Colmeia

Espaço arejado e limpo, onda a baixaria não entra
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Siria

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: Manifestantes pró-Assad saqueiam embaixada Saudita   Dom Nov 13, 2011 12:34 pm

.
Manifestantes pró-Assad saqueiam embaixada Saudita

por Lusa
Ontem

Apoiantes do presidente sírio Bashar al-Assad atacaram e saquearam hoje a embaixada da Arábia Saudita em Damasco em protesto pela decisão da Liga Árabe de suspender a Síria, noticiou a agência oficial saudita Spa.

"À noite, vários manifestantes entraram nas instalações da chancelaria, destruindo janelas e saqueando o que havia no interior", noticiou a agência num texto datado de Damasco.

Grupos opositores sírios divulgaram através da rede social Facebook que os manifestantes colocaram uma bandeira da Síria na embaixada saudita.

Horas antes, centenas de sírios juntaram-se em frente da embaixada para protestar contra a decisão da Liga Árabe. Alguns dos manifestantes lançaram pedras contra a representação diplomática, segundo a Spa.

A Arábia Saudita retirou o seu embaixador em Damasco a 7 de Agosto em protesto pela repressão das manifestações de contestação ao regime de Bashar al-Assad.

A Liga Árabe decidiu hoje por maioria dos seus 22 membros a suspensão da Síria dos trabalhos da organização até "à aplicação completa do plano árabe para uma saída da crise", aceite pelo governo de Damasco a 2 de Novembro.

A suspensão da Síria da organização era uma das reivindicações da oposição síria.

Depois desta decisão, a agência oficial síria SANA noticiou que "dezenas de milhares de sírios" se concentraram nas praças de Damasco e de várias outras cidades sírias para se manifestarem contra a Liga Árabe e "apoiar o programa de reformas do presidente Bashar al-Assad".

A Síria é palco desde 15 de Março de um movimento de contestação ao regime sem precedentes que tem sido violentamente reprimido pelas forças de segurança do regime. Segundo a ONU, pelo menos 3.500 civis foram mortos desde então.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Tropas bombardeiam e invadem localidade no noroeste   Sab Nov 19, 2011 5:31 pm

.
Tropas bombardeiam e invadem localidade no noroeste

por Lusa
Hoje

As tropas sírias invadiram hoje uma localidade no noroeste do país, que tinham bombardeado com artilharia pesada, a poucas horas de terminar o ultimato da Liga Árabe exigindo ao regime um final da repressão da revolta popular.

"Os soldados entraram em Chezar, na região de Hama, depois de terem bombardeado a localidade com artilharia pesada", informaram os Comités de Coordenação Local.

Segundo um balanço do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), com sede no Reino Unido, 15 civis, entre os quais duas crianças, foram mortos na sexta-feira pelas forças de segurança. Onze manifestantes ficaram feridos.

O regime do Presidente Bashar al-Assad não tem respondido aos pedidos da Liga Árabe que lhe deu até hoje para acabar com a violência contra os civis sob pena de sanções económicas, depois de há dias ter suspenso a participação da Síria da organização.

Segundo uma fonte junto da Liga Árabe, que tem sede no Cairo, o prazo dado ao regime sírio termina à meia-noite (22:00 em Lisboa).

In DN

Rolling Eyes Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: 13 civis mortos com tiros das forças governamentais   Sab Dez 10, 2011 9:55 pm

.
13 civis mortos com tiros das forças governamentais

por Lusa
Hoje


Pelo menos 13 civis morreram hoje em várias zonas da Síria na sequência disparos das forças de segurança nos postos de controlo e durante um funeral, entre outras operações de repressão, divulgou o Observatório dos Direitos Humanos sírio.

A organização anunciou num comunicado, citado pela EFE, a agência espanhola, a morte de quatro pessoas na localidade de Maaret al Neeman, em Idleb (Norte), quatro na província central da Homs, três em Hersata, nos arredores de Damasco, e dois em Deraa (Sul).

O regime sírio tem sido alvo de críticas de várias entidades devido à crescente onda de violência no país.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Cinquenta observadores da Liga Árabe chegam a Damasco   Ter Dez 27, 2011 12:04 am

.
Cinquenta observadores da Liga Árabe chegam a Damasco

por Lusa
Hoje


Cinquenta observadores da Liga Árabe chegaram hoje à capital da Síria para avaliar a situação no país, noticiou a televisão privada Dounia, próxima do poder.

A chegada da delegação a Damasco ocorre no dia em que as forças de segurança do regime sírio lançaram uma ofensiva militar contra vários bairros da cidade de Homs, bastião da oposição, causando mais de 20 mortos, de acordo com o Observatório sírio dos Direitos do Homem.

Segundo a estação televisiva Dounia, citada pelas agências internacionais, dez dos observadores têm nacionalidade egípcia. A missão deverá ser dirigida pelo general sudanês Mohammed Ahmed Moustapha al-Dabi, que chegou no domingo à capital síria.

A missão da Liga Árabe faz parte de um plano de solução para a crise na Síria, que prevê o fim da violência no país, a libertação de presos, a saída do Exército das cidades e a livre circulação de observadores árabes e comunicação social. Uma primeira equipa da Liga Árabe chegara na quinta-feira a Damasco para preparar a missão de observadores.

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Mais de 70 mil manifestantes dispersados por gás lacrimogéneo   Ter Dez 27, 2011 4:41 pm

.
Mais de 70 mil manifestantes dispersados por gás lacrimogéneo

por Lusa
Hoje


Forças de segurança sírias dispersaram hoje com gás lacrimogéneo mais de 70.000 manifestantes que tentavam entrar numa praça da cidade de Homs, centro da Síria, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos do Homem (OSDH).

"Mais de 70.000 manifestantes tentavam entrar na praça al-Saa, no centro de Homs, e os agentes de segurança lançaram gás lacrimogéneo para dispersá-los", anunciou o OSDH em comunicado.

Os protestos que decorrem hoje em Homs mantêm a contestação popular ao regime do Presidente Bashar al-Assad um dia depois de mais de 30 civis terem sido mortos por forças governamentais.

Segundo a ONU, mais de 5 mil pessoas já foram mortas desde Março devido à repressão dos protestos contra al-Assad.

Cinquenta observadores árabes chegaram na segunda-feira à noite à Síria para verificar a situação no terreno, no âmbito de um plano da Liga Árabe destinado a pôr fim à violência.

Quarenta e quatro civis foram mortos na segunda-feira pelas forças governamentais, 34 dos quais em Homs, segundo activistas dos direitos humanos.

As autoridades atribuem a violência registada na Síria desde Março, quando teve início a revolta popular, a grupos "terroristas armados" enquanto a oposição acusa o regime de uma sangrenta repressão do movimento pacífico de contestação

In DN

Rolling Eyes Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Assad promete referendo sobre Constituição em março   Ter Jan 10, 2012 4:26 pm

.
Assad promete referendo sobre Constituição em março

por DN.PT
Hoje


Assad durante o discurso, numa imagem da televisão Fotografia © ReutersO Presidente da Síria, Bachar al-Assad, anunciou num discurso em Damasco a realização de um referendo, depois de garantir que nunca deu ordem para disparar sobre os manifestantes.

"Quando a comissão sobre a nova Constituição tiver terminado os seus trabalhos, haverá um referendo popular porque esta questão interessa a todos. O referendo terá lugar na primeira semana de março", afirmou.

A Síria tem sido palco de protestos desde março. As manifestações têm sido reprimidas com violência, com as Nações Unidas a estimarem em mais de cinco mil o número de mortos.

"Nenhuma ordem foi dada da parte de nenhuma autoridade para abrir fogo" sobre os manifestantes, disse Assad. "Governo com a vontade do povo e se renuncio ao poder será com a vontade do povo", acrescentou.

Assad acusa os estrangeiros de "tentar desestabilizar" a Síria, apontando nomeadamente o dedo aos media internacionais. São estes, defende, que "se esforçam para empurrar a Síria para o colapso".

O Presidente sírio defendeu ainda que o restabelecimento da segurança no país é prioritário. "Hoje, a prioridade absoluta é recuperar a segurança e isso só será possível usando mão de ferro contra os criminosos e terroristas. Não podemos tolerar os que aterrorizam as pessoas, nem os que são cúmplices com os estrangeiros", afirmou.

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: ONU pede ao Presidente para "parar de matar" os cidadãos   Dom Jan 15, 2012 3:51 pm

.
ONU pede ao Presidente para "parar de matar" os cidadãos

por Lusa
Hoje


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, para "parar de matar" os seus cidadãos, sublinhando que todos os dirigentes que usam a força "perdem-se", numa conferência em Beirute.

"Hoje, digo novamente ao Presidente sírio: ponha fim à violência, pare de matar os seus cidadãos, a repressão não leva a nada", disse, na abertura de uma conferência sobre a transição democrática no mundo árabe.

"Aquele que exerce o poder usando a força ou a coerção perde-se. Qualquer dia, o seu povo vai abandoná-lo", acrescentou Ban Ki-moon, citando o célebre filósofo árabe do século XIV Ibn Khaldoun.

O líder da ONU, que realiza uma visita de três dias ao Líbano, tinha afirmado no sábado que a crise na Síria tomou um "rumo perigoso".

Segundo as Nações Unidas, a repressão na Síria já fez mais de cinco mil mortos.

A conferência sobre as "reformas e transições democráticas" no mundo árabe tem a participação de muitas personalidades árabes e internacionais.

Entretanto, o Presidente sírio promulgou hoje um decreto em que concede um "indulto geral" para os detidos nos protestos contra o regime entre 15 de março de 2011 e hoje, noticiou a agência oficial síria Sana.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Missão de observação pode ser suspensa amanhã   Qua Jan 25, 2012 12:00 am

.
Missão de observação pode ser suspensa amanhã

Hoje


Segundo a ONU, mais de 5.400 pessoas foram mortas desde o início da revolta contra o regime de Assad, em março.

A missão de observação da Liga Árabe na Síria será suspensa amanhã se as autoridades de Damasco recusarem prolongá-la por mais um mês, disse à France Presse o 'número dois' da organização, Ahmad Ben Helli.

A missão, que acabava oficialmente a 19 de janeiro, foi prolongada até 24 de janeiro "como foi acordado verbalmente com Damasco", explicou.

"Se o governo sírio não der o seu acordo para prolongar a missão, os observadores suspendem o seu trabalho e ficam nos locais onde estão instalados" até obterem uma resposta da Síria, acrescentou Ben Helli.

"Se a Síria der o seu acordo, os observadores vão continuar o trabalho", apesar da decisão das monarquias do Golfo de retirarem os seus observadores, disse o responsável árabe sublinhando que os 55 elementos dos países em causa podem ser substituídos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros sírio, Walid Mouallem, rejeitou hoje em bloco o plano anunciado no domingo pela Liga Árabe que prevê uma saída do poder do presidente Bashar al-Assad. Damasco considerou que a iniciativa constitui uma "ofensa" à soberania da Síria.

"Acabaram-se as soluções árabes", disse Walid Mouallem numa conferência de imprensa em Damasco.

"A solução (para a crise) deve ser síria (...) e levar à aplicação do programa de reformas anunciado pelo presidente Bashar al-Assad e à abertura de um diálogo nacional", acrescentou.

A Liga Árabe informou hoje que pediu uma reunião com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para que aceite apoiar o plano para solucionar a crise na Síria.

A repressão tem continuado na Síria apesar da presença desde 26 de dezembro de dezenas de observadores árabes para verificarem a aplicação de um plano de saída da crise que previa em primeiro lugar o fim da violência.

Segundo a ONU, mais de 5.400 pessoas foram mortas desde o início da revolta contra o regime de Assad, em março passado.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Exército diz controlar arredores norte de Damasco   Seg Jan 30, 2012 3:28 pm

.
Exército diz controlar arredores norte de Damasco

por DN
Hoje


Após dois dias de combates entre desertores e tropas fiéis ao regime a dezenas de quilómetros do centro de Damasco, o exército anunciou hoje ter assumido o controlo dos arredores norte da capital.

As tropas do Presidente Bachar al-Assad, após dois dias de combates com as forças rebeldes nos arredores da capital síria, afirmam estar a reassumir o controlo dos subúrbios norte de Damasco.

Este anúncio dos militares de Damasco foi, porém, posto em causa por um porta-voz do Exército Livre Sírio, constituído por desertores e opositores ao regime, segundo o qual as suas forças apenas fizeram uma retirada estratégica.

E enquanto se intensificam os combates entre as duas forças, com o consequente aumento de vítimas - a meio da manhã de hoje já se contabilizavam dez mortos, seis deles civis - , a Organização da Cooperação Islâmica (OCI) lançpu um apelo ao Conselho de Segurança da ONU para que garanta a proteção dos civis da Síria e considerou "inaceitável" a continuação da repressão do regime de Assad.

In DN

Embarassed Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Manifestação em Damasco contra regime de Bachar al-Assad    Qua Fev 15, 2012 12:48 pm

.
Nova Constituição é referendada a 26 de fevereiro

por DN.pt
Hoje


Manifestação em Damasco contra regime de Bachar al-Assad

O documento prevê um regime pluralista e consagra a democracia como princípio político na Síria.

Um projeto de Constituição elaborado por uma comissão 'ad-hoc' será referendado a 26 de fevereiro na Síria, anunciou hoje a agência oficial síria Sana.

A Constituição prevê um regime pluralista e consagra a democracia como princípio político, revelou a Sana. Desaparece o primado do partido Baas na vida política do país.

O Presidente será eleito diretamente pela população por dois mandatos consecutivos, a sua religião será o Islão, refere ainda a agência.

"O Presidente Assad promulgou um decreto que fixa a data de domingo 26 de fevereiro para um referendo sobre um projeto de Constituição para a Síria", indicou a agência.

A Síria enfrenta há 11 meses uma revolta sem precedentes contra o regime do Presidente Bashar al-Assad.

In DN

Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Fumo negro após o bombardeamento de uma refinaria em Homs    Qua Fev 15, 2012 12:53 pm

.
Síria: Forças do regime bombardearam oleoduto de Homs

por Lusa
Hoje


Fumo negro após o bombardeamento de uma refinaria em Homs

As forças do regime sírio bombardearam hoje um oleoduto em Homs, cidade do centro da Síria, sob ataque há 11 dias, informaram fontes da oposição à AFP.

"Por volta das 6:00 (4:00 em Lisboa), dois aviões militares bombardearam o oleoduto de Homs, situado na periferia do bairro de Baba Amr", disse Haidi Abdallah, membro do "Conselho da Revolução de Homs", citando testemunhas.

A fonte disse que foi a terceira vez que o oleoduto foi bombardeado, mas que, nas duas vezes anteriores, o ataque tinha sido precedido de tiros de artilharia.

Os raides aéreos não foram confirmados por fontes independentes.

A Comissão Geral da Revolução Síria, um dos opositores ao regime de Bashar al-Assad, afirmou igualmente em comunicado que este oleoduto, que atravessa o bairro de Baba Amr, tinha sido bombardeado pela terceira vez.

Opositores do regime colocaram vídeos na internet, com alegadas imagens do bombardeamento.

Na terça-feira, o regime de Bashar al-Assad lançou o ataque mais violento sobre a cidade de Homs, cujos bombardeamentos ininterruptos desde 04 de fevereiro, causaram centenas de mortos.

Segundo a ONU, mais de 300 pessoas morreram desde 4 fevereiro num "ataque indiscriminado contra zonas civis" em Homs, uma ofensiva do regime que visa sufocar a contestação na terceira cidade da síria, conhecida como "capital da revolução".

In DN

Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Vítimas de bombardeamentos retiradas de Homs   Sex Fev 24, 2012 10:55 pm

.
Vítimas de bombardeamentos retiradas de Homs

por Lusa
Hoje


O Comité Internacional da Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho sírio estão hoje no bairro de Baba Amr, em Homs, para retirar as vítimas dos bombardeamentos, incluindo dois jornalistas ocidentais feridos e os corpos de dois jornalistas mortos.

O CICV e o Crescente Vermelho estão em Baba Amr para tentar retirar o mais depressa possível todos os que têm necessidade de ajuda urgente", disse à France Presse o porta-voz da Cruz Vermelha em Damasco, Saleh Dabbakeh.

Questionado sobre se os jornalistas ocidentais são abrangidos por esta operação de evacuação, respondeu: "Sim, são abrangidos".

Pelo menos 11 ambulâncias e outras viaturas foram para o local, um dos mais atingidos pelos incessantes bombardeamentos de que Homs é alvo há três semanas.

A norte-americana Marie Colvin, jornalista do Sunday Times, e o francês Rémi Ochlik, fotógrafo da agência IP3 Press, foram mortos na quarta-feira quando o bombardeamento atingiu uma casa transformada em centro de imprensa, em Baba Amr.

A jornalista francesa Edith Bouvier e o fotógrafo britânico Paul Conroy ficaram feridos no mesmo bombardeamento e os dois pediram para ser retirados o mais depressa possível de Homs, em mensagens de vídeo.

Diplomatas e responsáveis do CICV conseguiram convencer os rebeldes, que controlam Baba Amr, mas sobretudo as autoridades sírias, que negam qualquer responsabilidade no que aconteceu aos jornalistas que entraram clandestinamente na Síria, a calarem as armas para retirarem os que precisam de assistência.

"Se formos a Homs não será apenas para retirar os jornalistas, mas também para ajudar a população", afirmara antes Dabbakeh.

Alguns bairros da cidade, como o de Baba Amr, têm falta de alimentos e de assistência médica, segundo ativistas de organizações de defesa dos direitos humanos.

In DN

Evil or Very Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Kofi Annan vai a Damasco sábado para tentar cessar-fogo   Seg Mar 05, 2012 11:20 pm

.
Kofi Annan vai a Damasco sábado para tentar cessar-fogo

Hoje


O enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, vai deslocar-se a Damasco no próximo sábado (dia 10). O objetivo é tentar obter um cessar-fogo na crise que atinge a Síria há um ano.

As autoridades aceitaram a visita de Kofi Annan que, na sua primeira missão a este país que há um ano vive em conflitos, vai ser acompanhado pelo antigo ministro dos Negócios Estrangeiros palestiniano Nasser al-Quadwa.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou na sexta-feira em Nova Iorque que a missão de Kofi Annan baseia-se numa resolução adotada recentemente pela Assembleia Geral da ONU, tendo como objetivo "obter um cessar-fogo, pôr fim à violência e ajudar a encontrar uma solução política" para a crise que atinge a Síria há um ano, quando começou a contestação nas ruas ao regime de Bashar al-Assad.

De acordo com dados da ONU, desde então mais de 7500 pessoas foram mortas devido à violência associada à repressão,.

Além de aprovarem a visita de Kofi Annan, as autoridades sírias aceitaram também a presença no país da responsável pelas operações humanitárias da ONU, Valerie Amos. Os dois responsáveis não vão, no entanto, cruzar-se. Amos anunciou que estará na Síria a partir de quarta-feira para tentar conseguir o acesso "sem entraves" das organizações humanitárias.

"As autoridades sírias confirmaram que posso visitar a síria esta semana. Chegarei a Damasco na quarta-feira [dia 7] e partirei na sexta-feira [dia 9]", disse Amos em comunicado.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Pacientes torturados no hospital de Homs   Ter Mar 06, 2012 9:24 pm

.
Pacientes torturados no hospital de Homs

por DN.pt
Hoje


(COM VÍDEO) Um vídeo feito às escondidas por um empregado do hospital militar de Homs, na Síria, mostra o que parecem ser pacientes sírios torturados. O vídeo foi emitido pelo canal britânico de televisão Channel 4.

As imagens foram captadas por um empregado do hospital que aceitou ser entrevistado por um jornalista francês identificado como Mani. Nessa entrevista, ele explica que viu pacientes serem torturados pelos próprios médicos com choques elétricos. Outros são mesmo feridos propositadamente para que não se consigam mover. "Operam sem anestesia, acorrentam os doentes às camas, negam-lhes água. Atam-lhes o pénis para os impedir de urinar", contou.

O canal inglês admite que não há possibilidade de confirmar estas informações. As imagens mostram apenas os pacientes de olhos vendados e acorrentados às camas. Numa mesa vê-se um cabo elétrico. Alguns doentes mostram feridas no peito que parecem ter sido provocadas por espancamento.


O empregado do hospital acrescenta ainda que muitos dos homens que estão ali internados são soldados que se negaram a acatar as ordens e outros são civis. "Muitos são mantidos vivos apenas para poderem ser interrogados".

A cidade síria de Homs tem sido alvo de uma intensa campanha militar com o objetivo de pôr fim aos protestos contra o governo do presidente Bashar al Assad. As Nações Unidos acreditam que mais de 7 500 civis já terão sido mortos.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Situação de tortura em hospitais é "comportamento intolerável"   Ter Mar 06, 2012 11:03 pm

.
Situação de tortura em hospitais é "comportamento intolerável"

por Lusa
Hoje


O presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), Fernando Nobre, classificou hoje como "comportamento intolerável" alegadas torturas praticadas por médicos num hospital sírio, divulgadas por um canal de televisão britânico através de imagens gravadas em segredo.

"É evidente que é de rejeitar absolutamente. É um comportamento intolerável do ponto de vista humano, e como médico, é das situações que tem que levar os médicos a pôr-se à frente dos doentes e se necessário a padecerem por eles", defendeu, em declarações à Lusa, o médico e presidente da organização não-governamental portuguesa.

Um vídeo gravado secretamente por um funcionário de um hospital da cidade síria de Homs, divulgado na segunda-feira pelo canal britânico Channel 4, mostra o que parecem ser pacientes a serem torturados por médicos.

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos assegurou hoje que alguns hospitais sírios converteram-se em centros de tortura dos feridos nos protestos contra o regime do Presidente da Síria, Bashar Al-Assad.

"É uma tragédia total o que se está a viver na Síria. Estamos a assistir a uma duplicação dos acontecimentos que se viveram na Líbia", afirmou Fernando Nobre, que comparou a situação da cidade síria de Homs à da cidade líbia de Benghazi, bastiões de oposição aos respetivos regimes ditatoriais e as duas fortemente fustigadas por ataques.

O presidente da AMI lamentou "a destruição de um país", e diz já não acreditar que haja outra solução que não seja o derrube do regime de Bashar Al-Assad, mas sublinha que é de evitar qualquer solução que não parta de "um consenso no quadro das Nações Unidas".

"É extremamente perigoso essas atitudes militares unilaterais. Precisamos de encontrar um consenso no quadro das Nações Unidas onde é preciso ouvir a Rússia e a China, sobretudo no contexto que estamos a viver de uma recessão global. O mundo não precisa de mais conflituosidade", defendeu.

Fernando Nobre referiu o complicado contexto geopolítico e religioso da área, e afirmou que depois de deposto o presidente sírio, "não sabemos que fundamentalismos se vão instalar num país que é laico".

O líder da AMI lamentou também que o acesso aos feridos por parte da Cruz Vermelha Internacional esteja vedado e que as organizações internacionais não tenham "margem para atuação".
In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Jornalistas estrangeiros não devem entrar clandestinamente   Ter Mar 06, 2012 11:07 pm

.
Jornalistas estrangeiros não devem entrar clandestinamente

por Lusa
Hoje

A Federação de Jornalistas na Síria (FJS) pediu hoje aos 'media' internacionais para não enviarem clandestinamente jornalistas para o país dado que as autoridades não se responsabilizam pela sua segurança.

"Queremos dizer às instituições jornalísticas e de media para não enviarem jornalistas clandestinamente", declarou o presidente da FJS, Elias Mrad, numa carta dirigida ao presidente da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), Jim Boumelha.

Damasco "concedeu autorizações de entrada a mais de 200 equipas de media, permitindo-lhes a deslocação a zonas atingidas" pela violência, afirmou Mrad, que disse lamentar "a insistência" de algumas empresas de jornalismo "em enviar correspondentes" ilegalmente.

Nos casos de entrada clandestina, as autoridades "não são responsáveis pela segurança (do jornalista) e devem detê-lo e levá-lo perante a justiça", referiu Mrad na carta, citada pela France Presse.

Dois jornalistas estrangeiros que entraram clandestinamente na Síria, a norte-americana Marie Colvin, grande repórter do Sunday Times, e o francês Rémi Ochlik, fotógrafo da agência IP3 Press, morreram a 22 de fevereiro num bombardeamento no bairro de Baba Amr, em Homs, bastião dos que lutam contra o regime de Bashar al-Assad.

Dois outros jornalistas estrangeiros ficaram feridos no mesmo bombardeamento e acabaram por ser retirados da Síria a 1 de março.

"Os jornalistas mortos (...) tinham entrado clandestinamente no país com homens armados e estavam nas zonas mais perigosas de confronto em Homs", afirmou Mrad.

Muitos jornalistas estrangeiros não foram autorizados a entrar na Síria para a cobertura do conflito e os que foram autorizados tiveram depois restrições de movimentação impostas pelas autoridades.

In DN

Embarassed
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Obama diz que intervenção unilateral seria "um erro"   Ter Mar 06, 2012 11:11 pm

.
Obama diz que intervenção unilateral seria "um erro"

por Lusa
Hoje


O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou-se hoje "chocado" com a violência na Síria, mas considerou que uma ação militar unilateral contra o regime sírio seria "um erro".

"O que se passa na Síria é chocante e escandaloso e temos visto a comunidade internacional mobilizar-se contra o regime" de Bashar al-Assad, afirmou o presidente em conferência de imprensa na Casa Branca.

"Por outro lado, penso que seria um erro iniciar, como alguns sugeriram, uma ação militar unilateral ou acreditar que há uma solução simples" para resolver a situação na Síria, onde a contestação ao regime tem sido duramente reprimida e já foram mortas mais de 7.500 pessoas.

Barack Obama criticou ainda a "ligeireza" dos republicanos que pedem ataques contra as instalações nucleares do Irão e afirmou que "gabarolices" não ajudam a resolver a crise com Teerão.

"Quando vejo a ligeireza com que alguns falam de guerra (...) vejo que se gabam e falam muito, mas quando questionados sobre o que fariam, repetem as decisões que tomámos ao longo dos últimos três anos", afirmou.

Para Obama, "isto não é um jogo" e optar pela via militar teria graves consequências para a segurança nacional e para a economia.

O presidente norte-americano mostrou-se convicto que as negociações vão mostrar rapidamente se o Irão é sério quanto à questão nuclear.

In DN

Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 6697
Data de inscrição : 22/08/2008

MensagemAssunto: "Kofi Annan deverá regressar em breve a Damasco"   Qua Mar 21, 2012 6:17 pm

.
"Kofi Annan deverá regressar em breve a Damasco"

por Lusa
Hoje


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou hoje em Jacarta, na Indonésia, que o enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, deverá regressar em breve a Damasco.

"O Sr. Annan informou na sexta-feira o Conselho de Segurança da situação e espero que ele regresse em breve a Damasco", declarou Ban Ki-moon durante uma visita à Indonésia, onde cumpre a primeira etapa de um périplo pela Ásia.

Kofi Annan deslocou-se nos dias 10 e 11 à Síria para apresentar ao presidente Bashar al-Assad uma "série de propostas concretas" com vista a por fim à violência no país, mas não conseguiu o acordo das autoridades locais e enviou depois cinco especialistas internacionais, que ainda se encontram na Síria.

Ban Ki-moon voltou hoje a apelar à comunidade internacional para "falar a uma só voz" no sentido de fornecer assistência humanitária "imediata" às vítimas da violência na Síria.

"Estabelecemos três prioridades. O fim imediato da violência, depois um diálogo político que não exclui ninguém para se definir o futuro da Síria e a oferta de ajuda humanitária", declarou o secretário-geral da ONU num discurso proferido em Jacarta.

In DN

Rolling Eyes Rolling Eyes Rolling Eyes

_________________
Os amigos? Perto! Os inimigos?Colados!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://colmeia.forumeiros.com
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Regime responderá a ataques intensificados dos rebeldes   Dom Abr 15, 2012 3:50 pm

.
Regime responderá a ataques intensificados dos rebeldes

por Lusa
Hoje


O regime sírio advertiu hoje que as suas forças responderão a ataques intensificados dos rebeldes, no dia em que deverão chegar ao país os primeiros observadores que vão verificar o frágil cessar-fogo.

"Grupos terroristas armados intensificaram os seus ataques numa histeria contra o exército, forças policiais e civis, depois da decisão do Conselho de Segurança da ONU de enviar observadores para a Síria", afirmou um responsável militar citado pela televisão estatal.

As forças de segurança "vão impedir esses grupos de continuarem com os ataques criminosos", acrescentou.

O Conselho de Segurança aprovou no sábado por unanimidade o envio de uma equipa avançada de até 30 observadores para a Síria, que terá como missão avaliar o cumprimento do cessar-fogo entre o regime de Damasco e os rebeldes.

Apesar do cessar-fogo, em vigor desde quinta-feira, as forças sírias voltaram hoje a bombardear bairros de Homs (centro), matando pelo menos três pessoas, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo esta organização, que tem sede em Londres e se baseia em informações de opositores no terreno, duas

In DN

Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Casal al-Assad faz voluntariado em centro de Homs   Qua Abr 18, 2012 11:11 pm

.
Casal al-Assad faz voluntariado em centro de Homs

por DN.pt
Ontem


O Presidente Bashar al-Assad e a mulher, Asma, levaram hoje a cabo uma manobra de marketing junto da população ao fazerem trabalho de voluntariado num centro de ajuda e distribuição de bens em Homs. A televisão estatal síria fez a cobertura do evento e divulgou as imagens.

As imagens transmitas pela televisão síria mostram o casal a ser recebido pelos voluntários do centro com muitos abraços e beijos à sua chegada ao estádio al-Fayha.

Depois dos muitos abraços, Bashar e Asma al-Assad, sempre muito sorridentes, começaram a embalar cestos de ajuda, que supostamente serão distribuidos pelas famílias de Homs e arredores.


Esta foi uma das raras aparições públicas de Asma desde que começou a revolta popular contra a liderança do seu marido, há cerca de um ano. Ontem, o nome de Asma voltou a ser falado depois de as mulheres dos embaixadores do Reino Unido e da Alemanha na ONU se terem juntado a um apelo online para que ela ajude a parar com a morte de protestantes anti-governo e civis inocentes.

In DN

Embarassed
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Ignoram cessar-fogo e atacam subúrbio de Damasco   Dom Abr 22, 2012 5:12 pm

.
Ignoram cessar-fogo e atacam subúrbio de Damasco

por Lusa
Hoje


Tropas sírias invadiram e bombardearam hoje bairros num subúrbio da capital Damasco, garantem ativistas, um dia depois do Conselho de Segurança das Nações Unidas ter aprovado o aumento do número de observadores para 300 elementos.

No terreno está, entretanto, uma equipa de oito elementos que já visitou várias zonas de conflito desde quinta-feira. De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), os combates normalmente param quando os observadores estão presentes, mas tem havido cada vez mais denúncias de violência a partir de zonas que ainda não foram visitadas.

Mohammed Saeed, um ativista da cidade de Douma, a cerca de dez quilómetros de Damasco, disse que duas pessoas foram mortas por disparos indiscriminados no distrito, cenário de intensos confrontos entre rebeldes e forças de segurança antes do cessar fogo que entrou em vigor há uma semana.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, um grupo com sede em Inglaterra e com uma rede de ativistas no terreno, confirmou aquelas mortes. De acordo com estes ativistas, ocorreu uma terceira morte durante a última noite no bairro de Hteita, nos arredores de Damasco, quando as tropas abriram fogo sobre um ponto de controlo.

Mohammed Saeed disse não ter percebido o que é que motivou os ataques e descreveu explosões que "sacudiram" a cidade e que causaram o pânico entre os moradores, tendo havido alguns que usaram os altifalantes das mesquitas para alertar os moradores a abrigarem-se.

Sábado, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou uma resolução, aumentando o número de observadores do cessar-fogo de 30 para 300, inicialmente por 90 dias. É esperado que a força de segurança reforce o cessar-fogo que oficialmente começou há dez dias, mas que falhou no objetivo de terminar com a violência.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Pelo menos 23 mortos em combates na Síria   Seg Maio 14, 2012 9:54 pm

.
Pelo menos 23 mortos em combates na Síria

por Lusa
Hoje

Pelo menos 23 soldados das tropas regulares sírias morreram hoje em violentos combates contra rebeldes em Rastane, cidade da província de Homs, que não está controlada pelo regime há meses, afirmou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Dezenas de outros militares ficaram feridos e três blindados do exército ficaram destruídos nestes confrontos, precisou o OSDH, que recorda que, no domingo, uma criança morreu e dezenas de civis ficaram feridos devido a violentos bombardeamentos contra esta cidade do centro da Síria.

Com estas operações, o exército tenta lançar um assalto contra a cidade rebelde, onde estão entrincheirados numerosos rebeldes, afirmou o OSDH.

A Síria enfrenta desde 15 de março de 2011 uma revolta popular sem precedentes.

Há pouco mais de um mês, observadores da ONU estão destacados no país para tentar pôr fim à violência, da qual já resultaram mais de 12.000 mortos, segundo o OSDH.

Segundo as Nações Unidas, 189 dos 300 observadores militares não armados que deverão ser destacados estão na Síria para vigiar a aplicação de um cessar-fogo tecnicamente aceite pelo regime e pelos rebeldes, mas continuamente ignorado desde que entrou em vigor, a 12 de abril passado.

Segundo uma contagem do OSDH, mais de 900 pessoas, incluindo 700 civis, morreram devido à violência desde o início desta trégua oficial.

In DN

Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romy

avatar

Mensagens : 5711
Data de inscrição : 23/08/2008

MensagemAssunto: Rússia não autorizará recurso à força contra a Síria   Sab Jun 09, 2012 5:09 pm

.
Rússia não autorizará recurso à força contra a Síria

por DN.pt
Hoje

Aliada de Damasco, a Rússia não vai aceitar o uso da força contra o regime sírio, anunciou o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, considerando que essa medida seria "catastrófica".

"Não iremos autorizar no Conselho de segurança da ONU o recurso à força", disse Lavrov durante uma conferência de imprensa. "Isso implicaria consequências gravíssimas para toda a região do Próximo Oriente", acrescentou o ministro.

O chefe da diplomacia de Moscovo declarou ainda que excluir o Irão de uma conferência internacional sobre a situação na Síria seria um ato "irrefletido", considerando que "o Irão é um dos países que têm influência sobre o Governo sírio".

As declarações do ministro surgem poucos dias depois de França, Estados, Unidos e Reino Unido terem recusado a participação, por sugestão de Moscovo, do Irão numa conferência internacional em Istambul sobre a crise síria.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RMaria

avatar

Mensagens : 2761
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Oposição não vê mudanças na posição da Rússia   Qua Jul 11, 2012 4:40 pm

.
Oposição não vê mudanças na posição da Rússia

por Lusa, publicado por Luís Manuel Cabral
Hoje


Abdel Bassed Saida, dirigente do Conselho Nacional Sírio, disse hoje em Moscovo que não vê mudanças na posição da Rússia face à crise na Síria.

"O diálogo ajudou a compreender a posição um do outro, mas a posição de Moscovo continua a ser a mesma", declarou depois de conversações com Serguei Lavrov, ministro russo dos Negócios Estrangeiros.

O CNS pediu ao Conselho de Segurança (CS) da ONU que intervenha na situação na Síria.

"A melhor decisão será a ingerência do CS da ONU no conflito na Síria", acrescentou Bassed Saida.

O dirigente da oposição síria afirmou que "o CNS ouviu a opinião da Rússia sobre a resolução do CS da ONU".

"Compreendemos as suas apreensões, mas não estamos de acordo com elas", frisou.

Saida reafirmou a oposição ao diálogo com o regime de al-Assad, justificando que "as consultas e conversações políticas dão ao Presidente sírio mais tempo para esmagar pela força a revolução".

Moscovo insiste no diálogo, recusa-se a apoiar novas sanções contra o regime de Damasco e manifesta-se contra qualquer ingerência externa.

O enviado internacional para a crise na Síria, Kofi Annan, apresenta hoje no CS o resultado dos contactos que efetuou nos últimos dias em Damasco, Teerão e Bagdad.

In DN

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fantômas

avatar

Mensagens : 5780
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Re: Siria   Sab Jul 28, 2012 10:22 pm

.
Exército lança contraofensiva em Alepo

por Lusa, editado por Ricardo Simões Ferreira
Hoje


(COM VÍDEOS) O exército sírio lançou hoje uma contraofensiva contra os rebeldes em Alepo, a segunda maior cidade e crucial no conflito, colocando tropas no sudoeste, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os reforços, que têm sido massivos nos últimos dois dias, "têm ocorrido no distrito de Salaheddin, onde está baseado o maior contingente de rebeldes", referiu a organização de defesa dos direitos humanos.

Na Internet, rebeldes carregam vários vídeos dos ataques do governo:


Muitos vídeos encontram-se na página do Facebook da autodesignada Aleppo Co-ordinators, em árabe.



"Os confrontos mais fortes da revolta estão a ter lugar em diversos bairros da cidade", disse o responsável da OSDH, Rami Abdel Rahman em declarações à agência AFP.

"Podem dizer que o ataque começou", acrescentou.

A Comissão Geral da Revolução Síria, um grupo de ativistas, indicou que militares estavam estacionados em Salaheddin com artilharia pesada, à medida que avançavam no bairro que tem figurado como um reduto dos rebeldes desde que tomaram grande parte da segunda maior cidade síria a 20 de julho.

In DN

Embarassed Rolling Eyes Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Siria   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Siria
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colmeia :: Actualidade Mundial :: Resto do Mundo-
Ir para: