesse de um sujeito normal que sente a vida, que é solidário, que acha que o mundo pode ser melhor, que um dia o homem possa ter prazer em ajudar o outro, é isso que é a generosidade num certo sentido."

A sua arquitetura podia ser monumental, mas Niemeyer nunca perdeu essa dimensão humana. "Quando vêm repórteres estrangeiros aqui eles realmente querem que eu fale o que fiz, os projetos, e me dá uma preguiça de falar. A arquitetura é importante, é a minha profissão, passei a vida debruçado na prancheta. Mas o importante é a vida, fazer a vida mais justa, isso é que é importante." O arquiteto costumava contar uma história: "Uma vez um amigo meu me perguntou: Oscar, o que é a vida? Eu disse: mulher do lado, e seja o que deus quiser. O resto, paciência...". Brincadeiras à parte, Niemeyer não se cansava de elogiar a sua segunda mulher, Vera, com quem casou em 2006, dois anos depois de ficar viúvo de Anita Baldo, com quem tinha casado aos 21 anos. Até porque quando se vive assim tanto é inevitável sentir a tristeza de perder os irmãos, os amigos e até a filha, Anna Maria, que morreu este ano com 81 anos. "É bom marchar junto. Ter bons amigos é extraordinário. Um apoiar no outro."

Aos 104 anos, Oscar Niemeyer continuava a sua vida normal, trabalhando sempre que podia ("o trabalho alivia a dureza da vida"), comendo pouco pois não gostava muito de comer, fumando. "Tomo meu vinho de tarde. Os amigos batem papo, isso ajuda." Desde 2009, começou a sofrer de doenças associadas à idade, fora de casa deslocava-se numa cadeira de rodas, foi internado algumas vezes nos últimos tempos. Num desses internamentos, em 2010, aproveitou para escrever um samba. O título diz tudo: 'Tranquilo com a Vida'.

Ouça o samba 'Tranquilo com a Vida':


In DN



_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Ravi Shankar   Qua Dez 12, 2012 6:30 pm

.
Morreu Ravi Shankar

por Lusa, texto publicado por Paula Mourato
Hoje


Morreu Ravi Shankar, o Mozart do sitar

O músico indiano Ravi Shankar, a quem um dia chamaram o Mozart do sitar, faleceu, esta terça-feira, em San Diego, no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, aos 92 anos, indicou a família num comunicado.

O sitarista, pai da cantora Norah Jones, sofria desde o ano passado de problemas de foro respiratório e cardíaco, o que o levou a submeter-se, na quinta-feira, a uma intervenção cirúrgica para substituir uma válvula cardíaca.

"Ainda que a operação tenha sido bem-sucedida, a recuperação foi demasiado difícil para o músico de 92 anos", indica um comunicado, citado pelas agências internacionais.

O artista residia no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, apesar de ainda manter as casas que possui na Índia.

Ravi Shankar, casado com Sukanya Rajan, tinha duas filhas: Norah Jones e Anoushka Shankar Wright, três netos e quatro bisnetos.

"Infelizmente, apesar dos esforços dos cirurgiões e dos médicos que cuidaram dele, o seu corpo não foi capaz de suportar o esforço da operação. Estávamos a seu lado quando morreu", declarou a família, numa nota citada pelas agências internacionais.

A família ainda não divulgou informações relativamente ao local e horário da cerimónia fúnebre.

Não obstante os problemas de saúde, Ravi Shankar continuou a dar espetáculos, tendo realizado o seu último concerto a 04 de novembro, em Long Beach, em Los Angeles, com Anoushka Shankar.

Ravi Shankar nasceu em Varanai (Utar Pradesh, Índia), a 07 de abril de 1920.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Galina Vishnevskaya   Qua Dez 12, 2012 6:38 pm

.
Morreu Galina Vishnevskaya
por Bernardo MarianoHoje



Galina Vishnevskaya com o marido, o maestro Mstislav Leopoldovich Rostropovich

Morreu a diva russa da ópera Galina Vishnevskaya

Soprano foi uma das grandes estrelas da ópera na União Soviética durante a Guerra Fria, e no Ocidente, após o exílio a que a forçaram e ao marido - Mstislav Rostropovitch - as autoridades. Morreu aos 86 anos

"Quando senti o avião no ar, chorei lágrimas de felicidade'. Porque se sentia enfim em segurança. Quem o disse foi Galina Vishnevskaya, descrevendo o dia, em julho de 74, em que deixou a então URSS com as duas filhas (o marido viajara umas semanas antes). Era o adeus à pátria daquela que, junto com Irina Arkhipova, era a maior diva da cena operática soviética; e daquela que, junto com o marido, o lendário violoncelista (depois também ma- estro) Mstislav Rostropovitch, formava o casal de ouro da cena artística do seu país.

Faleceu anteontem, segunda-feira, perto de Moscovo. Para a posteridade ficam a Fundação Vishnevskaya-Rostropovitch (ajuda hospitais pediátricos em toda a Federação Russa), uma fundação de apoio a cantores reformados do Teatro Bolshoi e uma academia, em Moscovo, para jovens cantores líricos. Fica também o seu livro de memórias: Galina, a Russian story (1984) - que inspirou a ópera Galina, de Marcel Landowski, estreada em Lyon, em 1996.

Ficam as gravações, onde se destacam um Boris (1987), dirigido pelo marido (também a gravou com Karajan); o Onegin de 1955, dirigido por Khaikhin; a Guerra e Paz, de 1961, dirigida por Melik-Pashayev (gravá-la-ia de novo em 1983, com o marido); Katerina Izmailova, de 1978, com o marido a dirigir (também gravou a versão original: Lady Macbeth de Mtsensk); a Dama de Espadas (1976, com o marido); Iolanta (1984), etc.

Britten escreveu para ela a parte de soprano do seu Requiem de Guerra e o ciclo O Eco do Poeta; Shostakovitch orquestrou para ela os Cantos e Danças da Morte, de Mussorgsky e escreveu a parte de soprano da sua Sinfonia n.º 14 a pensar nela.

Mas também ficará o filme Alexandra, de Sokhurov (que realizou um documentário sobre o casal), estreado em Cannes, em 2007; e outro, de 1993, baseado em contos de Ostrovsky; e uma Catarina, a Grande, a que deu corpo no teatro.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Rita Levi-Montalcini   Seg Dez 31, 2012 5:42 pm

.
Morreu Rita Levi-Montalcini

por Lusa
Ontem


A Nobel Rita Levi-Montalcini morre aos 103 anos

A investigadora italiana Rita Levi-Montalcini, que venceu o prémio Nobel da Medicina em 1986 pela descoberta dos fatores de crescimento das células nervosas, morreu hoje aos 103 anos em Roma.

Considerada uma grande personalidade na medicina, a investigadora marcou a área pelas suas importantes descobertas sobre os neurónios.

Montalcini nasceu em Turim, no norte da Itália, a 22 de abril de 1909 no seio de uma família judaica e aos 20 anos lançou-se nos estudos da medicina que conclui em 1936, prometendo então jamais "ter marido ou filhos" para se dedicar à investigação.

A promulgação por Mussolini, em 1938, das leis raciais discriminatórias, que impediam as carreiras académicas aos judeus, levam a jovem mulher a procurar a especialização em neurologia e psiquiatria.

Durante a II Guerra Mundial instalou um laboratório na cozinha onde fez experiências com embriões de galinhas.

O avanço das forças alemãs obrigou-a a fugir e refugiar-se em caves na Florença onde se aproxima da Resistência e cura os doentes de tifo.

As suas descobertas em galinhas, feitas em condições precárias, valeram-lhe em 1947 um convite para a Universidade de Saint-Louis em Washington onde, durante 30 anos, prossegue uma carreira de investigadora e professora.

Em 1986 obteve o reconhecimento internacional ao receber o Prémio Nobel da Medicina pela descoberta revolucionária dos fatores de crescimento das células nervosas, em colaboração com Stanley Cohen.

Esta descoberta permitiu uma melhor compreensão do desenvolvimento do sistema nervoso e provocou um enorme progresso nos estudos das doenças cerebrais como a doença de Alzheimer e complicações neurológicas ligados à diabetes.

Rita Levi-Montalcini esteve também na origem da criação, em 2002, do Instituto Europeu de Investigação Cerebral, um centro de investigação interdisciplinar sediado em Roma e totalmente dedicado ao estudo do cérebro.

Primeira mulher presidente da Enciclopédia Italiana (1993-1998, Montalcini foi membro das academias científicas mais prestigiadas, como a Academia Italiana de Ciências, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos e da Royal Society de Londres

In DN


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Marques Júnior   Seg Dez 31, 2012 10:55 pm

.
Morreu Marques Júnior

Hoje


O coronel Marques Júnior, 66 anos, faleceu hoje no hospital São Francisco Xavier, vítima de um derrame cerebral. O militar de Abril e ex-deputado socialista sentira uma forte dor de cabeça na quarta-feira passada, na sequência da qual foi levado para aquele hospital.

O serviço fúnebre do também presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República ( CSFIRP) decorrerá quarta-feira, às 10 da manhã, na Basílica da Estrela, apurou o DN.

A nota biográfica oficial, publicada no site do CSFIRP, assinala que Marques Júnior foi o primeiro militar, em representação dos militares do 25 de Abril de 1974, a ser agraciado com a Grã Cruz da Ordem da Liberdade.

António Alves Marques Júnior nasceu a 3 de Julho de 1946, era casado e tinha uma filha.

Licenciado em Ciências Militares, foi deputado, de 1985 a 2011; membro do Conselho da Revolução de 1975 a 1982; membro do Conselho de Fiscalização dos Serviços de Informações da República Portuguesa em 1986/1994 e em 2004/2008, eleito pela Assembleia da República.

Foi ainda dirigente do Partido Renovador Democrático (1985/1991) e, depois, membro da Comissão Política e Nacional do PS.

Como militar fez uma comissão em Angola de 1971 a 1973 e foi membro da Comissão Coordenadora do Movimento das Forças Armadas - MFA.

Presidiu à Comissão de Inquérito aos acontecimentos do 25 de Novembro e à primeira Comissão Nacional Comemorativa do 25 de Abril e das Comunidades Portuguesas.

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu o padre mais velho de Portugal   Qui Jan 03, 2013 3:08 pm

.
Morreu o padre mais velho de Portugal

por Patrícia Jesus
Hoje


O cónego José Amaro Teixeira tinha 101 anos e foi ordenado há 78. Cardeal-patriarca foi um dos seus alunos.

Tinha 101 anos, feitos em agosto, e podia gabar-se de ser o padre mais velho do País. Era também o último aluno ainda vivo dos que inauguraram o Seminário dos Olivais, em 1931. Tinha na altura 20 anos e estava a quatro de ser ordenado. José Amaro Teixeira morreu ontem na Casa Sacerdotal de Lisboa.

Nasceu a 19 de Agosto de 1911, em Belmonte, na Diocese da Guarda. Do seu vasto currículo destaca-se o período como governador do Patriarcado, durante o Concílio Vaticano II (1962).

Quando o Concílio começou era pároco em São Mamede, Lisboa, e foi chamado pelo cardeal Cerejeira para assumir a governação na ausência dos bispos. "Eu disse-lhe: 'Mas... governador? Mas, o que faço eu?' E ele respondeu-me: 'Tens todos os poderes que eu tenho, mas não podes mudar os padres de lugar. De resto ficas com a governação da diocese'. A partir daí tinha de ir todos os dias para o Patriarcado para assinar e tratar das coisas", recordou em entrevista ao jornal Voz da Verdade, do Patriarcado de Lisboa, por ocasião dos 75 anos de Seminário dos Olivais.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu António Joaquim Ferreira   Sex Jan 11, 2013 10:53 pm

.
Morreu António Joaquim Ferreira

Faleceu comendador António Joaquim Ferreira

Morreu, esta terça-feira à tarde, o comendador António Joaquim Ferreira, conhecido como o «Pescadinha», autarca de Macedo de Cavaleiros entre 1975 e 1994.

O comendador, de 85 anos, faleceu cerca das 16,30 horas no hospital daquela cidade onde estava internado há várias semanas, informou uma fonte daquele município.

Além de autarca, o \"Pescadinha\" foi comandante dos Bombeiros de Macedo de Cavaleiros e presidente da direcção do Clube Atlético de Macedo de Cavaleiros, cidade onde ocupou vários cargos públicos e políticos.

A nível nacional, destacou-se em 1958, quando foi coordenador responsável da Comissão Concelhia para as eleições à Presidência da República do General Humberto Delgado e como fundador da Associação Nacional de Municípios Portugueses, onde desempenhou algumas funções, desde o início até 1989.

O «Pescadinha» foi uma figura muito conhecida a nível nacional no meio social-democrata, uma vez que era militante do PPD/PSD e foi eleito presidente de câmara por este partido. Foram-lhe atribuídas várias condecorações pelos serviços prestados.

A câmara de Macedo de Cavaleiros decretou Dia de Luto Municipal amanhã, com as bandeiras a meia-haste.

Glória Lopes in JN, 2013-01-09
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Fernando Cepeda   Sex Jan 11, 2013 10:59 pm

.
Morreu Fernando Cepeda


Fernando Cepeda, ex-correspondente da TSF em Bragança
faleceu em Angola com 57 anos


O ex-correspondente da TSF em Bragança morreu, aos 57 anos, em Angola. Fernando Cepeda colaborou com vários meios de comunicação social em Bragança.

O jornalista Fernando Cepeda, antigo correspondente da TSF em Bragança, morreu, aos 57 anos, em Angola.

Para além da TSF, Fernando Cepeda colaborou ainda com a Rádio Brigantia e Rádio Bragançana e o Mensageiro Noticias, tendo sido também pioneiro da televisão nesta cidade transmontana.

, 2013-01-10
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Jaime Neves   Ter Jan 29, 2013 11:42 am

.
Morreu Jaime Neves

Ilustre Vilarealense
Vila Real




major general Jaime Neves. Herói dos comandos morre aos 76 anos

Morreu o major general Jaime Neves, um dos militares que teve um papel preponderante no 25 de Novembro de 1975. Jaime Neves faleceu este domingo aos 73 anos.

Jaime alberto Gonçalves das Neves liderou o ataque dos comandos a um quartel da Calçada da Ajuda, em Lisboa, onde obteve a rendição das chefias da Polícia Militar, no 25 de Novembro.

Foi agraciado por Mário Soares, então Presidente da República, em 1995, com a mais elevada condecoração portuguesa a um militar: a Ordem da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito. Estava na reserva desde 1981.

Funeral em Lisboa

O funeral do general Jaime Neves, que faleceu hoje no Hospital Militar, em Lisboa, realiza-se segunda-feira ao início da tarde, no cemitério do Alto de São João, após uma missa na Academia Militar, pelas 14:00.Fonte do exército disse à agência Lusa que o general Jaime Neves morreu por volta das 06:00, em consequência de problemas respiratórios.

Jaime Neves tinha 76 anos e o seu percurso militar ficou marcado pelo caráter decisivo que teve no golpe de 25 de novembro de 1975, operação em que chefiou o regimento de comandos.


, 2013-01-28
In DTM


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Hugo Chavéz   Qua Mar 06, 2013 11:10 am

.
Morreu Hugo Chavéz


'Vice' anuncia a morte do Presidente na TV

Nicolás Maduro anunciou aos venezuelanos pela televisão a morte do presidente Hugo Chávez.

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou aos venezuelanos pela televisão a morte de Hugo Chávez. Visivelmente emocionado, Maduro dirigiu-se ao povo, afirmando que esta era "a mais dura e trágica notícia" que lhes podia dar, confirmando a morte do presidente Hugo Chávez, que não conseguiu vencer a luta contra o cancro.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu a Princesa Lilian, Duquesa de Halland   Seg Mar 11, 2013 5:46 pm

.
Morreu a Princesa Lilian, Duquesa de Halland


por Graciosa Silva, com agências
Hoje


A Princesa Vitória e o Príncipe Filipe acarinham a Princesa Lilian. Fotografia © Wolfgang Rattay/Reuters

A Princesa morreu este domingo em sua casa em Estocolmo, confirmou o Palácio Real sueco em comunicado. Lilian, que terá morrido durante o sono, travou uma longa luta contra a doença de Alzheimer e não era vista em público desde 2010.

Modelo de renome, com destaque em revistas como a Vogue, foi casada com o ator britânico Ivan Craig. Durante a Segunda Guerra Mundial trabalhou numa fábrica de rádios para a Marinha Real Britânica e num hospital, a ajudar soldados feridos.

Em 1943 conheceu o Príncipe Bertil da Súecia, Duque de Halland, numa festa em Londres. Os dois tornaram-se amantes, embora Lilian ainda estivesse casada com o primeiro marido. O casal viveu uma história de amor discreta durante mais de 30 anos, já que se casassem oficialmente Bertil teria de abandonar do seu lugar na linha de sucessão ao trono.

Assim, quando o irmão mais velho de Bertil, o Príncipe Gustavo Adolfo, morreu num acidente de avião, e por o irmão seguinte ter perdido o direito à sucessão por ter casado com uma plebeia, Bertil manteve a relação em segredo para poder reger até à maioridade do sobrinho, em 1976. Este ocupou então o trono, e, tendo ele próprio casado com uma plebeia, aprovou o casamento de Bertil e Lilian, realizado a 7 de dezembro de 1976.

Bertil morreu em 1997 e até 2010 Lilian representou a Família Real em vários eventos oficiais. Em 2000 lançou uma auto-biografia, que contava a sua vida quase secreta ao lado do príncipe.

Era o mais velho membro tanto da Família Real Sueca bem como de todas as famílias reais europeias.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu José Fernando Lambelho   Seg Mar 25, 2013 11:39 pm

.
Morreu José Fernando Lambelho


"Padre motard" morreu domingo no Hospital do Fundão
por LusaHoje25 comentários


O padre José Fernando Lambelho, conhecido como "padre motard", morreu na última noite na unidade de cuidados paliativos do Hospital do Fundão, disse à agência Lusa fonte hospitalar.

O sacerdote de 55 anos, natural do concelho do Fundão, faleceu cerca das 22:00 de domingo, vítima de cancro, após oito anos de tratamentos.

Ficou conhecido por conciliar o sacerdócio com o amor pelas motas, com missas que juntavam milhares de motociclistas para a bênção das motas e dos capacetes.

Em 2011 foi lançada a biografia "Padre Motard - Boas curvas? se Deus quiser", assinada pela jornalista Rosa Ramos.

Uma das frases que lhe era atribuída retrata o humor com que conciliava a religião e a velocidade sobre duas rodas: "Até 100, Deus protege; a partir de 100? Pode acolher-nos".

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Luís Alberto Mendes-Victor   Seg Mar 25, 2013 11:46 pm

.
Morreu Luís Alberto Mendes-Victor

por Lusa
Hoje

O professor e investigador nas áreas de geofísica Luís Alberto Mendes-Victor morreu na segunda-feira aos 81 anos, informou hoje a Universidade de Lisboa.

Professor universitário da Universidade de Lisboa, Luís Mendes-Victor dedicou mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da geofísica, tendo sido diretor do Instituto Geofísico Infante Dom Luiz e presidente do Instituto de Ciências da Terra e do Espaço.

Foi também diretor-geral do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (1977-1987), presidente do conselho de coordenação científica do Centro Universitário Europeu para o Património Cultural (Ravello) e presidente do Comité Consultivo Europeu para a Avaliação da Previsão de Sismos, do Conselho da Europa.

Em 1996 recebeu a Medalha Sergey Soloviev, da Sociedade Europeia de Geofísica, e em 2005 foi agraciado com o grau de comendador da Ordem de Santiago de Espada.

O corpo estará hoje, a partir das 15:00, na capela mortuária da Basílica da Estrela, estando o funeral previsto para as 09:00 de terça-feira, no cemitério dos Olivais.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Luiz Andrade   Sab Abr 06, 2013 4:02 pm

.
Morreu Luiz Andrade

por Filomena Araújo
Hoje


Luiz Andrade tinha sofrido um AVC em fevereiro Fotografia © Global Imagens

O antigo realizador e ex-diretor de Programas da RTP1 morreu este sábado em Lisboa. Luiz Andrade encontrava-se em casa a recuperar de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

A RTP está de luto. Luis Andrade morreu hoje aos 76 anos. A 14 de fevereiro último sofreu um AVC, tendo permanecido internado durante várias semanas no Hospital de Santa. Maria, em Lisboa. Entretanto regressou a casa e estava a recuperar.

Luís Andrade era o mais antigo realizador e foi diretor de Programas da RTP. É pai da apresentadora Serenella Andrade, de Hugo Andrade, atual diretor de Programas da RTP, e de Ricardo Andrade, também profissional da estação pública.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Margaret Thatcher   Seg Abr 08, 2013 3:49 pm

.
Morreu Margaret Thatcher

por Helena Tecedeiro
Hoje


Margaret Thatcher, em 20101 Fotografia © Andrew Winning/ Reuters

Thatcher vai ter funeral com honras militares

A ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher, 87 anos, morreu hoje, anunciou o seu porta-voz.

As cerimónias fúnebres da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, que hoje morreu aos 87 anos, serão realizadas na catedral de São Paulo, em Londres, mas sem honras de Estado, divulgou o gabinete oficial do chefe do Governo britânico.

"Downing Street pode anunciar que, com o consentimento da rainha Isabel II, Lady Thatcher terá cerimónias fúnebres com honras militares. As cerimónias irão decorrer na catedral de São Paulo", indicou o gabinete de David Cameron.

Após as cerimónias fúnebres, será realizada uma "cremação em privado", acrescentou a mesma informação.

Não foi indicada uma data para a realização das cerimónias fúnebres.

A conservadora Margaret Thatcher, conhecida como a "Dama de Ferro", governou o Reino Unido entre 1979 e 1990.

"É com grande tristeza que Mark e Carol Thatcher anunciam que a sua mãe, a baronesa Thatcher, morreu esta manhã, após um ataque", declarou Tim Bell.

Primeira mulher a ser eleita para a chefia de um Governo, Margaret Thatcher (nascida Margaret Roberts, filha de um merceeiro), foi eleita deputada por Finchley, no Norte de Londres, em 1959, tendo-se retirado da Câmara dos Comuns em 1992.

Ministra da Educação, desafiou e derrotouo primeiro-ministro Edward Heath na corrida à liderança do Partido Conservador em 1975. Venceu as eleições gerais de 1979, 1983 e 1987.

Durante os anos que passou no Governo, Thatcher privatizou vários sectores da economia britânica e liderou o país durante a guerra das Malvinas/Falkland.

Aquela que ficará para sempre conhecida como a Dama de Ferro remodelou o Reino Unido graças ao seu liberalismo económico intransigente e restabeleceu o o prestígio internacional do país.

O seu olhar azul gelado revelava a força do seu caráter, que se revelava em frases como: "Sou a favor do consenso. O consenso sobre o que eu quero".

Esta recusa do compromisso, ao serviço dos seus princípios como o conservadorismo social, o liberalismo económico e a grandeza do seu país, nunca foi quebrado em 11 anos de poder.

Umas convicções que terão nascido na sua educação severa, dada por um pai metodista. Nascida a 13 de outubro de 1925 em Grantham, no centro de Inglaterra, Margaret tornou-se advogada após o casamento e em 1951 adere ao Partido Conservador, cuja liderança assume em 1975. Quatro anos depois, esmaga nas urnas uns trabalhistas cansados e instala-se no 10 de Downing Street que só deixará 11 anos depois.

Nasce assim um novo conceito: o "thatcherismo". Para relançar a economia que fez do Reino Unido o "doente da Europa", Thatcher aposta nas privatizações, baixa os impostos e despesas públicas e damordaça os sindicatos.

Mas a fasquia dos três milhões de desempregados é ultrapassada, numa altura em que a greve dos mineiros, no início dos anos 80, choca contra a sua intransigência.

A primeira-ministra procura restabelecer o prestígio do antigo império. E a vitória nas Malvinas contribui para tal. Próxima de Ronald Reagan e de Mikhail Gorbachev, Thatcher tem uma palavra a dizer no fim da Guerra Fria.

Mas o seu caráter implacável acaba por se virar contra ela. A rejeição da poll tax, esse imposto local que não consegue impor, dita o fim dos seu mandato. Contestada pelos próprios conservadores, demite-se em novembro de 1990.

Thatcher retira-se para o bairro de Belgravia, em Londres, para redigir as suas memórias e sai de cena em 2002 por motivos de saúde. Em junho de 2003, a morte do seu querido marido Denis afeta-a profundamente, tal como os problemas do filho Mark com a justiça.

Em 2008 a sua filha Carol anuncia que Thatcher sofre de demência senil e por vezes esquece que o marido está morto.

Hospitalizada em finais de 2012, foi operada a um tumor na vesícula, encontrando-se desde então em convalescência.

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3153347&seccao=Europa&page=-1

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Sara Montiel   Seg Abr 08, 2013 3:57 pm

.
Morreu Sara Montiel

por Texto da Lusa, publicado por Lina Santos
Hoje


Fotografia © DR

Morreu a atriz e cantora espanhola Sara Montiel

A atriz e cantora espanhola Sara Montiel, uma das artistas de Espanha que teve mais projeção internacional, morreu hoje em Madrid aos 85 anos, de causas naturais, revelou a agência espanhola Efe.

Sara Montiel era o nome artístico de María Antonia Fernández, nascida em La Mancha e que se tornou numa "diva do cinema espanhol, ícone de sensualidade", como descreve a agência Efe.

A atriz, que apelidavam de "manchega universal", gravou mais de trinta discos e entrou em cerca de 50 filmes, onde contracenou, por exemplo, com Gary Cooper ou Burt Lancaster e se cruzou com Frank Sinatra e Marlon Brando, tornando-se numa das artistas de maior projeção internacional, muito antes do sucesso que o cinema espanhol viria a ter.

Até 1974, ano em que abandonou o cinema para se dedicar à música, Sara Montiel protagonizou, por exemplo, "Veracruz", "El último cuplé" e "Cinco almohadas para una noche".

Várias vezes premiada e homenageada, Sara Montiel ficou conhecida na música por interpretar temas como "Fumando espero", "Bésame mucho", "La violetera" e "Amado mío".

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Giulio Andreotti   Seg Maio 06, 2013 11:14 pm

.
Morreu Giulio Andreotti

Ontem


Fotografia © Arquivo Reuters

Morreu o ex-primeiro-ministro italiano Giulio Andreotti. Membro do partido Democrata Cristão, Andreotti foi primeiro-ministro entre 1972 e 1992. Tinha 94 anos.

"O que eu quero inscrito na minha lápide? A data de nascimento e a data morte. Ponto. Todas as palavras escritas nas lápides são iguais. Quando as lemos pensamos: bem, se eles são todos iguais, onde é o cemitério para os maus?"

A sua biografia confunde-se com a história do país. Giulio Andreotti, viveu a monarquia, o fascismo, uma guerra mundial, a Primeira e a Segunda República. Ele foi um dos autores da atual constituição italiana, cumpriu sete mandatos como primeiro-ministro, foi oito vezes ministro da Defesa, cinco vezes ministro dos Negócios Estrangeiros, foi ainda ministro das Finanças e também do Interior.

Giulio Andreotti nasceu em Roma, a 14 de janeiro de 1919. O seu interesse pela política surgiu muito cedo. Em 1944 era dirigente do partido Demcorata-Cristão, tendo sido co-fundador do Popolo, o jornal do Partido. Em 146 tornou-se deputado. Aos 28 anos já era secretário do primeiro-ministro, De Gasperi (1947-1953). Em 1954 assumiu a sua primeira pasta, como ministro do Interior. No ano seguinte foi ministro das Finanças. Em 1966 fez parte do terceiro governo de Aldo Moro. Governou Itália entre 1972 e 1992.

Em 1993, para além, de vários escândalos políticos, foi acusado pela justiça de vários crimes com ligação à Máfia e a esquemas de finaciamento ilegal de partidos políticos. O julgamento no âmbito do processo Mãos Limpas arrastou-se até 1999 quando foi absolvido. Mas a polémica continuou. Em 2001 chegou a ser condenado por cumplicidade com os assassinos do jornalista Mino Pecorelli, em 1979. A sentença foi revista mais tarde e Andreotti foi considerado inocente.

Os inimigos chamavam-lhe Belzebu. Mas também havia quem lhe chamasse "Divo Giulio".

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Iain Banks   Seg Jun 10, 2013 12:03 pm

.
Morreu Iain Banks

por Nuno Galopim
Ontem


Morreu o escritor de ficção-científica Iain Banks

Vítima de um tumor, o escocês, autor de livros como 'The Wasp Factory' ou 'Feersum Endjin', era um dos mais celebrados do género e um dos mais bem sucedidos da sua geração.

Morreu, aos 59 anos, vítima de um cancro, mm dos maiores escritores de ficção científica da sua geração. De origem escocesa, Iain Banks (1954-2013) assinava Iain M. Banks quando o livro em questão era de ficção científica, deixando o "M" de fora quando assinava textos de outros géneros literários. Nomeado em 2008 pelo The Times como um dos 50 maiores escritores britânicos do pós-guerra, foi autor de, entre outros, títulos como 'The Wasp Factory' (de 1984) ou 'Consider Phlebas' (1987), este último na origem da série 'The Culture'.

Iain Banks tinha revelado publicamente que sofria de um cancro numa nota publicada em inícios de abril no seu site oficial. Avisava então que teria provavelmente pouco menos de um ano de vida e que iria cancelar alguns dos seus compromissos públicos e que uma quimioterapia poderia estar nos seus horizontes mais próximos. The Quarry, romance que será publicado dia 20 deste mês, foca os últimos dias de um homem com um cancro terminal. Segundo descreve o Sunday Times, o livro é baseado nas experiências pessoais do escritor e contém descrições detalhadas da vida sob a doença. Banks começou a escrever este seu último romance pouco depois de lhe ter sido diagnosticado um tumor na bexiga.

A vontade de ser escritor manifestou-se cedo para Iain Banks, que assinou o seu primeiro romance, 'The Hungarian Lift- Jet' quando tinha 16 anos. Estudou inglês, filosofia e psicologia e continuou a escrever, mesmo tendo depois passado algum tempo entre viagens pela Europa e América do Norte e primeiros empregos como analista para uma companhia de informárica, técnico numa siderurgia ou empregado num escritório de advogados londrino. O sucesso de 'The Wasp Factory' permitiu-lhe concentrar-se desde então na escrita.

Próximo de grupos independentistas escoceses e uma das vozes que se manifestaram pela demissão de Tony Blair após a intervenção militar no Iraque em 2003, Iain Banks assinou, além da sua obra de ficção, alguns textos e ensaios sobre questões políticas e sociais. Foi contudo o trabalho na ficção, e em particular na ficção científica, que lhe valeram um lugar na galeria dos grandes valores das letras em língua inglesa do século XX.

Ao todo deixou 27 romances (incluindo The Quary, que terá assim lançamento póstumo), além de contos e ensaios. Venceu inúmeros prémios. Esteve nomeado para um Hugo Award (os mais importantes prémios na área da ficção-científica) com 'The Algebraist' (em 2005). Venceu o prémio da British Science Fiction Association por duas vezes, com 'Feersum Endjin' (1994) e 'Excession' (1996).

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Bana, o "Rei da Morna"   Dom Jul 14, 2013 9:48 am

.
Morreu Bana, o "Rei da Morna"

por Texto da Lusa, publicado por Lina Santos
Ontem


Fotografia © Túlio Simões/ Global Imagens

O cantor cabo-verdiano Bana, conhecido como o "Rei da Morna", faleceu hoje de madrugada no Hospital de Loures, em Portugal, vítima de doença prolongada, disse à agência Lusa fonte oficial.

Bana, de nome completo Adriano Gonçalves, 81 anos, foi um dos nomes que mais ajudou a projetar a música de Cabo Verde no mundo, desempenhando um papel fundamental como agente da cultura do arquipélago.

Bana nasceu em 11 de março de 1932, no Mindelo, São Vicente, Cabo Verde. Gravou mais de meia centena de discos, ao longo da sua carreira, iniciada em 1942, com apenas dez anos, nas ruas e cafés da cidade que o viu nascer.

O corpo de Bana estará em câmara ardente na Igreja de Benfica e o funeral será domingo.

Conhecido mundialmente, o cantor cabo-verdiano gravou mais de meia centena de LP e EP ao longo da sua carreira, iniciada em 1942 no Mindelo, cidade onde nasceu a 11 de março de 1932, dez anos antes da sua conterrânea Cesária Évora, falecida a 17 de dezembro de 2011, tendo sido apadrinhado por B.Leza, um dos maiores músicos, poetas e compositores de Cabo Verde.



Alto (quase dois metros) e bonacheirão, de sorriso fácil e atento, embora alguns lembrem que quando se irritava se tornava insuportável, Bana deixa um legado extra carreira, pois foi graças ao "Rei da Morna" que muitas das atuais "estrelas" da música cabo-verdiana começaram a brilhar.

Foi Bana quem ajudou, por exemplo, Celina Pereira, Paulino Vieira, Tito Paris, Leonel Almeida, Titina, Zizi Vaz, entre muitos outros, abrindo caminho a que a décima ilha, a da diáspora, pudesse ser iluminada com tanta estrela.

Em maio de 2008, a saúde pregou-lhe uma partida, quando sofreu um acidente vascular cerebral. Foram meses duros, mas que não o impediram de, depois, voltar a pegar no violão, pouco usual, e a cantar.

Companheiro de todos os "históricos" da música cabo-verdiana, Bana foi embalado pelos instrumentos tocados por Manuel d'Novas, Luís Morais, Morgadinho, entre muitos outros de todas as gerações.

Em 2012, foi distinguido com o Prémio Carreira, pelo Cabo Verde Music Awards, sucedendo a Cesária Évora, a "Rainha da Morna".

Bana foi alvo de inúmeras homenagens e uma das mais comoventes aconteceu em junho de 1992, quando viu encher a sala da Aula Magna, em Lisboa, para celebrar 50 anos de carreira na presença de todas as gerações.

Luís Morais, Manuel d'Novas, Celina Pereira, Ildo Lobo, Morgadinho, Manel de Ti Djena, Ana Firmino, Zizi Vaz, Fernanda Queijas, Maria Alice, Titina, Leonel Almeida, Paulino Vieira, Tói Vieira, Armando Tito, Djon, Tito Paris, Vaiss, Nabias, Quim e Nando, todos nomes sonantes, estiveram lá a tocar para o "Rei da Morna".

"Bana: Uma Vida a Cantar Cabo Verde" conta a sua vida num livro biográfico, escrito pela jurista portuguesa Raquel Ochôa, lançado em 2008 em Lisboa.

Antes de chegar a Portugal, o que só aconteceu em 1969, Bana passou pelo Senegal, Holanda, França e por muitos palcos do mundo, onde foi gravando discos uns atrás dos outros, a solo ou com os "Voz de Cabo Verde".

A "estreia" em Portugal, que aconteceu na inauguração da Casa de Cabo Verde em Lisboa, dá-se pela insistência de vários elementos da Tuna Académica de Coimbra, que tentava levá-lo à então Metrópole em 1959. Entre eles figuravam Manuel Alegre e Fernando Assis Pacheco.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morreu JJCale   Dom Jul 28, 2013 3:44 pm

.
Morreu JJCale

por H.T. com AFP
Hoje


Cantor e compositor JJCale morreu aos 74 anos

Compôs para Eric Clapton e Johnny Cash, entre muitos outros. O cantor e compositor americano JJ Cale morreu sexta-feira na Califórnia, de ataque cardíaco, aos 74 anos, podia ler-se no seu site.

Nascido no estado americano do Oklahoma, JJ Cale teve uma carreira com mais de meio século. E canções como After Midnight e Cocaine, compostas para Eric Clapton nos anos 70, foram alguns dos seus maiores sucessos.

Os dois voltaram a juntar-se em 2006 para gravar o álbum The Road to Escondido, que valeu um Grammy a JJ Cale.

O músico compôs ainda temas para Johnny Cash, Lynyrd Skynyrd, Santana, The Allman Brothers ou The Band.

Depois da edição do seu último álbum de estúdio, Roll On, gravado em 2009, JJ Cale confessava: "Lembro-me do meu primeiro álbum. Tinha 32 ou 33 anos e pensava ser demasiado velho. Mas agora dou por mim a fazer isto aos 70 anos. Por vezes pergunto-me o que estou a fazer aqui, estava melhor a preguiçar em qualquer lado".

Mas para este artista eclético, guitarrista, produtor, engenheiro, cantor, compositor, a música era uma vocação. Recentemente escrevera Angel, uma canção do álbum de Eric Clapton editado em março. Na gravação era o próprio JJ Cale quem tocava guitarra.

Numa entrevista à revista Vanity Fair há alguns anos, Eric Clapton garantia que JJ Cale era a pessoa que mais admirava no mundo. E segundo o site do agente do músico, Neil Young terá dito a mesma coisa: "De todos os músicos que já ouvi, Jimmy Hendrix e JJ Cale são os melhores a tocar guitarra elétrica".

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Morreu Fernando Martins   Dom Jul 28, 2013 3:50 pm

.
Morreu Fernando Martins

por Madalena Esteves
Hoje


Antigo presidente do Benfica faleceu este domingo. Tinha 96 anos.

Fernando Martins, antigo presidente do Benfica, faleceu este domingo, confirmou o clube da Luz. O antigo dirigente tinha 96 anos. Dirigiu o clube entre 1981 e 1987.

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, publicou no site do clube uma mensagem de reconhecimento a Fernando Martins.

"Nunca estamos preparados para nos despedir de alguém que admiramos e em cujo exemplo nos fomos sempre apoiando. Pelas suas convicções, pelo exemplo de carácter e por tudo quanto fez pelo Clube, Fernando Martins será sempre recordado como uma figura incontornável da vida do Sport Lisboa e Benfica. Perdi um amigo e uma pessoa em quem muitas vezes procurei conselho. À sua família quero deixar um abraço amigo num momento que é sempre muito difícil, aos benfiquistas o pedido de continuarmos a honrar a sua memória com a dedicação que ele sempre pôs ao serviço do Clube", refere-se no comunicado.

In DN


_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Adriano Pires   Sab Ago 03, 2013 4:25 pm

.
Morreu Adriano Pires


Funeral está marcado para amanhã.

Morreu hoje o ex-presidente da câmara de Bragança, Adriano Pires.Com 93 anos faleceu esta quarta-feira no Porto, onde estava a viver com uma filha.Adriano Pires nasceu na aldeia de Fontes Transbaceiro, concelho de Bragança e foi presidente da câmara entre 1954 e 1967.

Residia na aldeia de Espinhosela, onde casou, e o presidente da junta de freguesia recorda-o como “uma pessoa de bem pois trouxe melhoramentos visíveis para a aldeia ao nível de calcetamentos e na estrada que liga a Bragança pois foi ele que fez o rompimento e na altura os trabalhos eram feitos à mão”, refere Telmo Afonso, acrescentando que “era uma pessoa simples com que se falava bem e que deixa saudades na aldeia”.

Adriano Pires era regente agrícola.Foi presidente do Grémio da Lavoura de Bragança entre 1946/48, e um dos fundadores da Caixa de Crédito Agrícola de Bragança.Em 1946 foi convidado para vereador da Câmara Municipal de Bragança, funções que desempenhou durante nove anos.

Em 26 de Novembro de 1954 foi empossado como Presidente da Câmara Municipal de Bragança.O actual autarca salienta que foi um bom gestor da causa pública.“De entre todos os presidente de câmara da República foi aquele que fez o terceiro mandato mais longo e fê-lo com muito emprenho”, refere Jorge Nunes, acrescentando que “eu ouvia o meu pai referir-se ao ex-presidente com carinho e respeito pois era uma pessoa reconhecida pelas suas qualidades de cidadão e de gestor da causa pública”.

“Era um homem dedicado ao concelho e deixa uma boa memória e um bom legado a este município”, conclui.O corpo de Adriano Pires deverá chegar à aldeia de Espinhosela ao final da tarde de hoje, sendo que o funeral está marcado para amanhã.

Bri, 2013-08-01
In DTM

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Morreu Urbano Tavares Rodrigues   Sab Ago 10, 2013 2:12 pm

.
Morreu Urbano Tavares Rodrigues

por M.J.C.Ontem


Urbano Tavares Rodrigues em 2010 Fotografia © Bruno Simões/ Arquivo Global Imagens

Morreu hoje o escritor e professor universitário Urbano Tavares Rodrigues, de 89 anos, confirmou ao DN a sua editora, a Dom Quixote.

A notícia foi dada pela filha, Isabel Fraga, na página de Facebook "Urbano Tavares Rodrigues - escritor", onde escreveu esta manhã: "O meu pai acaba de nos deixar. Estava internado nos capuchos há 3 dias. Não tenho mais informações. Soube agora mesmo".

Catedrático jubilado da Faculdade de Letras de Lisboa, membro da Academia das Ciências, tem uma obra literária e ensaística muito vasta e traduzida em inúmeros idiomas, do francês e do espanhol ao russo e ao chinês. Obteve diversos prémios, entre eles o de Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores, o prémio Fernando Namora, o Ricardo Malheiros da Academia das Ciências.

Entre os seus livros, destaque para 'A Noite Roxa', 'Bastardos do Sol', 'Os Insubmissos', 'Imitação da Felicidade', 'Fuga Imóvel', 'Violeta e a Noite', 'O Supremo Interdito', 'Nunca Diremos Quem Sois' ou 'A Estação Dourada'.

Urbano Tavares Rodrigues, que foi afastado do ensino universitário durante as ditaduras de Salazar e Caetano, participou activamente na resistência. Impedido de leccionar em Portugal, foi leitor de português nas universidades de Montpellier, Aix e Paris entre os anos de 1949 e 1955. E foi preso por várias vezes nos anos sessenta.

Doutorou-se em 1984 em Literatura com uma tese sobre a obra de Manuel Teixeira Gomes.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Morreu o príncipe holandês Johan Friso   Qui Ago 15, 2013 4:01 pm

.
Morreu o príncipe holandês Johan Friso

PÚBLICO
12/08/2013


O príncipe ao lado da mulher Mabel Wisse Smit TOUSSAINT KLUITERS/AFP

Príncipe, de 44 anos, tinha sofrido um grave acidente de esqui no ano passado e estava desde então em coma.

O príncipe holandês Johan Friso morreu esta segunda-feira, aos 44 anos, devido a complicações resultantes de uma lesão cerebral sofrida num acidente quando esquiava em Fevereiro do ano passado.

Num comunicado revelado na tarde desta segunda-feira pela casa real holandesa, citado pela Reuters, é indicado que o príncipe “morreu de complicações que surgiram em consequência da lesão cerebral sofrida devido à privação de oxigénio" ocorrida no acidente.

No acidente que ocorreu numa pista de esqui em Lech, na Áustria, o príncipe ficou soterrado pela neve. Inicialmente recebeu assistência num hospital de Londres, tendo sido transferido no mês passado para o palácio real, residência oficial da rainha Beatriz, a sua mãe, onde tinha o acompanhamento de uma equipa médica permanente.

Segundo filho da antiga monarca Beatriz e do falecido príncipe Claus, tinha como irmãos o actual rei Willem-Alexander e o príncipe Contantijn.

O príncipe era casado com Mabel Wisse Smit, com quem teve duas filhas, Luana e Zaria. O casamento, celebrado em 2004, esteve no centro de uma polémica por não ter sido autorizado oficialmente pelo governo do país, como exige o protocolo real.

O príncipe deixou se ser considerado membro oficial da casa real holandesa desde então mas manteve o título de príncipe de Orange-Nassau.

notícia corrigida às 16h18 para referir que o actual monarca holandês é Willem-Alexander e não a sua mãe Beatriz

In Público

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Morreu Elmore Leonard   Ter Ago 20, 2013 4:18 pm

.
Morreu Elmore Leonard

por Lusa, publicado por Ana Meireles
Hoje


Morreu o escritor norte-americano Elmore Leonard
Fotografia © MDCarchives/Wikimedia Commons

O escritor norte-americano Elmore Leonard, autor de vários policiais, conhecidos pela adaptação para cinema, morreu hoje, aos 87 anos, em Detroit, Estados Unidos, foi hoje anunciado.

A notícia foi dada na página oficial do escritor, que estaria a recuperar de um ataque súbito que sofreu no início do mês, numa altura em que preparava "intensamente" um novo romance policial.

Nascido a 11 de outubro de 1925, em Nova Orleães, Elmore Leonard começou por escrever "westerns", mas mais tarde focou-se sobretudo no género policial, publicando mais de 40 títulos, muitos deles adaptados para cinema.

Entre as histórias mais conhecidas que chegaram ao grande ecrã contam-se "Um homem", de Martin Ritt, protagonizado por Paul Newman em 1957, "Jackie Brown", de Quentin Tarantino, "O comboio das 3 e 10", de James Mangold, "Romance perigoso", de Steven Soderbergh, e "Jogos quase perigosos" ("Get shorty", no original), de Barry Sonnenfeld.

Com obra também adaptada para televisão, Elmore Leonard foi distinguido em novembro de 2012 pela National Book Foundation, pelo contributo para a literatura norte-americana, por conta de um "trabalho literário cheio de vida e com um estilo inimitável".

Em Portugal estão publicados vários títulos do autor, nomeadamente "Justiça de crocodilo", "Crianças pagãs", "Cuba libre" e "Unha com carne".

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Necrologia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Necrologia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 6 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Cultura :: Diversos-
Ir para: